Ler Contos Eroticos » Traição » Fudendo a minha sogra tarada

Fudendo a minha sogra tarada

  • 30 de março de 2019
  • 166 views

O cara tem uma sogra tarada e deu um trato na gostosa

Sou o Carlos e minha sogra tarada a Adelia. Ela é uma coroa de 50 anos, bem fogosa, adora uma festa e encher a cara, além de dançar um forró. Meu sogro é um cachaceiro, só vive nos botecos e com as raparigas dele, eu sempre fiquei pensando no quanto minha sogrinha vivia carente, já ouvi até briga dos dois ela falando que ele não servia pra nada mais, nem pra ser amante. O nível de briga dos dois era esse mesmo, rolavam umas discussões e um jogava os podres do outro. Minha noiva, a Aninha, ficava muito puta e constrangida, mas com o tempo ela foi largando de mão as confusões desses dois.

Minha sogra parece muito minha noiva fisicamente, apesar da idade, as duas poderiam se passar por irmãs, um pouco mais velha claro, mas a coroa tem um baita corpão, ela sempre curtiu fazer hidroginástica, dança, por isso ainda tá inteirona, deixa muita novinha no chão mesmo. Eu sempre tive tesão nela, a mulher tem um peitão e uma bunda perfeita, além da cara de safada que faz a gente pensar se ela não é boa de cama. Deve ser um furacão, isso sim. Quase todas as sextas, quando não tinha outro compromisso, eu ia pra casa da minha noiva esperar ela voltar da faculdade e dormia lá, pra gente poder dar uma trepada bem gostosa e matar a saudade que a semana atarefada não deixava, daí como ela só chega por volta de 23:30 em casa, 17 horas da tarde eu já tava lá, batia um rango e tomava umas cervejas com minha sogra, ouvindo as músicas que ela curte.

Sempre me comportei muito bem apesar do tesão por ela, mas vou contar como foi que isso mudou. Foi em uma dessas vezes em que fui pra casa dela, como fazia inúmeras vezes, nesse dia meu sogro não tava lá e minha noiva tava meio brigada comigo e pra me provocar foi pra uma festa com uma amiga e não me atendia de jeito nenhum. Como já tava na casa da sogra, eu fui tomar aquela geladinha com ela. Dessa vez a Adelia tava com uma camiseta justinha e uma calça bem coladinha, ela tinha acabado de voltar da aula de dança.

Não pude deixar de observar como sua buceta tava marcada na legging, um tesão, a mulher tem um capô de fusca tesudo demais, eu não conseguia tirar os olhos, parecia hipnotizado por aquela buceta gostosa. Ela percebeu meus olhares e gostou, mas eu ainda assim tentei disfarçar o máximo que eu pude, imagina se ela me desse um esporro, contasse pra minha noiva ou pra o meu sogro? ia dar uma merda da porra, mas eu não tirava os olhos, aquele rabo dela toda vez que ela levantava pra trazer um tira-gosto da cozinha, me deixava louco. Quando ela sentou na mesa, ela passou a me olhar com mais cara de safada ainda, deu uns goles na cerveja e me olhando falou: – Nossa, se a minha filha te pega me olhando desse jeito você tá fudido.

-Que isso dona Adelia, fica díficil não olhar pra uma mulher bonita usando uma roupa assim tão coladinha, mas não quis faltar com o respeito não.

Ela sorriu e me respondeu com uma voz sexy: – Me olhando com essa cara de tarado acho difícil você não pensar nada safado comigo.

-Não conta nada para a Aninha, você sabe como sua filha é.

-Garoto, eu não contaria nunca, pode ter certeza que tudo o que acontecer entre a gente eu nunca vou comentar.

Depois dessa frase dita desse jeito tive certeza que ela tava querendo algo mais. Não poderia deixar a oportunidade passar, olhei pra ela e perguntei que horas o marido dela voltava pra casa, ela deu uma risada e disse que eu sabia bem que ele quando ia beber com os amigos, só voltava pra casa de manhã, isso se não dormisse na casa de alguma puta dele. Não podia deixar passar né? chamei ela pra sentar no meu colo, ela levantou com cara de safada, sentou no meu colo e começamos a nos beijar, namorar gostoso, minha língua na boca dela. Aí comecei a descer, beijar seu pescoço, senti minha sogra se arrepiar inteira, suspirar.

-Você é tão cheirosa, sogrinha, que delícia beijar você assim, uma delícia.

-Toda pra você, vamos aproveitar! me leva pra cama, me fode todinha!

Ouvindo isso peguei ela no colo sem parar de beijar e levei ela pra cama. Foi uma delícia, joguei ela na cama e comecei a beijar ela todinha e tirar sua roupa inteirinha, ela me deixou com o pau latejando, já tava bem duro por causa dessa safada gostosa. Eu beijava ela roçando meu pau no seu corpo delicioso, Ela gemia, agarrou meu cacete e começou a tocar uma punheta pra mim. Ela é muito safada, quando agarrou meu pau falou que não imaginou que era tão grande e tão grosso, ela me masturbava bem gostoso, eu tava doido de tanto tesão.

-Que pau gostoso, quero sentir ele todo enfiado na minha buceta.

Foi o que eu fiz, encaixei o pau na buceta gostosa dela, sem camisinha mesmo e comecei a meter, ela com as pernas bem abertas gemia gostoso pra mim. Pedia pra eu meter mais forte e falava tanta putaria, que nem a filha dela falava quando fodia comigo. A buceta dela é bem apertadinha, toda lisinha e bem greludinha, do jeito que eu gosto, me acabei chupando esse grelo neste dia. Ficamos ali num vai e vem safado, pau na buceta da gostosa, pedi pra ela ficar de quatro e aproveitei, mandei pica pra dentro segurando na cintura dela.

Foi uma delícia, toda melada, buceta gostosa do caralho deixei ela toda arrombada, meu pau esfolado de tanto comer ela. Até no cu minha sogra deu, e que cu gostoso do caralho o dela, deixou meu pau todo esfolado. Comi com vontade essa puta deliciosa até que não aguentei mais e gozei bem gostoso no cuzinho dela. Depois dei minha pica pra ela chupar e deixar toda lambuzada com sua boca gostosa do cacete. Até hoje é o nosso segredinho e acho um tesão comer mãe e filha assim na maciota.

Contos relacionados

© 2019 - Ler Contos Eroticos
Porno - Xvídeos - Xvideos - Videos pornográficos Xvideo Porno - Xvideos Pornor - X Videos - xxx - Filme Pornô - xvideo - Porno nacional Contos Eróticos - - Videos Pornos