Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

A crente safada

Postado 30/08/2012 em Heterosexuais

 

Eu tenho um amigo, dentre os meus amigos P.As ( PAUS AMIGOS) que eu e minhas amigas o apelidamos de “ O TUDO DE BOM”

 Bom, e é óbvio que nós demos este apelido a ele por já termos comprovado e provado pessoalmente... E diga-se de passagem provamos que lambemos os beiços... Esse apelido carinhoso faz jus a fama dele, pois além dele ter comido todas nós ele passa a rola em todas que cruzam pelo caminho dele... aliás, e que rola, hein!! Isso mesmo, o cara além de mandar bem na foda é roludo, 20 e tantos centímetros de uma deliciosa rola bem grossa e sempre ereta quando necessitamos... isso mesmo, o cara é um comedor profissional, costuma fazer o serviço completo e muito bem caprichado, e se precisar ele até repete... Eu conheço mulher casada que nunca deu a bundinha pro marido, mas pra ele deu que chorou de satisfação... não é a tôa que tem muita mulher aqui em Niterói brigando por ele de tão viciada na pica e na pegada do safado...

  Mas o que eu irei contar a seguir, não se trata da foda que eu e ele tivemos, que aliás, foi uma das melhores que eu tive... foi detrás do muro da associação dos moradores do bairro dele, as 12 da tarde de baixo de 40 e tantos graus, nooosssaaa, gozei pra caaraaaalhooooooo. Enfim, deixo pra contar isso em outra oportunidade... pois quero relatar mesmo é sobre a transa que ele teve com a Dagmar... uma morena de pele clara, olhos grandes, boca vermelha carnuda, cabelos negros cacheados, 1 e 72 de altura, ancas largas e corpo meio cheinho sem um pingo de barriga... e o principal, é que ela é crente... pois é, a mulher é crente, dessas bem fervorosas.

  Pois é, gente, pra vocês verem como nos enganamos fácil com as aparências das pessoas, pois essa crente, a Dagmar, ela é uma típica e exemplar religiosa... fervorosa e praticante ao extremo... nota-se claramente no seu jeito de ser a sua escolha religiosa e o respeito que ela tem as suas crenças e costumes... ela se veste sem luxo ou vaidade... sem maquiagem, cabelos presos, roupas cobrindo as pernas e nada de decotes... apesar de que dá pra notar, mesmo com suas roupas folgadas e compridas que ela tem um baita corpão por baixo daquilo tudo...

  Bom, ele falou que quando começou a investir nela, ele sempre passava por ela na rua e dava piscadinhas de olho, ria sinicamente e as vezes fazia elogios a ela, chegava até convidar ela pra tomar uma cervejinha no “bar do bigode”...  e ela jamais reclamou, nem chamava ele de tarado... ela simplesmente se mantinha quieta e evitava olhar pra ele... mas isso foi só no início, pois, aos poucos ela foi mostrando os dentes pra ele... se acostumando com as cantadas obscenas dele, quer dizer: “Água mole em pedra dura tanto bate como fode... digo, fura!”

  Ele me disse que a primeira palavra que ela dirigiu diretamente a ele foi chamar ele de tarado, com um certo sorriso sínico estampado no seu rosto... Ele também me contou que certa vez tava dando uns amassos numa garota, encostados no carro dela, tarde da noite na rua, e ele então notou que a crente, a Dagmar, estava no portão da casa dela, bisbilhotando ele encoxando a garota... ele botou essa tal garota de barriga encostada na porta do carro e mandou ver na buceta dela por baixo de sua saia levantada, ali mesmo na rua... e viu que a Dagmar assistiu a tudo do outro lado da rua, encostada no portão de sua casa, encoberta pela escuridão por conta das folhagens de uma árvore.

  Então, quanto mais os dias passavam mais ele dava em cima dela descaradamente e ela correspondia dando liberdade pra ele... até que ele decorou o caminho e a hora que ela sempre voltava da igreja a noite... foi aí que ele pegou ela de jeito numa esquina enquanto ela voltava da igreja, segurando ela pelo braço... e ela assustada pediu pra ele largar... eles dois estavam de baixo de uma árvore, na calçada de uma casa de esquina, estava escuro, pois, os galhos da árvore atrapalhavam a luz do poste iluminar o local aonde elas estavam... e por conta desse escuro ela se deixou ser beijada por ele... ele disse que ela abria a boca exageradamente como se quisesse engolir a cabeça dele, tamanha a gula e a fúria dela em beijar ele... foram de cinco a oito minutos de chupadas e lambidas afoitas... ele disse que essa crente gemia e ronronava feito uma gata... parecia que jamais havia beijado um homem na vida... ele passou as mãos nos peitos dela por sobre sua blusa e apertou a sua bunda por sobre sua saia jeans cumprida, puxando ela de encontro a virilha dele que já estava de pau duro por dentro da sua calça... disse que ela tinha um cheiro muito gostoso de um perfume bem suave... só que pelo fato da saia dela ser muito grossa e comprida impossibilitou a mão dele de invadir a sua calcinha por baixo e apalpar a sua bucetinha... Ela pediu pra ele parar, pois, seu marido, pastor, estava vindo logo atrás com sua mãe e com seus dois filhos pequenos... sim, a safada além de crente era casada e mãe de duas crianças... mas o meu amigo não tava nem aí, a função dele era mandar ver e consumir o ato... tava maluco pela mulher e obcecado pela ideia de cumer ela... de saber o que ela tinha debaixo daquela roupa toda e como era ela na cama... Então ele perguntou se ela podia ir na casa dele, e ela disse que pela manhã o marido dela iria pra igreja e ela iria deixar as crianças na escola... e quando voltasse da escola certamente iria passar na casa dele... portanto ele podia esperar...

  Meu amigo disse que nunca uma mulher criou tanta expectativa nele, e mexeu tanto com a imaginação dele como essa Dagmar... ele disse que mal conseguiu dormir... ficou aceso a noite toda e só foi relaxar lá pras 4 da manhã... sendo que ele acordou as 6 e 30 em ponto... a aula das crianças seria as 7, e ela teria que ir deixá-los na escola muito antes... ele disse que tratou logo de tomar uma ducha e se preparar pra possível foda com a Dagmar...

  As 7 e 46 ou mais ela tocou a campainha da casa dele... e quando ele abriu o portão, ela entrou rápido, pois tava com medo de alguém flagrar... ele empurrou o portão e fechou... em seguida puxou ela pela cintura de encontro ao seu corpo e tascou um beijo da sua boca... bem molhado e apressado, afoito e faminto... e assim eles entraram casa a dentro... travando uma guerra entre seus lábios ardentes e esbarrando em móveis pelo caminho até o quarto dele... e chegando em seu quarto... ele cumeu ela durante duas horas e meia...

  Eu particularmente não acreditei quando ele me confidenciou que cumeu ela... mas não é que o safado me mostrou um vídeo que ele carrega em seu celular dele fudendo bem gostoso a safada da crente... é que ele é do tipo exibicionista, que adora pegar as idiotas desprevenidas com câmeras escondidas em seu quarto... e a idiota caiu direitinho... na cama do quarto dele, e no vídeo ela tá com calcinhas que jamais imaginei que uma crente usava... sendo que o momento máximo do vídeo é ela segurando o cacete dele todo lambuzado de porra entre as mãos... rindo com a cara mais safada do mundo e falando em alto e bom som as piores baixarias... E a tonta nem desconfia que ele anda pra cima e pra baixo com esse tal vídeo... Bem, espero que ele use o bom senso e não jogue esse vídeo na net, pois vai desgraçar a vida da garota, inclusive eu aconselhei a ele não postar em site nenhum, afinal, ele pode se dar mal por isso, visto que ela saberá fácil que foi ele...  e o marido dela é o pastor da igreja...

  Então, ao invés de imaginar como foi e inventar tudo, eu pedi pra ele me passar o tal vídeo pra eu poder assistir e relatar cena a cena para o deleite dos leitores do CONTOS ON LINE ter uma noção de como foi a foda deles... e ele então repassou para meu celular, e neste exato momento estou aqui... vendo e revendo várias vezes o tal vídeo enquanto digito detalhadamente o que vejo, pois bem... tudo começa assim:

  Eles entram no quarto aos beijos e abraços, ele está com suas mãos no zíper de sua calça enquanto ela tira a blusa pela cabeça, nossa, que peitos enormes ela tem... seu sutiã é grande e parece sutiã de velha, mas seu peitos são grandes e gostosos... ela empurra ele na cama, ele cai esparramado e de pernas abertas, ele puxa a calça ficando só de sunga e continua olhando pra ela, ali, parada de frente pra ele enquanto desce o zíper de sua saia cumprida que fica na parte lateral... nossa, que corpo maravilhoso, a safada tem um corpão típico de uma morena carioca... bem salientado nas curvas, com bundão empinado, coxão, ancas largas, peitão natural e sem um pingo de barriga... não dá pra ver direito as feições do rosto dela, pois a imagem da câmera exibe ela por completa, ele tá com o pau dele na mão, pra fora da sunga, tocando uma punheta pra ela... ela põe as mãos nas costas e desabotoa o sutiã, puta que o pariu, que peitão delicioso a safada guardava dentro daquele sutiã de velha... olha só isso, são grandes, mas, não são caídos... os bicos são morenos e pontiagudos, agora ela desce a calçola bege dela... uau... porque essa garota esconde tudo isso... que maldade... que rabo redondo delicioso, que buceta rechonchuda e espaçosa, parece semi raspada, tem pelugem negra, mas, dá pra ver a racha no meio... confesso que agora eu tô me tocando, pois, quem acompanha meus relatos aqui sabe que sou bissexual... e eu daria tudo pra provar do gosto da buceta dessa garota agora mesmo.... uhmmmmmm, deu água na boca e coceirinha na minha xoxota... Bom, melhor me concentrar no vídeo... agora ela tá de joelhos entre as pernas abertas dele, mandando ver um boquete gostoso nos 20 e tantos centímetros de rola grossa dele... ela segura com as duas mãos... daqui eu vejo a boquinha dela se esforçando em acolher tudinho... socando e mamando a cabeçona da pica dele por sobre a língua... que gulosa... será que ela faz isso com o pastor??

  Bom... antes de continuar quero dizer que tive que parar momentaneamente o vídeo e também parar de digitar para poder tirar minha roupa todinha... afinal, estou muito excitada e quero aproveitar a oportunidade pra tocar uma siririca bem gostosa em homenagem ao meu amigo e a essa crente safada e gostosa... agora ela tá subindo em cima da cama, por sobre o corpo dele, eles se beijam, ele tá acariciando as costas dela enquanto ela rebola esfregando as nádegas no pau dele... que safada... ela sabe fazer... sabe seduzir e conduzir a transa... daqui dá pra ver o pau dele latejando e cutucando ela... ela não para de rebolar debruçada por sobre o corpo nu dele... agora ela se senta com seus joelhos dobrados por sobre a barriga dele, coloca uma mão pra trás de sua bundona, tá pegando no pau dele, agora ela sobe um pouco o quadril pra encaixar a sua pica em baixo, na buceta dela... nossa, eu vejo entrando... entrando... ela tá gemendo e rindo de felicidade... agora a safada tá rebolando e remexendo sentada em cima do pau do meu amigo sortudo... ela segura e aperta os peitões e remexe o quadril pra frente e pra trás... rebolando e socando, socando, mexendo pra cima e pra baixo com rapidez, socando sua buceta no pau dele, engolindo cada centímetro... deslizando a bucetinha dela pra cima e pra baixo... ela acelera... uau, como é que ela faz isso?? Que vadia... tá muito rápido, ela vai quebrar o pau dele... e ela não cansa... que danada... que foda mais deliciosa... que surra de buceta ele tá levando no pau.... que inveja dele... espera um pouco... não... não acredito nisso agora... ela tá gozando.... como ela conseguiu gozar tão rápido assim?... ela geme e grita muito... eu escuto os gemidos dela claramente... ela diz:

“-Aaaaiiieehhhrr, que foda gostosaaaaahhhrr... me fode vai, me fode safadooooohhhrr!!”

Ela recomeça a rebolar... agora é ele que tá gozando dentro dela.... ela tá dizendo:

“-Aaaahhhhh.... puta que o pariu, que buceta gostosaaaaahhhrr...”

  Ele tá com seus pés apoiados no chão, sentado, e continua com ela sentada no colo dele, com seus peitos na altura da boca dele, e ele tá abraçando ela pela cintura, pelas costas, por sobre o pau dele, socado na buceta dela... ele agora tá remexendo o quadril dele muito rápido, chega a levantar a bunda da cama, erguendo ela junto a medida em que ele soca de baixo pra cima, parecendo uma britadeira... ele tá bombando a pica na buceta dela sem dó... a safada empina a bunda enquanto a pica dele desce e sobe, desce e sobe, socando, socando, socando... nossa, que inveja... esse é o meu amigo que eu conheço, eu sabia que ele ia mandar ver nessa vagabunda... dá pra escutar as estocadas: CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP.... e ela grita e geme muito... rosto pro alto e prendendo a cara dele entre seus peitões... agora ela pede ao gritos pra ele não parar, que tá gostoso e diz pra ele fuder bem  gostoso a bucetinha dela... agora ela tá perguntando pra ele se ele tá gostando de fuder a buceta dela... que vadia, que devassa... quem diria, hein??

  Agora ele levantou... ele tá muito suado... ela tá deitada, massageando a buceta, de pernas abertas olhando pra ele que toca no pau dele, punhetando... ele tá pedindo pra ela virar a bunda pra ele... nossa, a safada fica mais gostosa ainda de quatro...ela colocou os cotovelos na cama, abriu as pernas e empinou o rabo pra ele... ele deu uns quatro tapas bem fortes nas nádegas dela... ela sentiu dor e chamou ele de filho da puta... agora ela pede pra ele bater mais... ele bate, bate de novo... de novo... nossa, ele não para de estapear as nádegas dela... ela geme de tesão, parece gostar de levar tapas na bunda.... daqui dá pra ver que a bundona dela tá vermelha.... ele agora tá segurando ela pelas ancas... tá esfregando a cabeça do pau dele na racha... não... acho que é no cu... não dá pra ver aonde ele tá metendo... ela começa a gemer e gritar... nossa, é no cu... ele tá cumendo o cu da safada da crente, pois ela tá berrando:

”-Comeeeeehhh... comeeeehhh, come meu cu filho da putaaaahhh... ai que pau deliciosoooooooohhhr,soca essa rola no meu cu, socaaaahhh... aaaaiiiiieeeee, que delícia é dar o cuuuuuuhhhhhrrrr....”

E ele não deixa por menos na baixaria e também fala:

“-Tu gosta, né vadia... gosta de tomá no cu, né sua filha da puta gostosaaaaa... então toma, toma, toma pica no cu, toma, safada... tá gostando de levá rola no cu, tá safadaaaa... fala pra mim que tu gosta de tomá no cu, fala??!!”

“-Simmmmmhhh, eu gostoooooohhhrr... ai que rola gostosaaaaa... come meu cu comeeeehhhrr... come esse cu que o corno do meu marido não comeeeehhrr... ai, ai, ai, come, comeeee... mete tudooooohhhhrrr....”

  Bom... mas um tempo... tive que parar mais um pouquinho de digitar, pois, a foda tá muito louca e eu não aguentei.... tive que me tocar até gozar na minha mão... nossa, tô ofegando muito agora... meus dedos estão elados de meu suco vaginal...

  O meu amigo tá feito um maluco atrás dela...  puxando ela com força de encontro a sua virilha, ela gosta de ser puxada pelos cabelos... e ele puxa com força... estocando, mandando ver no cu da vadia... se acabando no cu da safada.... que cena mais animal... ela tá com a cara no colchão, cabelos esparramados por sobre o rosto, gemendo de dor e tesão, as vezes ela morde os lençóis da cama, suando e aguentando mais de 20 centímetros de rola grossa estocando o seu cu... não dá pra ver mas, aposto que o cu dela tá em carne viva... do lado avesso, pois, não é possível aguentar uma sessão de arrombamento como essa e sair com as pregas ilesas.... Fiquei até com vontade de ligar agora pra ele e pedir pra ele vir imediatamente aqui em casa pra fazer o mesmo comigo... que tesão...

  Eles estão em pé agora... e ele não solta ela... tá atrás dela, segurando ela pelos peitões e puxando o corpo dela, socando nela por trás... daqui eu vejo a rola dele entrando atrás dela... não sei se na buceta ou no cu... e ele se movimenta rápido batendo sua virilha forte nas nádegas dela, segurando ela pelos peitos... a safada empina o rabão enquanto ele soca... ela já não aguenta mais ficar em pé... ela geme e pede aos gritos pra ele não parar, pra ele socar e meter... ela é insaciável, incansável... que cavala de mulher... que fogo latente e quantos orgasmos extravagantes... ele coloca ela de novo por sobre a cama, deitada de ladinho, e ele também deita, encostando nela por trás, segurando ela pelas ancas e socando... agora eu vejo nitidamente a rolona dele arregaçando os lábios da bucetona dela... ele soca muito rápido... ela apalpa os peitões dela enquanto goza... ele diminui a velocidade... ela se treme toda e vira seu rosto pro alto... daqui noto seus peitões inflados... ela massageia o grelo enquanto ele dá suas últimas estocadas...

  Mais uma vez paro de digitar e volto a me tocar por conta dessa maavilhosa cena... e mais uma vez gozo... só que dessa vez foi mais intenso... fiquei bamba e lesada... tô suada pra caralho entre os peitos, na testa, e entre as coxas... tô afogueada e excitadíssima aqui dentro do meu quarto e em frente pro meu computador...

  Agora ela tá sentada na quina da cama e ele tá em pé... ela tá dando um boquete nele... parece que ele tá gozando, ele não fala só geme e bambeia as pernas... ela aperta o pau dele, espreme e lambe a cabeça... parece ter engolido tudinho... ele puxa ela da cama e beija a sua boca... estão abraçados... ele enche suas mãos na bundona gostosa dela... aperta e mete os dedos entre suas nádegas... ela desliza as mãos no peito peludo e suado dele enquanto o beija... são beijos estalados e barulhentos... agora ela recolhe suas roupas do chão e sai do quarto junto com ele... não vejo mais nada... foram pra sala... Alguns minutos depois ele retorna ao quarto e desliga a câmera...

  Bom... ele disse que até hoje come ela escondido... já foram até em motel... agora ele tá tentando convencer ela pra ir com ele numa casa de swing... ela ainda não topou, mas se agradou com a ideia. Sempre quando eu vou até a casa desse meu amigo eu a vejo passar na rua... e quando olho par sua figura discretíssima e vestida da cabeça aos pés... reservada e de fisionomia séria... tenho certeza e a prova em vídeo de que por baixo daquelas roupas recatadas existe uma puta que geme, grita e adora xingar enquanto dá o cu.

 Mas, enfim... sexo é para todos, e para acontecer independe até de religião... pois é a vontade em fazer que nos faz cometer exageros e inconsequências...

 

Obrigada por lerem este relato e comentem,por favor!!Beijos!!


Tags: contos eroticos contos heteros ler contos eróticos contos heterosexuais ler contos de heteros ler contos eróticos de heteros

categorias