Ler Contos Eroticos » Incestos » Me tornei a putinha do meu pai

Me tornei a putinha do meu pai

  • 23 de outubro de 2018
  • 113 views

Me tornei a putinha do meu pai

Olá, adoro ler contos eróticos e resolvi contar como meu pai virou mais do que isso, ele virou meu amante, meu único homem e até hoje vivemos como marido e mulher, escondidos de nossa família.

Eu me chamo Kiara, tenho 20 anos e tudo começou quando fiz 18 anos e fui morar com o meu pai Ricardo. Ele e minha mãe se separaram quando eu era muito novinha, e ele acabou indo trabalhar em outro estado e eu fiquei em São Paulo com a minha mãe.

Nas férias eu ficava super empolgada para ver meu pai, pra mim ele era meu herói e o homem mais lindo do mundo. Enquanto minhas amigas babavam por garotos do prédio, do colégio e artistas, eu guardava pra mim o quanto achava meu pai muito mais gato que todos eles.

Foi por aí que comecei a perceber que meus desejos por ele não eram normais de pai e filha. Tudo mudou quando fiz 18 anos e fui morar com meu pai pra fazer faculdade na cidade dele no nordeste. Minha mãe já era casada com outro então não ficaria sozinha.

Assim que cheguei no aeroporto fiquei nervosa, meu coração disparou, uma coisa é falar com meu pai por telefone, outra é morar com ele por um bom tempo. Ele apareceu pra me receber todo cheiroso, lindo. Meu pai é um homem alto, ele gosta de frequentar academia, tem cabelos levemente grisalhos, corpo atlético e um sorriso de homem que me deixa louca até hoje.

Ele me deu um abraço apertado, me levou para almoçar e chegando em casa ele tinha preparado o quarto e deixou perfeito pra mim.

Os dias foram passando, descobri que ele tinha uma namorada e isso me deixou morrendo de ciúmes, pensar em meu pai tocando outra mulher me deixou com muito ciúmes. Fiz várias amigas na faculdade, comecei a sair com elas enquanto meu pai saia com a nova namorada dele, uma mulher mais ou menos da idade dele e muito bonita.

Eu não fazia a mínima questão de ser educada com ela e um dia meu pai ficou puto comigo porque respondi ela de forma bem seca.

-Qual é Kiara? o que tá acontecendo que você tá tratando minha namorada desse jeito? essa é a forma que eu eduquei você? Ela vai continuar vindo aqui e se você não gostar não precisa nem sair do seu quarto.

Nossa, ouvindo isso fiquei puta com ele, me dando bronca por causa daquelazinha, mas foi isso que fiz, toda vez que ela vinha eu ficava no quarto trancada.

Um dia eu ouvi eles chegando tarde de uma festa e como o quarto do meu pai era ao lado do meu, ouvi ele comendo ela, o barulho da cama saindo de lugar, os corpos deles em atrito, ela gemia igual uma putinha e eu ouvia gemidos baixinhos do meu pai também enquanto ele falava sacanagem pra ela. Provavelmente ele achou que eu estava dormindo no sono mais profundo ou tava doido de trepar com aquela vadia fazendo tanto barulho.

No dia seguinte fui tomar café da manhã com ele morrendo de ciúmes e tesão por não ter sido eu que ele comeu, e fui logo dizendo que ouvi tudo, que ele deveria me respeitar.

Ele ficou sem graça, me pediu desculpas e disse que não ia mais acontecer, mas me deu um tesão danado, fui deitar a noite pegando fogo, tomei um banho, coloquei uma camisola quase transparente, deitei sem calcinha na cama e comecei a me tocar.

Me masturbei gostosinho, enfiei dois dedinhos na buceta só pensando nele, imaginando meu pai me fazendo gemer igual ele fez com a namorada dele. Abri bem minhas perninhas, tirei um vibrador da minha gaveta e comecei a meter na minha bucetinha bem molhada. Gemi gostoso e baixinho com medo dele ouvir, o tesão era demais.

A vontade de ser comida por ele era tão grande, que não aguentei, fui só de camisola, molhada e sem calcinha até o quarto dele, tava bem geladinho por causa do ar. Vi meu pai dormindo de cueca boxer preta, deitado de barriga pra cima, com o pau grande e grosso marcando a peça.

Invadi o quarto do meu pai louca pra dar pra ele

Não aguentei, deitei do lado dele, fiquei com uma vontade louca de abraçar esse homem e quando coloquei meus braços nele, vi ele acordar bem assustado e perguntar o que eu tava fazendo. Fiz sinal pra ele ficar caladinho, ele estava de olhos arregalados sem acreditar quando eu peguei no pau dele.

-O que é isso menina? tá ficando louca? vai já pra o teu quarto.

Mas não adiantou, ele ficou de pau duro com meu toque, senti que ele queria também.

-Eu não aguento mais de vontade e sei que você também quer, eu tô molhada até agora pensando em você.

-Isso é loucura, eu sou seu pai!

Não quis mais ouvir, beijei a boca dele, agarrei seu pau enfiando a mão na sua cueca e comecei a tocar uma punheta gostosa pra ele. Meu pai parecia morto de vergonha mas depois ele fechou os olhos sem querer me encarar e começou a relaxar e curtir.

-Caralho filha, a gente tá ficando doido, que tesão da porra, isso tá errado mas tá muito bom!

-Vai ficar melhor quando eu colocar minha boca no seu pau, papai!

-Porra! onde você aprendeu a ser tão safada? me chupa logo então.

Eu cai de boca e comecei a chupar o pau dele com vontade, realizei meu sonho de cair de boca na piroca do meu paizão, chupei gostoso, me deliciei com a cara de safado que ele fazia, engoli seu cacete, chupei seu saco grande e peludo e lambuzei minha boca naquele pau gostoso.

-Caralho filha, você chupa gostoso demais, tô morrendo de tesão.

Logo ele levantou, subiu em cima de mim, abriu minhas pernas tirou minha camisola e começou a chupar minha bucetinha com vontade. Sentir a língua do meu pai na minha xana me deixou muito doida de tesão, foi uma delícia.

-Que gostinho bom da sua buceta filha, toda lisinha, nunca pensei que fosse tão gostosa.

-Me chupa assim desse jeitinho pai, sempre quis ser sua putinha, faz o que quiser comigo.

-Tava louca pela pica do pai né safada? eu vou te comer bem gostoso, você vai gozar muito no pau do papai.

Ele acabou me fazendo gozar com sua chupada gostosa, não aguentei, fiquei louca, gozei gostoso, tremi, meu coração disparou e fiquei super relaxadinha depois de uma gozada gostosa.

-Ai pai, eu quis tanto isso, nunca pensei que fosse tão gostoso gozar assim com você.

-Ainda não acabou, quero que você goze no meu pau agora, sua gostosa.

Ele deitou em cima de mim, começou a beijar cada pedacinho do meu corpo, chupou meus peitos gostosos, babou em cima deles, chupou os biquinhos e foi gostoso, me arrepiei inteira e senti que poderia gozar só com ele daquele jeito.

-Vou colocar meu pau agora, tá? abre bem as perninhas pra mim.

Me arreganhei todinha e ele começou a encaixar seu pau, sem camisinha mesmo senti sua pica gostosa entrando fundo na minha bucetinha apertada, esmagando gostoso as paredes da minha xota.

-Ai filha, não tô aguentando, que bucetinha gostosa, tão apertadinha, caralho! Rebola gostoso pra o pai.

Eu fiquei rebolando embaixo dele, foi um tesão eu mordendo a orelha dele enquanto ele me comia chupando meus peitos. Ele pediu pra eu ficar de quatro e disse que seria mais gostoso.

Fiquei empinadinha, ele abriu meu cu e começou a chupar bem gostoso.

Veio com tudo, meteu o pau de quatro segurando na minha cintura e foi uma delícia, gemi, ele batia na minha bundinha e me fazia rebolar gostoso. Era demais ser a putinha do meu pai, ele sabe foder tão gostoso pra caralho que me fez gozar de novo e antes dele. Mesmo depois de gozar ele continuou me comendo e acabou gozando na minha xota. Senti o leitinho dele escorrendo, nós dois suados trocando beijos gostosos, foi demais.

Me senti realizada, não parei mais de dar pra o meu pai depois desse dia e hoje dois anos depois continuo todas as noites na cama dele fazendo bem gostoso.

putinha

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos
Xvideos - Porno Gratis - Videos de Sexo - Videos pornográficos Xvideo Porno - Xvideos Pornor - - x videos - xxx - Filme Pornô - xvideo - Porno nacional - Videos de Incesto - Novinhas Gostosas