Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Minha chefe é uma safada

Postado 17/05/2012 em Lésbicas

Se passa com a minha chefe a Dra Bruna, dentista, uma morena de 1,75 de altura cabelos castanhos, seios fartos, bumbum tamanho G e um par de pernas que ummmmm.Era quinta à noite e resolvi que na sexta feira iria para fazenda da minha família que fica em Cachoeiras de Macacú. Perguntei a meus pais se eles iriam para la nesse fim de semana e por causa do casamento de um amigo da família eles ficariam no Rio. Fim de semana sozinha, que chato. Na sexta pela manhã fui para o trabalho e comentei com a minha chefe que iria viajar, na intenção dela me liberar um pouco mais cedo, ela por sua vez começou a me fazer algumas perguntas do tipo para onde eu ia e com quem? Disse a ela que iria sozinha para a fazenda dos meus pais, pois, eles iriam a um casamento.Qual não foi a minha surpresa quando ela se ofereceu para me fazer companhia, disse que seu marido estava viajando e só voltaria no meio da outra semana e que ela não queria ficar trancada em um apartamento sozinha. Disse-lhe que por mim tudo bem, e já que nós iríamos viajar juntas perguntei se poderíamos fechar o consultório mais cedo, afinal não tinha ninguém marcado depois das 16 mesmo. Ela topou e fomos embora, combinei que passaria na casa dela por volta das 18h já que era caminho mesmo então ela sugeriu que eu deixa-se meu carro na garagem do prédio dela e que fossemos em seu carro que era maior e mais confortável. Concordei no ato, afinal eu tenho um Cosa Wind e ela tem uma Pajero. Assim se deu, 18 horas cheguei ao prédio dela e o porteiro já estava me aguardando com as chaves do carro e disse que poderia me dirigir direto para a garagem para trocar os carros que a Dra Bruna já havia colocado as malas dela lá e que já estava descendo. Assim eu fiz, e lá veio ela. Nunca havia percebido em seu corpo sempre com aquele jaleco comprido e largo por cima da roupa. Fiquei surpresa com o corpão da minha patroa. Ela estava de mini-saia, com uma blusinha branca colada no corpo o que fez realçar um par de seios deliciosos. Quando ela chegou fui lhe entregar as chaves de seu carro e ela me pediu que dirigisse já que ela não conhecia o caminho da fazenda. Ao entrar no carro ela fez com que seu cabelo balançasse e eu pude sentir o seu perfume, na hora eu senti um calor, algo que nunca havia sentido antes, ela então me falou que estava com calor e ligou o ar mantendo os vidros fechados assim o seu perfume ficou ali dentro durante toda a viagem, no caminho fomos conversando sobre varias coisas inclusive sobre o fracasso que estava sendo o casamento dela, o marido já não lhe dava mais atenção, vivia viajando e quando estava em casa não a procurava mais, estavam passando por uma período que podemos dizer que o pólo sul é mais quente. Assim, após duas horas de viagem, enfim chegamos. Como já sabia que não teria nada para comer pronto parei um restaurante que tem no centro da cidade e compramos comida, ela acabou comprando duas garrafas de vinho, disse que precisava de uma boa dose para relaxar. Entramos na casa que estava arrumada e bem limpa, pois eu havia ligado pela manhã e avisado que iria, assim a esposa do caseiro fez a gentileza de arrumar tudo inclusive um quarto extra para que bruna pudesse se acomodar. Colocamos as malas na sala e fomos levara comida para a cozinha, lá resolvemos comer de uma fez pois já eram mais de 20h, aproveitamos par abrir uma das garrafas de vinha eu ela comprou, eu não sou de beber então só tomei uma taça, ela já no fim da garrafa estava ficando um pouco alta e se soltando cada vez mais, disse que precisava ir pro quarto e tomar um banho pois assim melhoraria, então lhe mostrei o quarto onde ela iria ficar e o banheiro e fui pra meu quarto que ficava em frente ao dela. Deixei a minha porta aberta pois ela poderia precisar de alguma coisa. Troquei de roupa e me sentei na cama para ler um pouco enquanto esperava que Bruna saísse do banho. Fiquei tão vidrada na leitura que nem percebi que o barulho do chuveiro já havia parado e derrepente Bruna para em minha porta completamente nua, dizendo que o banho não adiantou de nada ela continuava com calor, mais era um calor diferente, parecia que ela estava pegando fogo e veio em direção a minha cama, sentou-se ao meu lado e me disse que os meus cabelos eram lindos e começou a me acariciar, eu estava apavorada mais não conseguia sair dali, foi então que ela me deu um beijo e todo aquele calor que havia sentido no carro voltou, acabei cedendo e retribuído o beijo então ela me falou que também gostava de mulheres e que há algum tempo estava de olho em mim, mais ainda não havia aparecido a oportunidade então, quando disse que viajaria sozinha ela não pode perder essa chance e continuou a me beijar e me acariciar levantando minha blusa e apalpando meus seios, acabei tirando a blusa e imitando tudo o que ela fazia, acariciei aqueles seios lindos e durinhos, retribui seus beijos, quase fui a loucura quando ela colocou a mão por dentro do meu short e começou a acariciar minha xaninha tentei retribuir mais ela foi mais rápida que eu, me pós deitada e tirou o restante da minha roupa abrindo minhas pernas e se colocando entre elas começou a acariciar minha xaninha com um dedo depois passou a me penetrar com ele e passar a língua no meu grelinho, eu já estava quase subindo pelas paredes, nunca havia sentido algo assim, era uma mistura alucinante e deliciosa, não queria parar, foi quando ela me perguntou se eu já havia me imaginado com outra mulher, claro que disse que não, pois era a verdade, então ela me disse que me ensinaria tudo o que ela sabia para agradar outra mulher, se colocou de joelhos na cama e se encaixou entre minhas perna colocando sua xaninha encostada na minha e começou a se movimentar roçando uma na outra, que sensação alucinante. Após ela me chupou deliciosamente ate que gozei em sua boca. Então eu disse que também queria experimentar seu gosto e a coloquei deitada caindo de boca naquela xaninha que já estava toda  melada, que delicia, ela estava a tanto tempo sem ter relação com o marido que acabou gozando rapidinho, nos abraçamos e ela disse que iríamos passar a noite juntas e assim se deu todo fim de semana curtimos a piscina a cachoeira e principalmente nos curtimos muito. Nos amamos em cada cômodo da casa. Depois desse fim de semana louco, muitos outros aconteceram, mais conto em outro relato. 


Tags: lésbicas contos de lésbicas contos eroticos contos eróticos de lesbicas lésbicas sexo ler contos eróticos de lésbicas

categorias