Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Orgia delícia na praia

Postado 25/05/2012 em Orgias

Consegui tirar uma semana de folga e um dos amigos do trabalho ofereceu sua casa da praia para que fosse descansar, e lá fui eu todo entusiasmado em dormir ate não querer mais e descansar. a casa fica num bairro nobre proxima a praia, e na mesma rua tem uma casa em exposição e todo dia quando passo por la vejo um senhor varrendo algumas folhas que caem e colocando a placa de venda na calçada,cumprimentei ele e fui correspondido, fiquei curioso em saber quanto custa e como é a casa por dentro. certo dia resolvi parar e puxei conversa dizendo que gostaria de olhar a casa e prontamente ele se ofereceu em me acompanhar para a visita. mostrou todas as dependencias de baixo e depois subimos para ver as dependencias de cima onde fica tres quartos grandes dois banheiros uma sala para recreação com muito espaço. bela construção muito bem planejada e bem distribuidos os comodos. ao sair ele me disse que na outra rua tem outra casa identica a esta, só que totalmente mobiliada que tambem esta a venda. como não vou comprar nada, não me interesei muito em ve-la e todos os dias passava e cumprimenrava o sr. alcides. certo dia porem, notei que ele estava todo alegre e cantarolava, cumprimentei-o, ele veio, me cumprimentou apertando e segurando minha mão, a conversa com aquele homem mexeu comigo, fiquei encabulado e disse que queria conhecer a casa mobiliada num outro dia mas, ele mais do que depressa ja foi trancando o portão e sugeriu que fossemos ve-la agora pois ainda era cedo e nesse horario pouca gente vem ver imoveis. lá fomos nós e ao chegar vi que realmente era uma copia perfeita da outra só que esta estava totalmente mobiliada. vimos a parte de baixo e depois subimos para ver os quartos, um verdadeiro luxo o banheiro com ducha de jato direto dos lados e regulagem na altura das mãos. a suite com cama grande e espelho na cabeceira, tinha ate mosqueteiro dando a impressão daqueles quartos dos reis. fiquei entusiasmado com tanto luxo e comentei com ele que quem fosse morar numa dessas casas, teria que estar sempre de bom humor, ele falou que para merecer tanto precisaria ser uma boa esposa em tudo. entendi o "tudo" que ele disse pelo gesto que fez,a presença desse homem mexia comigo, e como eu ja estava com um pouco de tesão, acresentei, que deveria ser muito bom levar no rabo e ainda poder ver a vara entrar. dai pra frente a conversa começou a ficar cada vez mais apimentada e quando chegamos no banheiro, alcides ligou o chuveiro e disse se eu não me importava se ele tomasse um banho, era o que eu mais queria no momento, ver o pau daquele coroa,concordei, ele tirou a roupa,e pude ver um belo pau em forma de flexa, grosso e ja começando a ficar duro. convidou-me para tomar banho tambem e lá fui eu para dentro do box,não perderia essa oportunidade por nada, entrei percebi que seu pau tinha crescido e agora duro como uma rocha pulsava sem parar, acabei olhando tanto para aquela verga que ele sugeriu que eu a pegasse, fazia tempo que ela não via nada estranho a não ser sua mão. como hipnotizado levei a mão e segurei firme seu pau, ele começou a me ensaboar e eu a punhetar aquele belo exemplar masculino, me virou deixando eu de costas para ele e senti que alguma coisa quente e dura esfregava no meu rego. ele me pressionou para que eu ficasse de quatro e senti que meu cu recebia a cabeça daquela pica maravilhosa, ajudei abrindo minhas nadegas e percebi que ela entrava, deslisava tunel adentro causando a mais gostosa sensação. ele fechou a agua, me segurava pelos quadris e forçava a entrada ate que suas bolas bateram em minha bunda. quase fui a loucura sentindo aquele garanhão no meu rabo e depois de varias estocadas ele me abraça e percebo que sua vara aumenta de tamanho e pulsando jorra o caldinho quente dentro de mim. ficamos grudados um bom tempo ainda, ele falava alguma coisa em meu ouvido mas eu estava com tanta tesão de estar com a vara no rabo que nem entendia, só rebolava e me espremia de encontro ao seu pau, mordia com o cu o pau e queria que ele bombasse mais uma vez mas, amoleceu e foi saindo. ligou o chuveiro de novo nos lavamos e fomos sentar na cama, onde deitei de costas e ele sentado ao meu lado começou a bolir em meu pau que foi crescendo e ele abocanhou e chupetou por um tempo, depois me sentei na cama e ele veio e sentou em cima do meu pau que entrou em seu rabo. mesmo grudado em sua bunda o virei e deixei ele de quatro na borda da cama e soquei minha estrovenga no seu cu que piscava e apertava meu pau dando boas mordidas. enquanto eu bombava em seu rabo ele olhava e via pelo espelho minha pica entrar e sair de sua bunda e ele ajeitava para ver melhor e com isso rebolava causando mais tesão. inundei seu rabo com meu leitinho quente e fiquei deitado em cima de sua bunda ate o pau sair de dentro. fomos ao banheiro nos lavamos e comecei a provoca-lo de novo, pedia para ele esfregar minhas costas e deixava cair o sabonete, quando eu ia pegar minha bunda sem querer esfregava na sua vara, ela foi ficando nervosa e não perdoou, numa dessas vezes que o sabonete caiu depressinha ela se escondeu dentro do meu buraquinho. eu comecei a dar bundadas nela para ver se ela saia mas, nada, ela entrava mais ainda e ficava mais grossa, nervosa, quente e ainda batia na minha bunda com o saco e duas bolas enormes. que delicia, ate esqueci que tinha ido buscar paes para tomar cafe, e estava tomando leite pela porta de traz. por mim eu ficaria ali o dia inteiro, mas terminamos o serviço nos lavamos arrumamos tudo de novo, e voltamos a vida normal, fazer o que né, mas com o compromisso de que nos proximos dias eu iria vistoriar o imovel de novo e assim foi o tempo todo que lá estive, a melhor ferias ate hoje.


Tags: orgias contos eroticos sexo ler contos eróticos contos eróticos de gays orgia gay orgia gays ler contos gays ler contos de gays

categorias