Comendo a esposa do gerente

  • 30 de abril de 2020
  • 4871 views
6 votes

Olá. Sempre fui tímido e as vezes me imaginava em Orgias com duas ou três mulheres, acho que todo homem imagina essas coisas. Porém, o que aconteceu comigo é, sem dúvida, a melhor experiência da minha vida, até agora!

Eu trabalhava numa loja de móveis e eletrodomésticos, e com a chegada do dias das mães as vendas cresceram bastante.

Nosso gerente na época, um cara novo, recém chegado de outra unidade, de outra cidade inclusive, queria mostrar serviço. Era mesmo muito inteligente, sabia conversar com as pessoas, tinha tato. Um evangélico que chegava todo dia na loja, logo pela manhã, orava e iniciava o trabalho, era gente boa, mas rígido e correto, promissor.

Naquele mês que as vendas bombaram o gerente ficou muito contente e entusiasmado, então ele quis fazer uma confraternização e convidou quase todos da parte de vendas para um churrasco em sua casa.

Então fui no churrasco, junto com um colega vendedor, o Danilo. O combinado seria cada um levar um pouco de salgados e refrigerantes, e eu havia comprado três fardos de cerveja. O Danilo quando viu deu risada e disse: “o Flávio não vai gostar heim, ele pediu que não levasse bebida alcoólica”!

Chegando lá já estavam todos, as crianças dos casais lá fora brincando, os amigos comendo, mas eu estava apreensivo, com aqueles fardos de cerveja, até deixei no carro. E quando o Flávio nos viu, veio abrir o portão, super educado chamando a gente pra entrar. Quando o Danilo mencionou a cerveja, Flávio deu risada e disse: ” não tem problema, relaxa, fique a vontade”.

Nisso, voltei no carro pra pegar os fardos, e quando retornei fui recebido pela esposa do chefe. Era incrivelmente bonita! Olhos pretos, pele branquinha, cabelos bem lisos e longos e um corpo escultural, dentro de um vestido até a altura dos joelhos, bem comportada, mas de verdade mesmo, incrivelmente bonita!

Ela disse: ” olá, o Flávio pediu pra eu te ajudar, fique a vontade viu”. Eu só respondi “obrigado”. Ela deu risada e disse: ” a propósito, meu nome é Jaqueline, você é o Jeferson né? Respondi que sim, ela sorriu de novo, falando que não precisava ficar sem graça, que era pra eu me sentir em casa, abriu o freezer e guardamos os fardinhos de cerveja.

Todos nós estávamos comemorando, conversando, criando novas estratégias, e o Flávio mandando ver na cerveja que eu tinha levado!

De repente começaram a falar de política, e o Flávio fazia uma espécie de campanha política falando maravilhas de um determinado candidato.

Nisso resolvi pegar outra cerveja, e o Danilo foi comigo pra ir ao banheiro. Quando chegamos na cozinha, a Jaqueline estava lá, tomando refrigerante com algumas mulheres lá, as esposas do pessoal lá. O Danilo pediu pra ir ao banheiro e Jaqueline disse que tudo bem, então acompanhou o Danilo até o banheiro. Peguei a latinha, abri, dei um gole e resolvi ir ao banheiro também….quando cheguei no banheiro, a Jaqueline estava encostada na porta, aquele corpão incrível na minha frente. Ela conversava com o Danilo, e chegando na porta ela sorriu pra mim e disse: ” fique a vontade viu”. Eu só sorri balançando a cabeça que sim, então ela saiu.

Aí o Danilo me puxou pra dentro do banheiro, meio assustado e disse: ” o Jeferson, essa muié é louca cara!”, Perguntei por que, então ele explicou que, quando estava mijando ela apareceu na porta do banheiro e ficou olhando o Danilo mijando!

Danilo disse: ” cara, ela ficou olhando pro meu pau! Eu perguntei se tinha alguma coisa errada, e ela respondeu que não, era perfeito! Véio, tô de cara!”

Então voltamos pra fora, na churrasqueira, e o Flávio já estava falando alto, vermelho, ainda falando maravilhas do capitão. Então as pessoas começaram a se despedir, ir embora e a Jaqueline se despedindo do pessoal pois o Flávio já estava enrolando a língua!

Safadinha a esposa do gerente

Num determinado momento só restou eu e o Danilo, já estava anoitecendo quando a Jaqueline se despediu do último casal convidado e voltou lá junto com a gente. O gerente já estava cochilando, então a Jaqueline falou: “vai pro quarto?” Quando fomos nos despedir a Jaqueline passou as unhas nas minhas costas! Ela disse: “esperem, agora vem o melhor do churrasco, vocês querem?!”

O Danilo que sempre foi malandro respondeu que sim, na hora, e eu ainda estava assustado.

Aí a Jaqueline abriu o zíper do vestido, das costas até na bunda, e que bunda! E disse: ” vem comer a mulher do gerente, vem!”

Meu pau já tava duro, e o Danilo já estava com o pau pra fora! Ela pegou no pau do Danilo e começou a esfregar na barriga, na buceta, e que buceta! Foi se despindo, rebolando até o vestido terminar de cair. Veio esfregando a bunda no meu pau, tirei pra fora, e segurou no meu pau também e começou a bater punheta, bem devagar, mas muito gostoso, com uma habilidade tremenda. Ela apoiou o corpo na mesa revirando aquela bunda pra mim e dizendo : ” mete, vem me comer vai, mete na mulher do gerente, vai, come minha buceta”!

Nossa! Meti gostoso, o pau entrava direitinho naquela bucetinha melada, e a mulher sabia meter, sabia dar gostoso.
Ela rebolava no meu pau enquanto batia punheta pro Danilo, até que ela disse pro Danilo..: ” vai lá, lava o pau vai, quero chupar ele”! O Danilo foi que nem um foguete no tanque do lado, jogou água no pau e voltou pra ela cair de boca!

A lazarenta rebolava no meu pau e engolia o pau do Danilo! Então ela disse que queria os dois, pediu pra eu sentar num banquinho, ela veio por cima de mim com aqueles peitos mais lindos do mundo e encaixou a bucetinha no meu pau e mandou o Danilo enfiar também!!

A filha da puta ficava sussurrando no meu ouvido que estava gostando, que estava uma delícia! O Danilo tirou rápido e gozou tudo pra fora nas costas dela, enquanto ela sussurrava pra eu continuar pra ela ficar toda melada de porra, que ela queria gozar e melar meu pau todo, foi quando não aguentei e enchi aquela bucetinha de porra! Ela continuou rebolando até que gozou comigo, ela tremia toda agarrando meus braços, caramba, foi demais!

Então ela disse que tinha sido ótimo, pediu discrição e disse que não era pra gente criar expectativas. Ela colocou a roupa e disse que nos acompanharia até ao portão!

Uma semana depois eu pedi a conta na loja, não conseguia olhar pro gerente. Só sei que o Danilo andou insistindo, ele conseguiu arrumar uma desculpa pra ir na casa do gerente outra vez mas não aconteceu nada, o Danilo me disse que até foi repreendido pela Jaqueline, não era pra insistir!

Esses dias, depois de dois anos praticamente, encontrei o Flávio e a Jaqueline num supermercado, eu junto da minha esposa não sabia o que fazer, mas a Jaqueline agiu como se nada tivesse acontecido, bem fria mesmo, assim…tudo normal! O Flávio com uma camiseta verde e algumas peças de carne e refrigerantes dentro do carrinho.

Ele disse que ficou feliz em me reencontrar, disse que também tinha saído da loja e aberto um negócio próprio, e por fim disse que faria um churrasco pra comemorar o aniversário do “negão”, um amigo que joga bola com ele e que faria aniversário naquele fim de semana!

E a Jaqueline? Mulher incrível! Inesquecível!

*Nomes utilizados aqui são todos fictícios.



Leia Contos eroticos relacionados

1 comentário para “Comendo a esposa do gerente

  1. Londrina • 2 de maio de 2020

    Delícia demais tesão WhatsApp xxxx

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2020 - Contos Eróticos: Histórias Reais de Sexo, Contos Pornô

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro - Xvideo - xvídeos

error: