Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

O gay e seu desabafo

Postado 28/05/2012 em Gays

 

Venho lendo mais de 200 contos e adorado a maioria. Criei coragem pra falar da minha vida até hoje. Vou me descrever: 18 anos(quase 19),1:86 de altura, 89 k, cabelos pretos,olhos castanhos.

Quando pequeno nao sabia muito bem sobre gays, morava em uma cidadezinha no interior, foram os melhores anos de minha vida.Tudo mudou quando vim pra BH/MG foram anos terriveis sem amizades e sentindo falta da minha vida pacata.

Com aproximadamente 12 anos eu ja tavo acostuado com minha escola, trocava figurinha, jogava queimada, e odiava futebol(ja nunk gostei) nunca fui de ir na casa de colegas da escola e nem sei o que é dormir na casa de um amigo. Eu já achava estranho eu nao jogar futebol, fikar meio diferente com os meus colegas falando de garotas e etc.

Minha vida mudou de vez quando pela primeira vez escutei alguem me chamar de Gay(Pensava eu o q era aquilo meu Deus?) dali pra frente foi bicha,viado e boiola(Um dos meus defeitos é a timides extrema)nunca reagi a isso e sempre falava que nao era e pronto.

Chegava em casa arrasado, com medo de ir pra escola e passar essa vergonha. Com o tempo eu vi que de certas formas eles estavam certos porque eu percebia q achava mais meninos bonitos do que meninas. 

Não sei se vcs lembram, mas na novela América tinha o Júnior(Bruno Gagliasso) que era gay, conhecidentemente o meu nome. Me colocava no lugar dele as vezes e morria de vergonha de ver a novela e minha mãe me comparar com ele pq mãe sempre sabe sobre seu filho. Eu sempre fui fã de Pokemon e desenhava alguns, nisso criei uma pasta de desenhos feito por mim. Foi marcado um trabalho e fui na casa do meu colega e resolvi levar essa pasta pra mostrar pra ele pq tambem gostava. Chegando lá ele viu a minha pasta e falou com o resto do grupo q estava na casa dele que eu escondia G Magazine na mochila(Nao sabia o q era isso,mas pelo jeito q ele falava parecia nao ser boa coisa) mostrei a pasta e esclareci aquilo.

Minha inoscencia era extrema, nao sabia absolutamente nada sobre esse universo gay.

Eu com meus 17 anos no Ensino Médio tinha relaxado os insultos na escola mas eu sempre percebi alguns coxixando e olhando pra mim, mas deixava pra lá. Investi seriamente em um perfil falso de safado, tarando as garotas(afinal ja era adolescente e sabia que era gay) chegando a ponto de ser convidado por garotas a irem em moteis. Me assustei muito com aquilo, eu com 17 anos, nunca tinha beijado e ja querendo ir pro Motel??? Falei q não era aquele tipo de cara q só come e q primeiro eu tinha q me apaixonar.

Meu pai sempre foi da moda antiga e que tentava aplicar aquilo q seu pai ensinou. Eu com os hormônios a flor da pele, corpo mudando(era gordo e vergonhoso,isso abalava muito minha confiança) sempre pedia q meu pai colocasse internet porque isso me ajudaria na escola mas ele sempre disse q eu ia acabar sendo preso e q ia passar informacoes dele para algum vagabundo.

Na escola(como ja estavamos avançado em termos de tecnologia) minha professora de Geo falou que só ia passar as notas no site da escola e q boletim nao seria mais entregue em papel, tambem falou q os trabalhos nao seriam mais em cartolina e sim em Power Point. Querendo ou nao meu pai tinha q reconhecer q teria q colocar internet pra me ajudar na escola.

Eu não acreditei q finalmente teria internet(e nem q descobriria muitas coisas) nos primeiros dias eu realmente usei ela para estudar, depois começei vendo homens fortes e tals mas nunk pelados. Quando eu descobri como apagar o historico q eu fui em sites q mais me interessavam. Primeiro eu achava super excitantes esses homens fortes pelados e me masturbava vendo eles sempre. Depois de algum tempo q achei sites de videos gays, foi uma descoberta fantástica(eu era msm muito ingênuo em pensar q nao existia videos gays na net) mas nao era só pra isso q ela serviu.

Viciado em joguinhos no Orkut principalmente Mini Fazenda. Com um ano de internet tudo ja era comum pra mim e foi depois de alguns dias no meu aniverssário de 18 anos q eu criei coragem pra falar pela primeira vez q era gay, mas nao tao abertamente pq iria falar pra um amigo que morava Estados longe mim(pensava eu, ja q ele mora longe nao tem perigo algum) senti uma adrenalina quando falei e um arrependimento passageiro pq ele me falou q tambem era. Fiquei feliz pacas pq ser compreendido por um amigo q tem mais experiencia do q eu poderia me ajudar. Assim foi 1,2,3,4,5,6,7 e no total de 8 pessoas q eu me assumi, ambas de estados diferentes. Conhecia o jeito de cada um: tímidos,safados,experientes,assanhados,afeminados e novinhos. Desses 8 só mantenho contato com uns 3 e msm assim to em falta com esses.

O que me deixa mais triste e pensar q todos q eu me assumi ja relataram ter pelo menos beijado um garoto. Coisa q eu não sei até hj pq nao sei o q tem de errado comigo.

Uma vez entrei no bate papo do UOL mas me arrependi pq procurava apenas amigos e no meu primeiro oi ja me chegam perguntando se eu sou passivo ou ativo e quanto media meu.... Achei isso horrivel, nunca mais entrei.

Tô com 18 anos e ja vou pra 19 sou bv,virgem,tímido ainda, e frustrado comigo msm por ser desse jeito.Não tenho tanto interesse em sexo.

O dia mais triste da minha vida eu jamais vou esquecer, foi o dia q eu assisti Orações para Bobby. Chorei horrores, minha mãe achou q tinha acontecido algo grave comigo mas eu nao consegui falar nada. Baixei esse filme e tava vendo no meu note. Só de ver o trailer me da vontade de chorar. Eu sou um viciado em filmes de temática gay(nao pornos) tenho um acervo de 152 filmes no pc(to baixando um enquanto escrevo da minha vida) mas como estava dizendo, esse filme eu recomendo pra vcs verem pq é o filme q eu queria q minha família assistisse quando eu morresse pq ja pensei muito em me suicidar e deixar um bilhete falando q meu desejo fosse eles assistirem para saber + ou - o que foi minha vida.

Meus gostos e atitudes são bem óbvios pra minha família sacar que eu sou gay, nao sou ligado em futebol,curto Lady Gaga,desfiles da Victoria's Secrets,roupas mais coloridas,minha voz nunca foi das mais grossas,nunca namorei, sempre tive tendencia contraria q as outras pessoas. Eu sempre falei q eu era diferente pq eu não gosto do obvio e sim do diferente.

Vejo alguns casais de adolescentes gays no meu facebook trocando mensagens de amor e carinho e isso me faz um mal, me pergunto pq eu nao posso ser feliz desse jeito? pq eu nao acho uma pessoa pra me fazer feliz?

Sempre fui uma pessoa bem humorada e paciênte com todos, eu amo fazer as pessoas rirem do q eu falo, mas eu sou feliz e brincalhao por fora e triste e solitário por dentro.

Faço curso de ingles uma vez por semana e pego o msm onibus toda terça feira, vejo um garoto lindo, nao másculo nem definido. Mas perfeito pra mim, a gente só troca olhares, nunca rolou um oi nem nada, nao sei o seu nome só sei q ele estuda no msm local q eu só q ele estuda realmente na escola já eu faço curso na escola.Ja fui dormir pensando nele e tudo mas nao tenho coragem de dar oi pra ele pq nao me acho muito bonito pra ele e recentemente essa escola ta de greve por 3 meses e meu curso acaba no mês qu vem. Resultado nunca mais vou ver ele pq meu curso vai acabar e vou voltar pra minha cidade natal. Vou ser um gay no armario como sempre fui e vou levar esse segredo comigo até quando der pq sei q lá vai ser mais dificil ainda criar coragem pra me assumir.

Hoje em dia to fazendo um regime rigoroso, investindo na minha imagem, tentando esquecer aquele garoto pq ele nao é o primeiro e nem será o ultimo q eu vou ter essa paixao platônica.Perdi muito peso e to mais vaidoso. 

Tô pegável kkkk mas a timides e a solidao vao sempre me acompanhar.Até eu descobrir o que é o amor =/

Só pra terminar queria dizer q nao menti em nada e q fui alem pq expus coisas bem íntimas e coisas q nunca sairam antes de mim pra ninguem.

Nao vou deixar contatos pq nao sou desses procurando sexo nem nada, é só um desabafo e queria saber se alguem tem algo em comum com meus relatos.

Espero que tenham gostado e se leram até o final vcs agora sao mais íntimos do q minha família.


Tags: contos gays contos eroticos ler contos eróticos ler contos eroticos de gays

categorias