Ler Contos Eroticos » Fetiches » A novinha filha do meu amigo

A novinha filha do meu amigo

  • 26 de janeiro de 2019
  • 165 views

Novinha libera para o amigo do pai

Olá, meu amigo Marcos tem uma filha novinha muito gostosa chamada Cleo, uma morena linda, cabelos negros, pele morena e um corpinho escultural. Eu tenho 37 anos, sou separado e eu e o Marcos sempre fomos muito unidos, a gente sai pra tomar umas e pegar umas mulheres, ele também é divorciado e namora uma advogada.

Tinha um tempo que eu não via a Cleo, ela passou um tempo estudando fora e quando voltou tava um mulherão, eu fui buscar ela no aeroporto com o pai e quando vi aquela morena incrível descer do avião nem acreditei, muito gata, muito sexy, um baita corpão, muito diferente da garota magrela que eu conhecia.

Cumprimentei ela e trocamos olhares, posso dizer que a química entre a gente rolou de imediato, fiquei muito atraído por essa gatinha maravilhosa. Fui para a casa do meu amigo, a gente queria acomodar ela, pedimos comida e começamos a conversar.

-Você tá linda garota! se tornou um mulherão.

-Ahh tio Paulo, você também tá lindo, senti saudades do meu pai e do senhor também.

-Vamos começar a parar de me chamar de senhor né? não tô tão velho assim.

-Não tá mesmo, você é um gatão!

Os dias entre a gente foram ótimos, como meu amigo trabalhava muito e eu só meio período, levava ela para passear até que a atração foi crescendo e ela comentou um dia do nada que se eu não fosse melhor amigo do pai dela, ela não ia me dispensar.

-Eu também não dispensaria uma gatinha como você hein, mas era só a gente não contar ao Marcos.

-Acho boa ideia, tio! vamos pegar um cine comigo mais tarde?

Combinei com ela um cine, disse que pegaria ela 18 horas tarde e fomos. Ela tava linda, um vestido florido bem justinho, fiquei louco, ela tava bem maquiada, cheirosa e com os cabelos soltos bem bonitos.

A gente se cumprimentou com beijos e ela escolheu um filme de terror para a gente assistir, mas durante o filme ela ficava tomando susto, apertava meu braço, depois me deu um abraço, ficou agarradinha em mim. Comecei a tocar na coxa dela, fiz carinho, ela foi ficando mais calma e começou a me olhar com cara de safada.

Acariciei sua coxa, fui subindo até sua bucetinha, ela ficou louca, toquei na sua calcinha e senti ela encharcada demais. O cinema tava bem escuro e não tava cheio, então eu tava mais a vontade, peguei na sua mão e coloquei no meu pau, ela começou a acariciar meu pau, eu fiquei duro, foi um tesão.

Abri a calça e pedi pra ela tocar uma punhetinha pra mim. Ela ficou bem a vontade e discretamente me masturbou, me deixou com muito tesão, meu pau tava explodindo.

-Dá uma chupada, não tô aguentando

Ela olhou se ninguém tava vendo, caiu de boca e começou a me chupar gostoso. A boquinha dela é quente e ela sabe mamar direitinho, fiquei cheio de tesão, que delícia de boquete, tava doido pra gozar na boca dela.

Ela parou de me chupar, o filme tava quase acabando, tive que me segurar, o tesão era demais, meu pau ainda latejava, saímos da sessão, eu quase colado nela pra esconder minha ereção. Fomos direto para o carro e lá mesmo a gente começou a se agarrar e se beijar bem gostoso. No estacionamento ela colocou meu pau pra fora de novo e começou a mamar, eu ia ficar viciado nessa boca.

Enquando ela brincava com meu pau, liguei o carro e levei ela para minha casa, mal deu tempo de fechar a porta, ela me provocou muito, o caminho inteiro mexendo na minha pica, me deixando doido de tesão.

Peguei ela no colo, comecei a beijar seu pescoço todinho, joguei ela em cima da mesa da cozinha, levantei seu vestido, tirei sua calcinha toda molhada e comecei a chupar sua buceta. Que gostinho bom cair de boca na sua bucetinha greluduinha bem rosada.

-Ai como você chupa gostoso, adoro sua boca na minha buceta.

-Sua buceta é uma delícia, meu pau tá latejando, quero fuder você inteira.

-Então vem, coloca esse pau em mim.

Nem precisou falar duas vezes, eu fui até ela, dei um beijo na sua boca com o seu gostinho, desci e chupei seus peitinhos durinhos. Fiquei doido, os peitos dela são rosadinhos, uma delícia.

Meu pau tava explodindo, abri bem as pernas dela, encaixei meu pau e deslizou fácil de tão molhada que ela tava, que delícia. Quando entrou tudo ela soltou um gemido tão gostoso que não aguentei.

Comecei a bombar mais forte, ela toda arreganhada, com uma mão eu segurava a perna dela, com a outra comecei a tocar uma siririca pra essa safadinha gostosa. Ela ficou doida, rebolou no meu pau e gemeu cada vez mais alto quando estimulei seu grelinho gostoso.

Ela só gemia, pedia mais e eu arrombando sua buceta, meu pau já tava todo esfolado de tanto bombar gostoso nessa putinha linda, que delicia comer uma novinha assim. Eu tava bombando a vários minutos, não aguentei, dei uma gozada dentro da buceta dessa safadinha. Ela ficou toda melada com minha porra.

Foi uma delícia, tirei meu pau melado de dentro dela, fomos tomar um banho juntos, ela se ajoelhou e voltou a me chupar. Não demorou, meu pau ficou duro de novo, puxei ela pelos cabelos, empurrei de costas na parede, bati na sua bunda pra ela empinar gostoso e comecei a encaixar meu pau no seu cuzinho apertado.

Meu pau já tava dolorido de tanto meter, mas foi uma delícia, fiquei com tesão, peguei ela de jeito e arregacei esse cu, ela gemeu, fiz ela rebolar no meu cacete, pedir pica, ficar doidinha, dei várias bombadas no seu rabo, ela não aguentou e ficou na siririca gostosa.

Ela acabou gozando gostoso pra caralho, dei umas bombadas, gostosas e gozei de novo nessa safadinha, dessa vez no seu cuzinho. Foi uma delícia de foda entre a gente. Levei ela em casa e enquanto ela esteve aqui na casa do pai, comi ela quase todos os dias.

Contos relacionados

© 2019 - Ler Contos Eroticos
Porno - Xvídeos - Xvideos - Videos pornográficos Xvideo Porno - Xvideos Pornor - X Videos - xxx - Filme Pornô - xvideo - Porno nacional Contos Eróticos - - Videos Pornos