Ler Contos Eroticos » Traição » A casada fogosa e o porteiro do prédio

A casada fogosa e o porteiro do prédio

  • 3 de novembro de 2018
  • 47 views

A casada fogosa e o porteiro do prédio

Sou casada, me chamo Leninha, tenho 30 anos e tenho 1 filho com o meu marido Adriano, que trabalha como táxista e fica o dia todo fora, ou as vezes vai trabalhar a noite. Tenho 60 quilos, 1,67 de altura, morena, cabelos longos e pele morena.

Sou uma mulher bem fogosa, eu adoro sexo, curto uma sacanagem e sou super liberal na cama, mas por falta de tempo meu marido não me satisfaz como eu queria.

A gente mora num prédio de 4 andares que é bem tranquilo e aqui tem um porteiro chamado Marco, ele é moreno, tem cabelos curtos, um corpo parrudo e ele é bem gato, tem um olhar safado que me deixa louca.

Ele sempre foi gentil comigo, quando chego da feira ele sempre se oferece pra me ajudar a subir com as coisas, o prédio não tem elevador então é bem comum ele sempre me ajudar com as coisas.

Eu notava que ele arrastava um caminhão por mim e comecei a me sentir com o ego lá em cima, me senti gostosa pra caralho e comecei a me arrumar mais quando ia sair, passava por ele com roupas justinhas que deixam minha bunda grande toda marcada.

Ele ficava louco quando eu passava por ele, via até ele segurar no pau, acho que morrendo de vontade de me comer, eu passei uns meses provocando ele, e ele só me secando e dando indiretas.

Um dia eu tava doida pra trepar, esperei meu marido chegar em casa, resolvi preparar um jantar especial e colocar aquela lingerie sensual. Fiquei tomando um vinho enquanto esperava meu marido chegar, mas ele disse que não ia poder chegar em casa tão cedo.

Fiquei frustrada demais, fui pra cama, tentei dar uma relaxada e comecei a tocar uma siririca. De repente escuto a campainha tocar, era o Marco para entregar uma encomenda pra o meu marido.

Resolvi seduzir o porteiro

Já era hora dele ir embora e o outro porteiro substituir ele, então aproveitei e chamei ele para entrar e eu tava só de camisola, louca pra dar uma transadinha deliciosa, sem um pingo de vergonha na cara.

-Dona Leninha, eu vou indo embora, seu marido pode chegar e não vai gostar de me ver aqui.

-Que nada, ele tá trabalhando até de madrugada hoje, pode ficar, senta aí no sofá, vou pegar um suco pra gente.

Trouxe o suco e fui bater um papo com ele, comecei observando o olhar safado que ele lançava pra mim, me secando toda.

-Marcos, você como vai? tá namorando?

-Que nada dona Leninha, tô solteiro, quem sabe eu namoro quando arrumar uma mulher como você.

-Hummm, se for como eu, você vai adorar, se tiver meu fogo…

-O seu marido deve ser muito sortudo!

-Ele é, mas tem me deixado muito carente, sabe como é né? uma mulher carente fica de mau humor.

-Nossa dona Leninha, se eu puder ajudar…

-Pode sim Marco!

Eu disse e já fui chegando perto dele, passando a mão na sua coxa, e ele olhando com cara de safado passou na minha, começou a me acariciar e apressadinho foi logo metendo a mão na minha bucetinha.

-Que molhadinha a senhora tá hein?

-Você gosta, safado? mexe gostoso na minha bucetinha.

Abri as pernas pra ele, que foi mexendo mais gostoso ainda, não aguentei, tirei tudo fiquei peladinha, comecei a tocar uma punheta pra ele enquanto o safado fazia o mesmo, ele e eu gememos juntinhos.

Eu comecei a chupar a poca dele, ele não parava de me masturbar, ele deslizou dois dedos para dentro de minha xaninha, começou a meter gostoso e eu sem aguentar de tesão tive que me controlar pra não gemer mais alto.

Abocanhei aquela pica deliciosa todinha, chupava até o talo e olhava com cara de safada pra ver as reações dele.

-Que boca gulosa Leninha, ai cara, que gostoso pra caralho isso!

Ele tirou o resto da roupa, me pegou no colo e começou a mamar nos meios peitinhos, depois abriu bem minhas pernas, me colocou deitadinha no sofá bem arreganhada e socou o pau na minha buceta melada. Ele soltou um urro de prazer quando seu caralho entrou todinho na minha xaninha inchadinha e iniciou um vai e vem bem gostoso enquanto brincava com os dedos no meu grelinho.

Isso aumentou demais meu prazer, eu gemia gostoso enquanto aquele cacete grosso entrava todo na minha xana e saia numa velocidade incrível.

Isso, me fode assim, tá gostoso demais, come minha buceta com força, faz gostosinho.

-Toma aqui safada, pica bem gostosa na sua buceta, apertadinha pra caralho né?

A gente ficou metendo, eu disse que queria dar de quatro e ele me botou de quatro gostoso e começou a bombar na minha buceta de novo, caralho, eu fiquei louca, rebolei, pedi pra ele bater na minha bunda e continuei rebolando gostoso.

Ele sentiu que ia gozar e pediu meu cuzinho, pra mim isso é conquista e ele meteu tão gostoso que dei o direito dele meter no meu rabinho, até fiquei nervosa porque sempre doi um pouquinho, mas ele foi carinhoso.

Ele lambuzou meu cuzinho de saliva e começou a meter gostoso, eu gemia, gritava de tesão, fiquei louca, doidinha pra ser comida por ele.

-Aii como você fode gostoso! continua assim que eu gozo.

E foi isso mesmo, ele continuou metendo gostoso e eu me masturbando até que senti que ia gozar, ele também tava pertinho e gozamos praticamente juntos. Foi uma delícia de trepada que me deixou doidinha e viciada no meu porteiro.

Agora quando meu marido sai para trabalhar já sei quem chamar pra apagar meu fogo.
casada fogosa

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos
Xvideos - Porno Gratis - Videos de Sexo - Videos pornográficos Xvideo Porno - Xvideos Pornor - - x videos - xxx - Filme Pornô - xvideo - Porno nacional - Videos de Incesto - Novinhas Gostosas