Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Viúva carente

Postado 20/06/2012 em Incestos

 

Num domingo a tarde toca a campanhia, abro a porta e vejo minha irmã em lagrimas, maltrapilha, com uma mochila de roupas.

Depois do susto convidei a entrar, fiz sentar no sofá, e preocupado perguntei o que houvera. Disse que  o marido morrera, morrava nos EUA, e a família dele praticamente a expulsou de lá.

Disse lhe que podia ficar na minha casa quanto quisesse, ela carente agradeceu num abraço em prantos.

Minha irmã , 48 anos, é do tipo coroa gostosa, bunda média, bem feita, seios tamanho médio, coxas grossas, e um lábio carnudo. Disse lhe para tomar um banho que ia lhe preparar um refeição.

Dirigiu se ao banheiro e depois de meia hora chamou me com voz rouca, havia esquecido a toalha, fui levar uma e com a porta meio aberta tentei entregar, mas ela no box falou entra, não seja bobo, somos irmãos, então entrei e vi uma mulher sensual, xoxota com bigodinho, seios firmes, não teve filhos, uma bunda deliciosa, não era tipo modelo, havia celulite, gordurinhas, mas era maravilhosa, resultado pau duro.

Estava só de short, e sem cueca, e deu para ela ver minha excitação, pau duro, pulsando, formando uma barraca, sem graça, não sabia o que fazer, mas ela disse calma, calma com isso ai, você é tarado, falei para ela que estava na seca e vendo uma mulher linda e gostosa não dava para fingir

Ela com a mão na xoxota disse olha só o que você fez, estava excitada também, escorria um liquido viscoso da sua xoxota e os bicos dos seios rigidos.

Sem pensar muito me chamou para o box e ali mesmo começamos a meter, que buceta quente e gostosa, que pele perfumada, que labios, ficamos trepando no box até que ela com a perna sobre a minha perna começou a tremer e gozar, e não teve jeito, gozei junto.

Fomos para cama e lá cai de boca na xoxota, mamei, chupei e lambi, ela gemendo, esfregando as mãos nos seios, sussurrando que estava gostando que estava com muito tesão, e de repente disse to gozando caralho, de novo. Virei e ofereci meu pau e gulosa engoliu tudo e até se engasgou e mamou meu pau, punhetando. Quando ia gozar falei queria comer aquela bunda, ela disse que atrás era virgem, que ninguém havia penetrado seu lolo.

Então fiquei mais excitado, ela notou, e disse que isso parece ferro, só por causa de uma bunda, disse uma maravilhosa bunda. Ela disse que estava excitada e doida demais para recusar em me dar a bunda.

De lado, com a perna dela levantada, usando o liquido viscoso que saia da xoxota, fui metendo naquele cu virgem, rosinha, ela tentava escapar, e comecei a massagear o grelinho dela, e então ela começou a empurrar o quadril na minha direção e facilitando a penetração. Entrou a cabeça e ela com cara de dor pediu para parar, para tirar, mas falei que ficaria só assim. Continuei a massagear o grelo agora durinho e ela foi engolindo meu pau, quando percebeu estava rebolando e gemendo e eu bombando naquele rabo.

Mudamos de posição, frango assado, e falei para ela tocar uma siririca para comer gostoso aquele rabo, ela fez e começou a dilatar a narina, ficar vermelha, e pedir com os dentes trincando come ,come , come meu cu,não era isso que você queria filho da puta, então come.

Comi, meti com força, ela abraçando meu corpo com as pernas, e começamos a gozar, juntos, tarados, agarrados, ficamos caidos um sobre o outro, e adormecemos.Acordamos na madrugada,fiz uma comida e depois fomos dormir coladinhos , sem tocar no assunto, mas pela manhã metemos mais e mais, agora somos amantes e fudemos de todo jeito e vamos tentar as posições do kama sutra, mas aconteceu uma coisa, quando fudemos no domingo não usamos camisinha e acho que engravidei ela, agora é esperar para ver...e enquanto isso...muito sexo e muito amor.


Tags: incestos sexo contos eróticos de incestos ler contos eróticos ler contos eróticos de incestos mae e filho incestos

categorias