Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Encontrei o que queria

Postado 20/06/2012 em Heterosexuais

 

Sou negra 1mt e 50 22anos casada com um homem que amo e temos uma filha pqna.Estava muito chateada com ele pois não estava dando amim a atenção devida pois gosta de sair com seus amigos e ir tocar banjo na igreja e durante 4 meses eu estava sem saber o que é fazer amor.

Então procurei conversar com uma amiga casada a 8 anos,com baita criolo de 2mtrs de autura 47 anos e com um pé nº45 forte disposto educado o principe que toda mulher sonha ter,o marido da minha amiga,conselheira como uma irmã para mim,ela me falava q o marido levava café pela manha na cama todos os dias e outras coisas mais , muito diferente do meu marido um certo dia eu estava de folga e fui fazer uma visita surpresa e ao chegar la eu me deparei com aquela escultura de macho,convidou me para entrar e esperar a chegada da minha conselheira,me ofereceu um café feito por ele confesso nunca fui tão bem tratada algo em mim mexia por dentro só de pensar como a amiga c 16 ctmetros a mais do q eu aguentava aquilo tudo, não me contive e olhei diretamente para ele e me dismanxei afim de que ele percebece o q eu queria e pude ver aquele instrumento se mexer dentro daquele agasalho preto como q um pontalete enquanto ele tentava disfarçar não tive duvida investi e segurei ele disse q ñ mais fui atrevida puxei para fora e vi me assustei pelo tamanho nem mesmo com as duas mãos eu poderia completa-lo ficando mais de meia palma de mão para fora me ajuelhei e abocanhei aquile pinto negro pensei q ele ia atravessar a garganta chupei até que ele disse cachorra vc quer então agora segura eu não vi mais nada e perdi a saia a calsinha,o sutian,e me entreguei a ele me apanhou nos braços e levou-me para parede e eu senti o q nunca tinha sentido,dor com o misto de prazer gozei como nunca tinha gosado de quatro,na mesa na cadeira na escada da casa na lavanderia como explicar isto um homem maduro tão fogozo tão agiu 23 anos mais velho q meu marido,porem dono de um vigor fisico fora do comum,ele me pediu e eu dei o q meu marido sempre desejou com as nadegas aberta ele me possuiu com violecia sem igual e sucumbi a tudo q ele quis pois na verdade a culpa não é dele pois foi eu quem provocou o vulcão do amor sexo selvagem e pude perceber q a minha amiga é feliz e não sabe tentei outras vezes mais ele me evitou acredito q ele ficou c receio de q alguem disconfiace mas claro q não seria por minha boca pois durante aquela terapia ele mantinha eu com a boca fechada pois gritei gemia rebolando ensima daquele pinto e arranhando as tatuagens nas suas costas um embrema da Policia da ROTA q me fez ficar mais facinada e doida para fazer de novo mas desta vez c sua farda.

agora aguardo uma chance para reviver isto e um mais pouco.


Tags: contos heteros ler contos eróticos contos heterosexuais ler contos de heteros ler contos eróticos de heteros

categorias