Ler contos eroticos

Compartilhe
Favoritos | Feeds

Chupando o pau gostoso...

Postado 17/05/2012 em Traição

Depois daquela transa inesquecível, em que passamos o fim da tarde no motel, eu pude ter uma das poucas certezas que eu tive na vida: eu estava ficando viciada na pegada dele,no toque de suas mãos, dos seus beijos mais que ardentes e principalmente no seu pau.Eu tenho a necessidade de chupá-lo e senti-lo dentro de mim, é um verdadeiro amor de cama.Se tem uma coisa que realmente se combina e se atrai nesse mundo é a minha bucetinha e o pau dele, sem dúvida nenhuma foram feitos um para o outro,não tem envolvimento amoroso, entre nós está tudo muito bem separado e definido,é sexo pelo sexo, aliás o melhor sexo que pudermos fazer, e o melhor de tudo é que ele é meu amigo, então rola uma puta cumplicidade e afinidade fora da cama, mas chegamos ao ponto em que só de um olhar pro outro já  acende aquele fogo dentro de nós.É fulminante,muitas vezes foi difícil de se controlar, quase fomos pegos várias vezes, na hora do almoço.Eu sempre ia à sala dele, fingindo que precisava falar  algo sério, mas ele já sabia para o que realmente era, e mais do que rapidamente trancávamos todas as portas e fechávamos as janelas e então começamos as nos agarrar e beijar loucamente, minha mãos procuravam mais do que depressa aquele pau maravilhoso, e ele rapidamente já o colocava pra fora, eu ficava louquinha de tesão, toda molhadinha, levantava a camiseta,o sutiã e dava meus fartos e deliciosos seios para que ele chupasse. E como ele chupava... lambia com tanta força meus mamilos, que muitas vezes chegava a doer, mas era uma dor muito gostosa. Podia sentir seu pau latejando em minhas mãos, então eu descia mais que rapidamente para mamar gostoso naquela vara ma-ra-vi-lho-sa, minha boca já conhecia o caminho do prazer dele, adoro chupar aquela pica, lamber todinha, dar mordidinhas de leve, ouvi-lo gemendo de prazer, me chamando de puta e falando: ”vai, chupa  vadia” nossa como eu ficava excitada, aquele cachorro sabe falar e fazer as coisas certas nas horas certas. Quando ele estava pra gozar, eu parava de chupar, o fiz sentar numa cadeira no canto da sala, abaixava a calcinha até os joelhos e sentava bem devagarzinho na sua pica, ele adorou sentir minha bucetinha, toda molhadinha de tesão,descendo por toda a sua vara, e aí comecei o delicioso movimento de vai e vem, enquanto ele me segurava forte pela cintura, podia sentir em minha nuca  sua respiração mais que ofegante,estávamos com um medo enorme de sermos pegos, mas naquele momento só importava em sentir prazer, em se entregar gostoso, um para o outro, eu só queria ser a vadia dele, mesmo que fosse por alguns minutos. Minhas pernas já estavam muito trêmulas, estava quase perdendo o fôlego, pois meu tesão era enorme, decidimos parar por ali e continuarmos depois com mais calma e num lugar tranqüilo. Bom, essa nova transa ainda não teve uma conclusão,todas as coisas que prometemos fazer um com outro, ainda não se realizaram, quem sabe um dia, porque o tesão que sinto por esse homem é enorme,quando o vejo não penso em nada a não ser em arrancar as roupas em segundos. Não precisa de preliminares, só basta um olhar e um toque... Quando vejo, ele está dentro de mim e o encaixe é perfeito! O pau dele é do tamanho exato da minha buceta. Cabe direitinho e parece que já conhece o caminho...Depois, nós nem conseguimos mais parar. Descansa, conversa, mas de repente ele está dentro de mim de novo. E de novo. E de novo... porque nunca teremos um ao outro além da cama. E se for só isso, para mim é ótimo.


Tags: contos eroticos contos heteros ler contos eróticos contos heterosexuais ler contos de heteros ler contos eróticos de heteros

categorias