Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Mãe come a filha.

Postado 12/10/2011 em Incestos

 

Ola amigos, eu ja contei aqui a primeira experiencia que tive com minha filha,uma amiga e o filho dela. Hoje venho contar como foi nosso fim de semana com dois estranhos, minha filha e eu.

Chegamos num bar por volta de 22 hs,sentamos numa mesa, pedimos um drink para cada uma. Foi ai que minha filha me tcou no braço e falou: Mãe,olha aqueles dois negrosque estão ali naquelamesa.Eu olhei e vislumbreidois homens masculos,negros, de boa aparencia. Disse à minha filha que se ela quisessepoderia se insinuar à eles. Foi o que ela fez. Começou a fazer sinal para os dois, e sem demora eles se aproximaram de nossa mesa eperguntaram se poderiam ficar ali conosco. Concordamos e começamos a conversar descontraidamente sobre vários assuntos.

Um deles, o Walter, 48 anos, casado, me falou que eram de São Paulo e que estavam ali na cidade a trabalho. Foi uma conversa rápida pois minha filha, bem displicente perguntou-lhes se não gostariam de ir à nossa casa. Prontamente eles aceitaram. Fomos em um taxi; entramos em casa e sentamos no sofá da sala.  O André perguntou a minha filha se poderia usar o banheiro e elaprontamente o conduziu até o banheiro na parte de cima da casa. Fiquei na sala com Walter e logos stávamos num papo descontraído, sentimos a falta de André e minha filha e fomos procura-los. Não surpresa encontrei-os no corredor, semi nus, minha filha ja com o pau do André todona boca, ela chupava com tanta avidez que até babava.

Walter soltou um suspiro e eu sem demora disse que poderíamos imita-los;no que Walter  tirou sua tora de uns 22cm pra fora e eu cai de boca. Minha filha me viu atracada ao pau de walter e foi logo sugerindo que fossemos para o quarto. Chegando lá, o André foi logo despido a minha filha e começou a chupar a buceta dela. Walter e eu ficamos nos bolinando e olhando os dois. André veio até mim e começou a sugar minha tetas. Walter o acompanhou e eu me deixei ser possuida pelos carinhos deles. Minha filha, tocando siririca chamou o Walter para que a chupasse. Eles então num 69 se chuparam até que percebi que minha filha gosava na boca do Walter. Eu pedi ro Andrépara que me chupasse logo, ele então me deitou no chão do quarto e abriu minhas pernas e começou a lamber minha buceta. Minha filha e walter já estavam fudendo enquanto André me lambia avidamente. Implorei a André que me fudesse logo. Quando ele começou a enfiar o pau em minha buceta acei que não fosse caber; pois era muito grosso. Com cautela ele foi enfiando e eu fui gemendo.

Logo gosei na pca de André, então nos sentamos ali no chão e ficamos a observar Walter e minha filha. Ela sentada no pau dele se contorcia toda, gemia, falava palavras desconexas e logo gosou. Walter enxeu a camisinha de porra. Conversamos um pouco e eles disseram que iriam para o hotel onde estavam hospedados. Foi ai que minha filha sugeriu que eles passassem o fim de semana em nossa casa. Eles coversaram entre eles e aceitaram o convite. Tomamos um banho,os  quatro juntos e fomos dormir na mesma cama. No outro da, no sábado, levantei, preparei o café e fui acorda-los. Quando entrei no quarto vi a cena que mais me excitou desde que comecei a praticar putaria com minha filha: Walter deitado de barriga pra cima, minha filha senada no pau dele e André por tras dela tentava enfiar seu pau no cuzinho dela. Ela delirava de tesão.Me aproximei e ela me  falou: mãeta doendo meu cu. E peguei o KY, pedi a André que esperasse um pouco, bezuntei o pau delecom bastante KY e falei: agora atola no cu dela.

Ele prontamente o fez e ela deu um grito que eu abafei com um beijo e falei pra ela: calma filha, relaxa, deixa a cabeça do pau entrarque depois é só você rebolar. Assim ela fez, André atolou o pau no cu dela e Walter na buceta bombava devagar. Ela gosou e disse que era minha vez. Não me fiz de rogada, sentei no pau de walter e o André cravou em meu cu. Ficamos assim trocando de posiçao até as 10 horas. Entao exaustos, tomamosum banho, fomos tomar café,todos nus e na cozinha mesmo fudemos mais algumas vezes.

 Sempre revezando; ora na buceta, ora no cu, às vezes nos dois buracos. Pedi o almoço no restaurante, almoçamos e minha filha disse que estava com a buceta ardida. Falei pra ela:deixa a mamãe ver. Ela deitou no sofá, se arreganhou toda, me aproximei da buceta dela e vi, realmente estava toda vermelha.

Eu resolvi então lamber para aliviar a ardencia da buceta dela. Walter não resistiu me ver de quatro e foi logo me enrabando e André enfiou o pau dele na boca de  minha filha.

Quando vi minha princesa estava com a boca cheia de porra do André, ela se aproximou de mim e me beijou transferindo um pouco de porra para minha boca. Walter gosou em e  meu cu.

Foi quando lembramos que nenhum nem outro tinha usado camisinha. Mesmo assim continuamos a fuder o dia todo no sábado. No domingo, acordamos as 13 horas, pedimos o almoço, almoçamos, fomos descasar um pouco pois os  dois tinham que voltar à sua cidade de origem.

O que sei dizer é que eles saíram de minha casa por volta de 5 horas da tarde de domingo. Eu entrei, fui até a sala, minha filha estava sentada no sofá e me disse: mãe,agora quero fuder com você. Fomos pro quarto. O que aconteceu…. Conto na próxima   vez.

 


Tags: fetiches incestos contos eroticos incestos contos de incestos mãe que come a filha

categorias