Ler Contos Eroticos » Sem categoria » O que é que a baiana tem?

O que é que a baiana tem?

  • 15 de Fevereiro de 2018
  • 10101 views

 

Isso aconteceu em 2010
Pedi pra uma amiga comprar a play boy da Cléo, não sou muito fã dessas revistas, mas pra quem leu o meu outro conto (amigas e uma play boy) deve estar pensando, mentirosa!
Não é bem assim, as únicas que me interessaram até hoje só foram essas duas.

Antes de ir buscar a gente tava batendo papo pelo MSN, ela me contou que uma amiga da mulher dela viria de Salvador passar as férias aqui em São Paulo na casa dela, e já foi logo me pedindo pra eu ser guia da Lú. Aceitei, imaginei uma pessoa simpática e só, nem perguntei se era do babado, só por gentileza mesmo eu a levaria pra conhecer toda a cidade, então fui pra casa dela umas 10 da noite, esperei no portão e acabei conhecendo e se surpreendendo.
Eu; branquinha, 1e 59 de toco de gente, e ela um e 70, morena, corpão, e com sotaque que eu particularmente acho lindo! Fiquei sem jeito, e é claro, só minha amiga percebeu, a gente tem uma sintonia bacana, é uma amizade de irmã só de olhar uma pra outra já entende o que está acontecendo, é um barato essa sintonia que nós temos. Imaginei como seria o corpo porque ela estava de moletom mesmo assim deu pra perceber as curvas perigosas… 
Folheei a revista com elas, tomamos vinho fiquei só um pouco e a esposa da minha amiga disse que levaria a Lú lá em casa no fim da tarde, fui pra casa ver a revista direito e fui dormir.

Eu estava de bate papo com minha amiga e como a gente não presta, começamos especular se a Lú era do babado ou não, porque não dava pra perceber nada, foi quando elas chegaram e eu que não sou boba avisei que elas estavam no portão, fechei a página de bate papo e abri uma nova. Como eu tinha imprimido umas cifras novas, fui arrumar minha pasta, as deixei de bate papo com minha amiga e fui buscar cerveja pra gente tomar, nem percebi o que a Lú estava fazendo no meu PC.
Como sou um pouco distraída, nem dei muita bola pra mina, conversei com a mulher da minha amiga mais que tudo e quase não falei com a Lú, nem acredito, sempre que vejo uma mulher do meu interesse, pareço um bicho do mato credo!
Ela ali fazendo um charminho, gata morena, feminina, cheirosa, singela, com um sorriso lindo, esbanjando sensualidade, e eu nem se quer olhava pra ela morria de vergonha. 
Foram embora, no dia seguinte eu entrei no meu MSN, e recebi uma mensagem instantânea quase na hora que entrei, era ela tinha se add no meu MSN e eu nem vi.
Dei uma gargalhada quando percebi o que ela tinha feito, e comecei a tc com ela, perguntei onde ela estava ela disse que era uma lam house, e puxei assunto, e é claro no decorrer do bate papo ela não deixou passar e soltou essa; pensei que vc não tinha ido com minha cara até perguntei pra sua amiga porque vc não me olhava nos olhos de jeito nenhum, ela até tentou me convencer que vc era tímida no começo, mas eu não tinha acreditado, mesmo assim não deixei de tentar te convencer que sou legal.

Então expliquei que sou tímida mesmo no começo, mas depois quando começo a se sentir segura eu me solto mais. Principalmente no MSN. Foi quando pedi pra ela esperar, pois eu tinha saído do banho há pouco tempo e tinha que passar hidratante nas mãos.
Ela me enviou um. Hum! Não fala assim!
Perguntei por que, ela responde, vc é cuidadosa sempre?
Respondi que sim, gosto de manter minhas mãos sempre macias, afinal mulher tem pele macia merece ser acariciada por mãos que estejam de acordo com pele do rosto, pois adoro fazer carinho.
Pronto, foi à gota, ela ficou um tempo sem responder perguntei se mencionei algo errado e recebi uma resposta rápida dessa vez.
Claro que não minha linda! É que vc falando assim fico pensando na maciez que deve ser, e pode ter certeza que quero ver pelo menos sentir sua maciez.
Pensei; meu Deus! Ela é do babado! E se não é quer ser!
Era minha chance de convida La e não perdi, ficamos de papo e ela me falou dos seus relacionamentos anteriores e percebi como eram creditas com ela, depois combinamos dela vir aqui no sábado, e logo nesse eu estaria sozinha!
Como não sou besta contei pra minha amiga que a hóspede dela é do babado, a primeira coisa que ela respondeu foi, vai pra cima bi, pega aproveita bem a chance, porque ela é bacana, gostosa e ta super a fim de vc, percebi que ela não para de perguntar por vc, ela até conheceu algumas amigas minhas e não quis nada com elas, só pergunta por vc o tempo todo, como vc não deu trela e as outras ficam babando e pagando cerveja acho que ela não se interessou por nenhuma delas.
Aí eu realmente me senti, poxa tentaram comprar ela e não conseguiram? Pensei eba! Toda minha por um mês!
E sábado nunca chegava… Fiz fantasias incríveis pensando nela!

Enfim quando chegou ela demorou mais do que eu esperava, e dois amigos meus que trouxe ela pra mim, como eu tinha sentido um pouco de dor nas costas nem sai de casa passando remédio e colando salompas, eles chegaram bem na hora que eu estava no banho, então pedi pro Fernando passar um spray nas minhas costas como os três estavam sentados um ao lado do outro ela pode ver minha calcinha e percebeu que era fio dental, o Fernando deu risada e falou eita bi! Se eu não fosse gay eu te pegaria agora desse jeito até mudo de idéia!
Ficaram uns cinco minutinhos e foram embora deixando a Lú comigo dizendo que não se preocupariam porque ela estaria em boas mãos, nesse momento olhei pra minha mão e fui buscar o hidratante e passei, ela olhou meio sem graça então me aproximei peguei um cobertor joguei sobre a cama de solteiro que ficava na sala e falei; ta muito frio, vamos ver ao um filme?
Ela topou e me confessou que tinha bebido cerveja na casa do Fê. Coloquei o filme e a gente nem prestava atenção, puxei o cobertor porque fazia muito frio aquele dia e ficamos bem juntinhas ela encostou a cabeça em mim e senti o cheiro do cabelo dela, da pele dela, e me deu um tesão!
Mas não fiz nada, fiquei ali com aquela sensação deliciosa que tomava conta de mim, então ela colocou as mãos dela sobre a minha e disseque mão gelada, nossa vc falou a verdade sua mão é realmente bem macia nossa! É mais macia que a minha!

Acabei não resistindo e então a beijei, um beijo suave e foi ficando intenso, quando dei por mim já estava encima dela beijando loucamente, acabei inesperadamente tendo um orgasmo, ela percebendo isso ficou louca de tesão , ela estava de bermuda jeans e blusinha, afinal era a primeira vez que ela vinha pra Sampa, nunca imaginaria que aqui faria frio daquele jeito, mas naquele momento o frio estava fora daquela casa, a gente se beijava aos gemidos intensos que percorriam como uma fogueira quente que percorria em nossos corpos, então como louca arranquei sua blusinha de maneira extremamente louca que quase rasguei, ela nem teve tempo de me impedir e eu já estava com minha boca quente mamando seus seios firmes com uma marquinha de biquíni que só fez me deixar mais excitada, chupando e lambendo e mordiscando os biquinhos a fazendo gemer freneticamente e descendo as mãos para a bermuda dela comecei a abrir o zíper e tirei a deixando só de calcinha, ela sussurrou algo como nunca ter transado com alguém no primeiro encontro fiz que não ouvi e segui quando olhei pra baixo pude ver uma tatuagem de borboleta na cintura que descia pra virilha, muito bem desenhada achei um charme e dei um beijo suave nela e fui descendo com a língua até o final do desenho, e pude perceber a calcinha molhada, dei um beijo por cima dela mesmo beijando e dando mordidinhas em seu sexo carnudo e puxei a alça com os dentes tirei com a boca e me deparei com uma delicia bem na minha frente, mas não fui com sede ao pote ela quase me implorando pra chupar ela todinha e eu torturando ela comecei a tirar minha roupa e ela tirou minha camiseta enquanto eu tirava minhas calças, ficando com minha calcinha fio dental e olhou cheia de tesão com aquela cena puxou minha calcinha de lado e colocou o dedo sentindo o quanto eu estava extremamente molhada me penetrou se deitando por cima de mim gozei outra vez quase que imediatamente aos gritos de prazer expulsando o dedo dela de dentro de mim que a fez ficar mais excitada, e sussurrou ao meu ouvido; nossa, que diferente vc goza muito gostoso até expulsou meu dedo de tão intenso! É massa! Que gostosa isso que é férias! Viajar pra São Paulo e acabar comendo um machinho que dá gostoso desse jeito pra mim! Adorei!

Falava besteiras e me penetrava com força me fazendo gritar de prazer e gozando sem parar de um jeito que a deixava mais louca ainda e eu enlouquecida de prazer sentindo aqueles dedos me penetrando profundamente enquanto ela ficava encharcada de suor eu gozava gritando e ela gritava safada, tesuda, paulista safada… Aquilo tudo me enlouquecia, estava toda entregue a uma desconhecida de maneira que nunca imaginava que me fazia sentir um prazer maior ainda.
Então ela desaba ao meu lado e eu ofegante depois de ter perdido as contas de orgasmos, ela deu um sorriso olhando pra mim e disse nunca vi isso na minha vida, e juro que vc foi a primeira mulher que fiz isso, nenhuma mulher ativa que tive me deixava fazer isso, e vc dá gostoso demais machinho viadinho!
Dei uma gargalhada e depois a beijei e o fogo foi tomando conta, então a virei de costas me deitei por cima dela que a fez sentir todo meu caldo escorrer no seu rabão quente a fazendo gemer, eu fui chupando o pescoço e descendo pelas costas dela mordendo de leve e chupando até chegar ao caldinho do meu sexo que ficou nela, passei a língua e dei mordidinhas ela se arrepiando e gemendo então desci minha língua até o botãozinho e enfiei a deixando-a louca que a fez empinar imediatamente pra mim e eu comecei a passar a língua por todo seu sexo do grelhinho até o rabinho e ela gemendo pra mim, me implorava pra penetra La deslizei minha mão até a xaninha carnuda dela e enfiei um dedo bem de vagar que a fez gritar de prazer retirei meu dedo todo molhado e resolvi colocar dois, e comecei a penetrar bem de vagar como uma tortura gostosa retirava e colocava aos gemidos que tomavam conta da sala enquanto eu chupava seu cuzinho fui aumentando a pressão ela acariciando o grelinho foi quando ela gozou aos gritos logo depois começou desfalecer relaxando na minha frente ofegante e suada.

Deitei ao lado dela com um sorriso estampado no rosto a gente se olhou se beijou então ela disse mulher que é isso? Tem certeza que vc é paulista mesmo?
Respondi claro que sim! Aqui a gente leva a sério trabalho! Porque achou que seria diferente?
Porque todo mundo fala que baiano que é fogoso, e lá nunca vi uma mulher assim…
Respondi fogo é fogo em qualquer lugar, basta saber acender que causa queimadas irreparáveis.
Enfim, a gente passeou, e acabamos fazendo loucuras em todos os lugares, ônibus, banheiro de shopping, Ibirapuera, av. paulista, cinema, quintal de casa, foi assim até no dia da despedida foi só loucura, intensa e descarada com direito a um presente, uma passagem de avião pra Salvador continuar a lua de mel, hoje toda vez que penso nela me vem um refrão de uma música…

 

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos