Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Um dia de putinha

Postado 15/12/2011 em Orgias

 

Bom dia ! Meu nome é Shirley, sou casada há 13 anos com o jony, ambos na faixa dos 30 anos, formamos um casal liberal, gostamos muito de sexo e de fantasias, já realizamos muitas, meu marido adora ver ou saber que é um corno, ele me encentiva a usar roupas provocantes, paquerar e me auxilia na escrita desses contos. Vou contar agora pra vocês mais uma loucura que fiz sem o Jony, meu marido, estar presente, afinal ele me libera e depois eu conto pra ele. Eu tenho uma amiga que se chama Flávia, ela trabalha em uma revendedora de cosméticos vizinho ao escritório onde eu trabalho, o marido da Flávia é o João, ele trabalha com o Jony, meu marido, eles são representantes comercial e estão sempre viajando, nós quatro formamos dois casais liberais, estamos sempre juntos fazendo swing e menage.

Um certo dia eu estava trabalhando no escritório juntamente com o meu patrão, o Sr. Fernando, era uma sexta-feira a tarde, quase 16:00 Hs quando o telefone toca, era o Jony, meu marido, me dizendo que havia recebido uma determinação para viajar juntamente com o joão em uma hora e que ele queria que eu desse um jeito para sair mais cedo do trabalho para arrumar sua bolsa e se desse tempo namorar um pouquinho como despedida, mal eu baixei o telefone e um tezão enorme tomou conta de mim, então fui até a sala do meu patrão pedir a ele pra sair mais cedo, chegando lá eu expliquei pro Sr. Fernando que precisaría sair naquele momento para resolver um probleminha, Sr. Fernando aceitou o meu pedido e me liberou pra sair mais cedo até se prontificou a me dar uma carona no seu carro até a minha casa mais com uma condição; que eu desse uma rapidinha com ele ali mesmo no escritório, antes de ir me deixar em casa, Sr. Fernando é meu amigo/amante e eu já tranzei com ele várias vezes, inclusive nossa última tranza foi na frente do Jony, meu marido, mais mesmo assim eu não aceitei, eu disse a ele que estava apressada e naquele momento eu não tinha tempo, afinal o Jony iría viajar e depois disso eu e ele teríamos tempo de sobra, Sr. Fernando entendeu mais não compreendeu mesmo assim ele acabou aceitando, pegou seu carro e foi me deixar em casa, no trajeto ele ia dirigindo e me dizendo que estava morrendo de vontade de me comer e mostrando como seu pau estava duro dentro da sua calça, eu também estava com tezão danado mais o tempo era curto e eu tinha também de cuidar do Jony, meu marido, quando nós chegamos em frente a minha casa, Sr. Fernando parou o carro e me pediu para esperar um pouquinho, a rua estava deserta, em seguida ele abriu sua calça, colocou o pau para fora e começou a se masturbar rapidamente dizendo;......

Já que eu não posso te comer agora pelo menos me ajuda a gozar...... Em seguida peguei seu pau e comecei a masturbar, quando senti aquele pau duro pulsando na minha mão não resisti e cai de boca engolindo tudo, eu punhetava e chupava o pau dele ao mesmo tempo, ele delirava com a minha chupeta e vigiava pra ver se vinha alguém, algumas pessoas passavam pela calçada mas como os vidros do carro tem película escura ninguém via nada, depois alguns minutos ele acabou gozando dentro da minha boca, peguei um lenso e comecei a me limpar, nesse momento meu celular toca, era o Jony outra vez perguntando onde eu estava e eu respondi que já estava na porta de nossa casa, abri a porta do carro e desci rapidamente em direção da minha casa, entrei e o Jony estava no banheiro tomando banho, dei um oi pra ele e fui direto pro quarto arrumar sua bolsa, como a sua roupa e suas coisas já estavam separadas não demorou muito e sua bolsa já estava prontinha, em seguida ele saiu do banheiro enrrolado em uma toalha e veio em minha direção, me abraçou e começou a me beijar, segundos depois acho que ele sentiu o gosto de esperma na minha boca, parou de me beijar e perguntou o que eu havia feito e eu disse a ele tudo que havia acontecido, em seguida ele deu uma risada e me chamou de puta, me pediu para se ajoelhar nos seus pés e fazer o mesmo com ele, não perdi tempo e obedeci, retirei sua toalha e comecei a chupar o pau do meu marido, minutos depois ouvimos um som de buzina na nossa porta e em seguida o celular do Jony toca, era o João que estava enfrente a nossa casa pedindo pra ele se apressar para não perder o horário, depois disso, Jony, meu marido, pegou seu pau, começou a punhetar forte, rápido e me pediu para abrir minha boca, não demorou muito e ele enterrou seu pau todinho dentro da minha boca e gozou, senti o esperma dele descendo pela minha garganta, engoli tudo, em seguida ele se vestiu rapidamente, pegou sua bolsa, se despediu de mim e foi embora, eu continuei só na vontade, com tezão, pensei que iría ter uma rola na minha buceta para gozar gostoso mais só levei gozadas na cara, a noite chegou e resolvi ligar para a Flávia, esposa do João, ela também estava sozinha em casa pois nossos maridos viajaram juntos, convidei a Flávia para vir dormir comigo na minha casa e em 40 minutos ela chegou, abrimos uma cervejinha e ficamos conversando na sala, a hora foi passando e nós resolvemos ir até o banheiro tomar banho juntas antes de ir dormir, embaixo do chuveiro eu contei pra Flávia como teria sido a minha tarde e disse a ela que eu ainda estava morrendo de tezão por um pau grande e duro dentro da minha buceta, nesse momento, Flávia se aproximou de mim e me abraçou, começamos a se esfregar uma na outra, um demorado beija na boca rolou logo em seguida e apartir desse momento o nosso tezão ficou encontrolável, pegamos uma toalha, nos secamos e fomos direto pro meu quarto, chegando lá eu coloquei um filme pornô e deitamos nós duas na cama, mal o filme começou e nós duas já estávamos se masturbando, tocando uma siririca uma na outra, minutos depois eu abri as pernas da Flávia e me deitei em cima dela, ficamos se esfregando uma na outra e se beijando, desci um pouco e chupei seus seios, ela também chupou os meus, depois envertemos a posição e eu coloquei minha buceta na cara dela e fui chupar a sua, logo estavámos fazendo uma meia nove gostosa, não demorou muito e acabamos gozando as duas uma no rosto da outra, depois, fomos tomar outro banho e voltamos para a cama, ficamos relaxando um pouco e continuamos a assistir o filme, em alguns minutos o nosso tezão começou a se ascender novamente mais o que eu e a Flávia queríamos naquele momento era uma pica grande, grossa e dura, minutos depois começamos a falar putarias e a falar das tranzas loucas que já fizemos, eu contei pra Flávia sobre o Bruno meu primo, que ele era muito gostoso, liberal, educado e higiênico, que eu já havia tranzado com ele várias vezes e confiava muito nele, Flávia ficou enteressada e me perguntou onde estava o Bruno naquele momento, peguei o meu celular e liguei pro Bruno, ele atendeu, eu disse a ele que estava em minha casa juntamente com uma amiga também casada e que ambos os maridos estávam viajando e perguntei se ele não queria fazer companhia para nós duas, ele aceitou na hora e nos pediu um tempo dizendo que logo logo estaría em minha casa, depois de vários minutos ele chegou, apresentei ele a Flávia e fomos para a cozinha, sentamos na mesa e começamos a tomar umas cervejinhas, minutos depois meu priminho Bruno me chamou em um particular e perguntou o que eu e a Flávia estava aprontando pra ele, eu respondi que e a minha amiga estávamos em busca de prazer e só poderíamos encontrar isso em uma pessoa de confiança como ele, eu disse também que embora minha amiga fosse casada ela era bastante liberal e o que acontesesse ficaría somente entre nós três, depois disso, eu e o Bruno voltamos para a cozinha e nos juntamos a Flávia, depois de várias cervejas o clima foi esquentando e o tezão aumentando, eu e a Flávia estavámos vestidas somente de baby dool sem calcinha, como estava fazendo calor pedimos pro Bruno ficar a vontade e tirar sua camisa, ficando somente de short, devido a bebida nós já estavámos meio altas e começamos a falar putarias comentando sobre o tamanho do pau dos nossos maridos, Bruno entrou no assunto dizendo que não havia um pau igual ao seu e perguntou se nós queriámos ver, nós dissemos que sim, em seguida ele se levantou da cadeira, baixou sua roupa e apareceu aquele pau lindo, estava quase duro, a minha boca encheu de água e ele perguntou se alguém queria provar, a Flávia pediu pra ele sentar em cima da mesa, nós colocamos duas cadeiras próximas uma da outra e sentamos entre as pernas dele, pegamos aquele pau lindo e começamos a chupar, que pau delicioso, nós dividíamos aquela pica e alternavámos as chupadas entre o pau e as bolas dele, Bruno delirava de tezão tendo duas bocas famintas chupando seu pau, depois de vários minutos ele disse que queria chupar nós duas, pegamos na sua mão e fomos para a sala, tiramos nossas roupas e sentamos de pernas abertas no sofá, uma ao lado da outra, Bruno se ajoelhou no chão ente nós duas e começou a chupar nossos seios, depois nossas bucetas, ele chupava uma depois a outra, a língua dele era uma delícia, eu e a Flávia assistia a tudo abraçadas uma na outra até ele anunciar que queria meter em uma buceta, eu ofereci a minha e fui logo ficando de quatro no sofá por cima da Flávia, Bruno vestiu uma camisinha no seu pau e ficou em pé por trás de mim, em seguida, colocou seu pau na entrada da minha buceta e foi enfiando lentamente até entrar tudo depois começou a meter, que pau gostoso, ele metia com vontade, Flávia passou a chupar meus seios enquanto Bruno metia em mim, eu comecei a gemer alto, estava descontrolada, passei a falar putarias pro Bruno meter mais em mim, dizendo;......

Me come meu gato gostoso, enfia essa rola todinha dentro mim, arromba minha buceta ahahahhahahahh ........ Depois de ouvir isso, Bruno me puxou pelos cabelos e passou a meter forte na minha buceta, depois de vários minutos chegou a vez da Flávia também ser comida, Bruno se sentou no sofá e a Flávia foi pra cima dele, sentou em seu colo de frente pra ele, encaixou sua buceta no pau dele e começou a cavalgar subindo e descendo naquela rola, eu me sentei ao lado do Bruno e de vez enquanto chupava os seios da Flávia junto com ele, a safada da Flávia estava adorando, gemia feito uma louca com o pau do Bruno dentro da sua buceta, nossos corpos se desmanchavam em suor devido ao calor que fazia, então resolvemos ir até o banheiro, chegando lá fomos os três para debaixo do chuveiro e ficamos acariciando uns nos outros até o Bruno pedir para meter em mim novamente, fiquei em pé de costas pra ele, apoiei minhas mãos na parede e empinei minha bunda para tráz, ele se posicionou por tráz de mim, enfiou seu pau na minha buceta e começou a meter, o pau dele era uma delicia, entrava gostoso na minha buceta, Flávia pegou um sabonete líquido e começou a derramar por cima de mim, a água que caía do chuveiro se misturava com o sabonete liquido em minhas costas se transformando em espuma e escorria em direção a minha bunda, o safado do Bruno aproveitou a espuma que se formava na minha bunda e começou a enfiar os dedos no meu cuzinho enquanto metia seu pau na minha buceta, depois de algum tempo, ele retirou o pau da minha buceta, colocou na entrada do meu cuzinho e perguntou se poderia enfiar naquele buraquinho, eu nada respondi e fui forsando meu corpo para tráz, como seu pau já estava na entrada do meu cuzinho ensaboado, ele foi deslizando lentamente para dentro e quando percebi seu pau já estava todinho dentro do meu cuzinho, em seguida ele começou a meter e eu comecei a massagear minha buceta enquanto ele metia em meu cuzinho, o meu tezão foi almentando, eu gemia alto e comecei a falar putaria pois todo homem gosta de ouvir;.........

Mete no meu cuzinho Bruno, ahahahahaha Come minha bundinha bém gostoso, ahahahahaha Mete vai, mete, me come meu macho, ahahahah Arromba meu cuzinho com esse pau gostoso, vai ahahahaa Come a puta da sua prima, vai...... Depois disso, Flávia veio para a minha frente, enfiou seus dedos dentro da minha buceta e começou a chupar meus seios enquanto Bruno comia meu cuzinho, nesse momento um tezão enorme tomou conta de mim, meu coração disparou e o meu corpo parecia querer explodir, comecei a gemer alto e forte, eu agarrei o rosto da Flávia e começamos a nos beijar e em alguns minutos eu gozei feito uma louca, com os dedos da Flávia na minha buceta e o pau do Bruno dentro do meu cú, eu gozei tanto que as minhas pernas não conseguia mais segurar meu corpo em pé, caí no chão de tão fraca que fiquei, em seguida fiquei sentada, Bruno foi trocar a camisinha e a Flávia veio em minha direção, sentou no chão de costas pra mim, entre minhas pernas, eu abracei ela por tráz e fiquei lhe fazendo carinho, tocando seus seios e beijando seu pescoço, Bruno veio em nossa direção e se sentou no chão entre as pernas da Flávia, abriu suas pernas e foi enfiando seu pau na buceta dela, depois começou a meter, Flávia começou a gemer alto e pedir pro Bruno meter forte na sua buceta sem parar pois ela queria gozar, Bruno obedeceu e enfiou tudo na buceta da minha amiga, ficava somente as bolas do lado de fora, Bruno se agarrava em nós duas e meta tudo, nesse ritímo a minha amiga não aguentou muito tempo e acabou gozando no pau do Bruno, em seguida, ela se virou de frente pra mim, ficando de quatro no chão e me deu um demorado beijo de língua, o Bruno se ajoelhou por tras dela e foi enfiando seu pau lentamente no cuzinho da minha amiga, quando entrou tudo ele começou a meter, depois de alguns minutos, Bruno anunciou que queria gozar, então, ele retirou o pau do cuzinho da Flávia e ficou em pé na nossa frente, nós se ajoelhemos nos pés dele, retiramos a camisinha do pau dele e começamos a chupar, chupava e punhetava ao mesmo tempo, depois de alguns minutos, Bruno começou a gemer e gozou em nosso rosto, nós ainda limpamos o pau dele todinho e nos lambuzamos com o esperma dele. Foi uma loucura. Depois disso, nós terminamos o banho e nos vestimos, Bruno se despediu de nós dizendo que tinha gostado muito, que depois queria mais e foi embora, eu e a Flávia fomos pra cama dormir. Foi uma tranza inesquesivél e inédita na minha vida pois embora eu conhesesse a Flávia a bastante tempo eu nunca tinha trocado tantas carisias com uma outra mulher e nunca tinha experimentado o bi feminino, percebi que uma mulher carente é capaz de tudo e essa foi uma experiência gostosa que eu vou querer repetir. Até a Próxima !


Tags: orgias contos eroticos ler contos eróticos ler contos eróticos de orgias ler contos de orgias ler orgias

categorias