Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Capatazes da fazenda

Postado 17/05/2012 em Orgias

Contos > Fetiches > Empregada(o) > Eu e os capatazes da Fazenda...

Eu e os capatazes da Fazenda...

 

 

 

 

Fui passar o fim de semana na fazenda do meu pai. Ele não estaria lá, só os funcionários dele que cuidam do pasto e dos animais. Todos homens fortes e másculos...


Estava doida de vontade de dar. Fui de carro e com uma sainha curtinha, sem calcinha. Minha blusa mini, amarrada pouco abaixo dos seios, deixava minha barriguinha a mostra. 

Cheguei e todos me olhavam com uma cara que parecia que estavam no cio. Vi que um dos homens teve logo uma ereção. Fingi não notar, fui até a parte de trás do carro pegar as malas e um deles veio me ajudar.

Me curvei para pegar a mala e ele que vinha rápido até esperou um pouco para ter visão privilegiada do meu rabinho...

Coloquei a mala leve no chão e pedi ajuda para a pesada. Fui pegar e ele atrás de mim tentou pegar também, eu não soltei e aproveitei para roçar a bunda no pau dele. Me joguei pra trás mesmo, senti um volume delicioso entre minhas pernas. E me curvei mais ainda, a saia era tão curta que ele já dava pra sentir o jeans dele roçar na minha buceta.

Avisei então que ia para a piscina.

Estava um solzão. Corri para dentro de casa e coloquei meu menor bikini. Já pensando em sacanagem mesmo, cortei o forro das peças. Assim, quando molhasse ficariam transparentes, ainda mais que eram brancos o top e a calcinha.

A cortinha dos peitos, só cobria mesmo o biquinho dos mamilos, e mesmo assim quase nada. Eram dois triângulos minúsculos. A calcinha então... Entrava toda no meu rego, ficando só um triangulozinho cobrindo a "área da felicidade".

Eu ficava molhada só de imaginar eles me vendo assim, semi-nua.

Fui para o chuveiro da piscina, tomei uma ducha e foi exatamente como imaginei... O bikini revelou tudo. Peitinhos durinhos e minha rachinha todinha. Aproveitei pra pegar sol assim. 
Deitei de frente na cadeira de praia, com óculos escuros no rosto e fiquei esperando os homens virem me ver.

Antes disso, veio a empregada, me dizendo que aquilo estava indecente, que ali tinham muitos homens. Falei para ela que todos ali tinham me visto crescer e não tinham nenhuma maldade comigo. Que ela é que estava querendo inventar coisas e eu ia contar pro meu pai se ela não parasse. Ela voltou pra casa, contrariada.

Pouco tempo depois um dos capatazes vem podar uns arbustos bem perto de onde estou. Ele estava atrás de mim, mas dava para notar que nem estava olhando o que estava fazendo. Dava pra sentir ele me secando. Isso me excitou ainda mais. 

Virei de bruços e tirei o sutiã. Nada mais norma, né. Pra não ficar a marquinha.. rsrs

Logo veio um outro capataz molhar a grama com a mangueira, bem próximo. Só me secando. 

Perguntei a eles se iriam se incomodar se eu tomasse sol sem a parte de cima do bikini porque aqui onde moro, na cidade, sempre fazia isso no meu quintal.

Eles disseram que "nunca", que eu podia ficar a vontade. É lógico, né.

Virei de frente, com os faróis acesos no máximo. Fiquei assim menos de 5 minutos. Só o ventinho frio que vinha, já servia para deixar minha pele ainda mais sensível e eriçada. Eu disse que o sol estava muito forte... E pedi por favor pro moço com a mangueira me molhar um pouco.

Ele jogava a água nos meus seios e eu ria de tanto tesão. Na minha barriga, nos braços, nas pernas... Foi quando soltei um lacinho da calcinha e falei: Joga aqui também, por favor, embaixo do bikini. 
O outro cara, dos arbustos, veio até mais perto olhar.

Eu não satisfeita, abri a buceta e falei: nossa, que gostoso isso. Você sabe fazer massagem?

Ele disse: Aí? Eu sei sim.

Eu disse: Então faz em mim?
Ele: Mas não pode ser aqui...

Eu: Então vamos para o seu quarto.
E o outro cara logo se ofereceu: A senhorinha tá precisando de massagem? Eu também sei fazer.

Eu disse: ótimo, você massageia em outro lugar então.

E fomos os três para o quarto.

Chegando lá, deitei na cama, soltei o outro lacinho da calcinha, abri as pernas e falei: Quero ver, vai.

Ele começou a massagear a minha bucetinha com os dedos e disse: Essa massagem é uma delícia, já já você vai se sentir mais relaxada. 
E ia pressionando em movimentos circulares bem em cima do meu clitóris. Eu só falava: Hum, tá gostoso... Eu tava muito tensa, mas tá uma delícia. 

Ele falou: Mas seu pai não pode saber, ok?

Eu disse: Ok.

Perguntei: E você, não vai fazer nada? 
O cara dos arbustos veio pegando nos meus peitões, apertando de baixo para cima, pressionando os mamilos. Nossa, que tesão aquilo me deu.

Depois de pouquíssimo tempo, eu já ia gozar quando o primeiro "massagista" avisa: agora vem a parte mais gostosa, que é quando a massagem fica mais interna.
E enfiou sem dó, dois dedos dentro da minha xaninha.. Eu vi estrelas. Ele metia e tirava, eu comecei a gemer, então o outro começou a chupar meus peitos.

Os dois já estavam de pau duro, quando não aguentei e falei: Quero piroca, me dá pirocada na buceta! Mete na minha boca, no meu cu, me come.

Os dois voaram em cima de mim. O que estava com a boca nos meus peitos, meteu o pau na minha boca.

O da buceta resolveu me maltratar um pouco mais. Ele disse: Só depois que eu chupar essa sua bucetinha deliciosa, sua piranha.

Eles chupavam com tanta vontade, que eu precisava morder a fronha do travesseiro para não gritar de tanto tesão.

O da buceta principalmente. Ele enfiava a língua com tanto tesão, que parecia que ia penetrar a minha alma, e ia metendo o dedo médio no meu cu sem nenhuma cerimônia.

Enquanto isso o outro metia sem parar a piroca na minha boca. Chegava até a minha garganta, sem piedade.

Logo, o safado da mangueira, abriu minhas pernas e enfiou tudo na minha buceta. Mas foi numa estocada mesmo. Eu pirei. Tive um orgasmo na hora.

Então o outro voltou a chupar meus peitos e ficava só olhando e atiçando: Mete nessa piranha que eu sou o próximo, isso, enche a buceta dela. Essa vagabunda, fica de bikininho transparente, só quer levar pica mesmo. Bucetuda, gostosa. Olha esses peitões dessa vaca. Queria que minha mulher fosse assim. 

Amoleci de tanto tesão. Então o cara, sem parar de me foder, me colocou por cima, falou que queria me ver cavalgar igual uma égua na piroca dele. Que agora ele não ia fazer nada, que era minha vez de mostrar que queria ver a pica entrar. 

Eu rebolava feito louca. Pulava no pau dele e foi dar uma acalmada, que o outro veio por trás e enfiou o pau no meu cuzinho virgem. Ele jogou um pouco de saliva e doeu horrores, eu gritei para ele parar, mas o de baixo me segurou. O outro meteu no meu cu e estavam os dois nos meus dois buracos, ao mesmo tempo, apertando meus peitos.


Veio um velho por causa do barulho e parou na janela, ficou olhando como se fosse sessão da tarde, o filho da puta. Eu então, olhei bem fixo para ele e comecei a lamber os peitos. Ele falou: Filha da puta dos infernos, se eu pudesse metia essa rola na sua buceta pra você aprender. Sua vagabunda.

Adorei. O velho ficou na janela se masturbando enquanto os dois me comiam horrores.

Foi um tesão só. Eles gozaram quase ao mesmo tempo. Depois disso, fui para a casa e dormi sossegada. Mas só até a noite, quando eles pularam a janela do meu quarto e me acordaram com as rolas duras bem na minha boca e buceta de novo.

 

    •  
    • Autor: Mallu

      Enviado em 08/05/2010

    •  
    • Hits: 3.851

    •  
    • Qualificação:

       
      a style="margin-top: 0px; margin-right: 0px; margin-bottom: 0px; margin-left: 0px; padding-top: 0px; padding-right: 0px; padding-bottom: 0px; padding-left: 0px; border-top-width: 0px; border-right-width: 0px; border-bottom-width: 0px; border-left-width: 0px; border-style: initial; border-color: initial; border-image: initial; outline-width: 0px; outline-style: initial; outline-color: initial; vertical-align: baseline; background-image: url(http://www.contosonline.com.br/img/star.gif); background-attachment: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-color: initial; display: block; width: 16px; height: 15px; cursor: default !important; color: rgb(102, 102, 102); background-position: 0px -16px !important; background-repeat: no-repeat no-repeat; " title="1 de 5">on
       
      a style="margin-top: 0px; margin-right: 0px; margin-bottom: 0px; margin-left: 0px; padding-top: 0px; padding-right: 0px; padding-bottom: 0px; padding-left: 0px; border-top-width: 0px; border-right-width: 0px; border-bottom-width: 0px; border-left-width: 0px; border-style: initial; border-color: initial; border-image: initial; outline-width: 0px; outline-style: initial; outline-color: initial; vertical-align: baseline; background-image: url(http://www.contosonline.com.br/img/star.gif); background-attachment: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-color: initial; display: block; width: 16px; height: 15px; cursor: default !important; color: rgb(102, 102, 102); background-position: 0px -16px !important; background-repeat: no-repeat no-repeat; " title="2 de 5">on
       
      a style="margin-top: 0px; margin-right: 0px; margin-bottom: 0px; margin-left: 0px; padding-top: 0px; padding-right: 0px; padding-bottom: 0px; padding-left: 0px; border-top-width: 0px; border-right-width: 0px; border-bottom-width: 0px; border-left-width: 0px; border-style: initial; border-color: initial; border-image: initial; outline-width: 0px; outline-style: initial; outline-color: initial; vertical-align: baseline; background-image: url(http://www.contosonline.com.br/img/star.gif); background-attachment: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-color: initial; display: block; width: 16px; height: 15px; cursor: default !important; color: rgb(102, 102, 102); background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat; " title="3 de 5">on
       
      a style="margin-top: 0px; margin-right: 0px; margin-bottom: 0px; margin-left: 0px; padding-top: 0px; padding-right: 0px; padding-bottom: 0px; padding-left: 0px; border-top-width: 0px; border-right-width: 0px; border-bottom-width: 0px; border-left-width: 0px; border-style: initial; border-color: initial; border-image: initial; outline-width: 0px; outline-style: initial; outline-color: initial; vertical-align: baseline; background-image: url(http://www.contosonline.com.br/img/star.gif); background-attachment: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-color: initial; display: block; width: 16px; height: 15px; cursor: default !important; color: rgb(102, 102, 102); background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat; " title="4 de 5">on
       
      a style="margin-top: 0px; margin-right: 0px; margin-bottom: 0px; margin-left: 0px; padding-top: 0px; padding-right: 0px; padding-bottom: 0px; padding-left: 0px; border-top-width: 0px; border-right-width: 0px; border-bottom-width: 0px; border-left-width: 0px; border-style: initial; border-color: initial; border-image: initial; outline-width: 0px; outline-style: initial; outline-color: initial; vertical-align: baseline; background-image: url(http://www.contosonline.com.br/img/star.gif); background-attachment: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-color: initial; display: block; width: 16px; height: 15px; cursor: default !important; color: rgb(102, 102, 102); background-position: 0px 0px; background-repeat: no-repeat no-repeat; " title="5 de 5">on

Tags: contos heteros ler contos eróticos contos heterosexuais ler contos de heteros ler contos eróticos de heteros

categorias