Ler Contos Eroticos » Sem categoria » Professora safada.

Professora safada.

  • 15 de Fevereiro de 2018
  • 26761 views

 

Dava aula num colégio particular, e tinha uma aluna que era meio rebelde na sala, mas na minha aula era uma santa, geralmente as portas de uma sala pra outra não ficam alinhadas na frente de outra, mas no meu caso sim, pois fizeram um banheiro pra deficiente no fundo do corredor que tiveram que posicionar a porta da outra sala na frente da minha, durante um horário devido a professora de português dava aula de frente pra minha porta, que me deixava bolada, porque ela dava risadinhas de vez em quando mas não dizia uma só palavra.

No intervalo fiquei sozinha com ela na sala dos professores e perguntei porque ela ria, ela disse que eu era muito distraída e não percebia como a minha aluna me olhava com cara de safada. E que minha aula era a única que essa menina não fazia bagunça.

Fiquei tão sem jeito, mas comecei a perceber, até que um dia essa menina muda de lugar e senta na carteira de frente pra minha mesa. Por incrível que pareça, nunca conseguia me concentrar direito com aquela menina na sala me comendo com os olhos, mas mesmo assim não tive coragem de ficar com ela.

Quando tive coragem de conversar com a outra professora sobre isso ela me disse, eu não pensaria duas vezes, gata e safada daquele jeito até eu pegava.

Fiquei surpresa com que ouvi, nem me passava pela cabeça fazer burrada com aluna e nunca imaginei que a outra professora saia com mulher assim como eu!

Ela disse calma aí eu gosto de homem, mas pra ela e pra vc eu abriria uma exceção, e como abriria!

Respondi, pronto agora que não consigo dar aula mesmo!

Ela deu um sorriso, e o sinal bateu. Peguei um café e saí da sala totalmente sem graça.

Fiquei um tempo sem ter oportunidade de ficar sozinha com ela, a gente trocava olhares direto, era uma tortura uma dentro da sala e outra fora dela, ambas me comendo com os olhos.

Depois de certo tempo acho que a aluna desistiu, e dentro da sala ela me olhava daquele jeito com menor freqüência.

Na sexta feira eu só dava uma aula, durante o período da tarde, era o dia que a outra professora não trabalhava, mas quando eu estava indo embora eu ouvi a voz dela na sala da diretoria, achei estranho e fiquei curiosa, fui até lá ela me viu e deu um sorriso dizendo já estou indo se despediu da diretora e veio em minha direção, com um sorriso no rosto e disse oi, está pronta, to de saída te dou uma carona, passando por mim rebolando mais que o normal.

Pensei ui!

E saí sem se despedir de ninguém, só escutei a diretora gritando tchau né?

Voltei rapidinho pra sala dela meio sem graça e disse tchau Ana, até amanhã, ela responde; nesse sábado vc não dá aula lembra?

Então até segundo, e bom fim de semana.

Segui minha colega de trabalho até o carro dela que já estava ligado, entrei e ela falou quer ir pra onde?

Respondi, guia o carro pra onde vc quiser.

Ela seguiu sentido centro, e eu não disse uma só palavra.

Ela perguntou gosta da Raposo?

Respondi rindo acho que já fui a todos. Antes de vc escolher quero dar uma paradinha no mercado ou venda tanto faz.

Seguimos mais um pouco e ela estacionou o carro e ia descendo, eu falei não, fica aqui que eu já volto, é surpresa, não demoro.

Ela adorou a novidade, e esperou numa boa, e eu voltei com sacolas cheias de coisas a deixou curiosa, mas não disse uma palavra sobre o assunto, como não sei o que ela gostava então comprei várias coisas pra não ter falha.

Enfim chagamos no Motel, mal fechou a porta da garagem eu pulei pro banco dele sentei no colo a beijei e comecei a tirar a blusa dela, nos levantamos, e começamos a se despir pela garagem, espalhando roupa pra todo lado até a entrada do quarto era peça pra todo lado, enquanto ela abria a porta eu estava grudada pro trás dela chupando o pescoço e acariciando os seios, ela aos gemidos vira e nos beijamos outra vez andando direto pra cama deitei sobre ela e a penetrei com tudo a fazendo gemer bem gostoso e desci até seu sexo e chupei seu grelinho enquanto a penetrava sem parar até ela explodir gritando durante o gozo. Enquanto eu morria de tesão, mesmo assim hesitei e disse; as sacolas ficaram no carro! E fui buscar, ela esperou deitadinha com uma cara de safada!

Peguei tudo e subi, entro no quarto e lá estava ela, morena e gostosa prontinha pra mim outra vez, então pedi pra ela fechar os olhos, ela obedeceu numa boa, e peguei uma cobertura de caramelo e comecei a despejar sobre os seios dela e lamber, cada vez que eu lambia e a beijava, a fazendo gemer a cada beijo e a cada lambida, e assim fui seguindo chupando ela todinha e espalhando a calda pelo corpo gostoso todinho entregue pra mim, fui descendo a língua pelo corpo dela lambendo até seu grelinho quente cheio de tesão, onde passei a língua de forma bem suave, ela abre mais as pernas como um convite oferecendo sua orquídea linda e eu não hesitei enchi minha boca bem quente e molhada sugando a todinha e penetrei dois dedos a fazendo gemer mais e mais, aumentando a pressão até ela gozar outra vez e não parei dessa vez que a fazia implorar pra parar, mas eu não parava até ouvir os gritos dela gozando novamente se tremendo na cama, então parei e olhei pra ela que me diz em foz rouca; nossa como vc faz gostoso! Desse jeito vou morrer aqui professora, eu respondi claro que não professora quero vc vivinha pra te chupar todinha de novo!

Deitei ao lado dela e nos beijamos com mais calma, então ela se levanta e vê as outras coisas que eu tinha comprado viu um pote de cereja em calda e pegou, abriu e veio em minha direção, com uma na boca e me beijou, o pote caiu e rimos, deixamos pra lá e começamos a se devorar como loucas ela enfiou a mão entre minhas pernas e penetrou com tudo me fazendo gemer aos gritos, expulsei o dedo dela de dentro de mim quando gozei e ela me olhou meio intrigada, mas gostou e me penetrou outra vez mantendo sua mão mais firme que antes para eu não expulsa La novamente me fazendo gozar por várias vezes, até a gente desabar. Duas professoras em plena reunião carnal durante aquela tarde toda…

Ela me deixou na porta de casa e foi embora dizendo até a próxima, e bom fim de semana, segunda feira a gente conversa melhor, ela saiu e pude ver minha vizinha olhando curiosa como sempre, e entrei em casa cantarolando mal podendo subir as escadas com as pernas bambas.

Segunda ela fez uma proposta irresistível, se unir a ela com outra mulher, mas esse episódio fica pra depois.

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos