Ler Contos Eroticos » Fetiches » O dia que eu comi uma mãe e sua filha

O dia que eu comi uma mãe e sua filha

  • 21 de fevereiro de 2018
  • 737 views

Conto de Fetiche: O dia que eu comi uma mãe e sua filha

O dia que eu comi uma mãe e sua filha. Oi me chamo Luciano, tenho 28 anos, tenho uma namorada de 20 mas confesso que sempre fui meio galinha e louco por mulher, mas tudo na maciota. Tenho uma vizinha chamada Vanessa, uma ninfeta de 19 anos, corpinho gostoso, peitinhos pequenos porém bem durinhos, uma bundinha empinada e cabelos negros ondulados até a cintura.

Ela mora com sua mãe, a dona Vânia, que é separada do marido e mora aqui a uns 3 anos na rua. Eu sempre converso com as duas, até porque somos vizinhos e comecei a sentir muito tesão por elas, a mãe se passaria facilmente por irmã da filha, as duas eram muito gatas e bastante parecidas fisicamente.

As duas sempre ficavam na porta de casa tomando cerveja e quando eu voltava da faculdade elas me chamavam e eu algumas vezes até ia, sentava e conversava com elas e um dia fiquei surpreso ao ver que elas conversavam de sexo numa boa. A dona Vânia falava como gostava de transar, a filha falava que a posição não era boa e etc.

Eu ouvia elas falando de como gostavam de dar e acabei ficando de pau duro, então as duas se olharam deram uma risada e me chamaram para entrar e beber lá dentro porque tava ficando tarde. Entramos, elas ligaram o som, começou a tocar Wesley safadão, a gente conversou animadamente e logo as duas estavam meio bêbadas e eu também.

Elas perceberam que fiquei de pau duro

Elas começaram a dançar na minha frente, a mãe já veio sentando ao meu lado no sofá, passou a mão na minha perna e comentou que meu pau tava duro. Fiquei nervoso e com mais tesão, então resolvi ver até onde elas iriam e logo essa coroa safada passou a mão no meu pau, começou a me beijar gostoso e a filha dela continuava dançando e ria da situação.

Era bem louco pra mim, mas não ia perder a chance de comer aquelas duas gostosas, então comecei a passar a mão nela também, abri seu shortinho e enfiei minha mão na sua calcinha, toquei na sua buceta gostosa. Ela tinha um grelo grande, tava bem molhadinha e exalava um cheiro bom vindo da sua bucetinha.

Enquanto eu tocava nela, a safada gemia gostoso e se contorcia olhando pra mim com cara de safada. A filha logo veio e disse:
– Minha mãe é fogo né? Nem me chama para a brincadeira! – disse e veio me beijar também. Comecei a tocar nos peitinhos dela quando sua mãe abriu meu ziper e começou a chupar meu cacete, que crescia cada vez mais dentro da boca dela.

A mãe me chupava e a filha safada começou a fazer um strip pra mim. Ela dançava, tirava a roupa e eu fiquei vidrado nas duas. Logo ela me beijou de novo, colocou seu pé apoiado na minha perna e abriu sua bucetinha com as mãos e disse:
– Olha como tô molhadinha, me chupa um pouquinho!

Claro que eu cai de boca, ela com a xota na minha cara e eu sugando, enfiando minha língua lá dentro e ela rebolando na minha cara. A coroa safada gulosa não tinha parado de me chupar nenhum minuto, ela engolia minha pica de um jeito que chegava a doer de tanta vontade que a safada tava.

Depois antes que eu gozasse rápido as duas levantaram, me beijaram e a filha ficou de quatro, abriu uma camisinha, me entregou e disse: – Me come! tô louca pra sentir seu pau gostoso me arrombando todinha. Eu fiz o que ela pediu, encapei o pau e comecei a meter gostoso nela. A mãe ficava me beijando, mandando eu tocar nos peitos dela e eu só bombando naquela ninfeta gostosa.

Comi gostoso, puxei os cabelos da safada, meu pau entrava fundo na sua buceta, ela gritava, pedia mais, ficou toda suadinha e logo a sua mãe safada falou que também queria levar pica, a filha levantou, ela me empurrou para eu sentar no sofá e cavalgou no meu pau de um jeito que mulher nenhuma cavalgou até hoje. As duas pareciam duas atrizes pornô.
filha
Comi a mãe, chupei os peitos dela e a filha ficou na siririca até gozar, coitada. A coroa era melhor que ela, a buceta dela era greluda e bem gostosa. Ela deu um tapa na minha cara e pediu pra eu bater na dela. Eu dei um tapão, a piranha riu e me beijou, eu segurava ela pela bunda e fazia ela roçar na minha pica sem tirar de dentro.

Não demorou muito e gozei gostoso dentro da buceta dela. A camisinha tava lotada de porra, ela tirou e começou a lamber meu pau já mole e a filha veio chupar junto com ela. Aquela cena das duas chupando meu cacete me deixou ereto de novo e dessa vez foi a vez de eu continuar comendo a safada da filha enquanto eu chupava os peitos da coroa. Meti naquela novinha safada de quatro, a posição que ela mais gostava e enquanto ela gemia eu enchia aquele rabo guloso de tapas. Não demorou muito, gozei de novo. Eu tava acabado, aquelas duas me deixaram na maior canseira, mas valeu a pena essa experiência louca com as gostosas.

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos
Xvideos - Porno Gratis - Videos de Sexo - Videos pornográficos - x videos - xxx - Filme Pornô