Ler Contos Eroticos » Traição » Minha esposa fodendo na construção

Minha esposa fodendo na construção

  • 23 de Fevereiro de 2018
  • 511 views

Conto de Traição: Minha esposa fodendo na construção

Minha esposa fodendo na construção. Eu sou o César, tenho 38 anos, sou casado com a Ana Paula a 10 anos, ela tem 34 e é uma morena muito gostosa e fogosa, 1,65, de altura, seios fartos, bunda empinadinha e cabelos negros. Ela é um tesão de mulher.

O relato que vou contar aqui é curtinho, foi sobre como convenci minha mulher a foder com outros caras, mais precisamente uns pedreiros safados que trabalhavam numa obra aqui perto do sítio da gente.

Toda vez que minha mulher passava pela obra, os dois pedreiros ficavam comendo ela com os olhos, e como somos um casal bem safado, ela gostava de saber que era desejada por outros homens. Os caras secavam mesmo ela, eram dois morenos, robustos com cara de uns 40 anos.

Um dia puxamos papo com os caras, para conhecer melhor quem era que tava ali perto da nossa casa né, afinal todo cuidado é pouco. Papo vai papo vem, os dias foram passando e nós até convidavamos eles para os churrascos que rolavam aqui em casa.

Um dia perguntei a minha mulher se ela daria para eles. Já tinhamos feito sexo a três, mas com um amigo nosso, nunca com estranhos. Ela ficou meio exitante, mas depois disse que toparia, aí um dia como quem não quer nada, levei umas cervejas para beber com os caras no intervalo deles. Eles dormiam na obra mesmo, em um quartinho improvisado.

Minha mulher toda safada apareceu um tempo depois só de biquíni e os caras ficaram sem entender nada, mas ela disse que tava tomando um sol no quintal e resolveu ver se a gente tava precisando de alguma coisa. Tudo combinado comigo, claro!

Os caras bebiam e não tiravam os olhos dela, então fui curto e grosso, perguntei se eles comeriam minha mulher. Primeiro eles falaram que não, que tinham respeito, mas depois de um tempo toparam e acabaram se soltando. Foi aí que a festinha começou.

Eles foram para o quartinho, tinha um colchonete lá, algumas coisas pessoais deles e um ventilador pequeno. Ela começou a beijar os safados e eles se revezavam passando a mão na bunda, nos peitos e na buceta da minha mulher. Meu pau tava duro de tesão diante dessa cena e comecei a tocar uma punhetinha discreta.

Os caras pareciam que nunca tinham visto mulher na rua, chupavam os peitos dela com muita vontade, passavam a mão no seu rabo e logo minha puta estava de joelho chupando os caralhos grossos e cabeludos daqueles dois safados. Ela chupou igual uma puta mesmo, com uma voracidade tremenda.
construção
Depois eu entreguei a camisinha pra eles e avisei pra eles comerem gostoso minha mulher. Os caras colocaram a camisinha, foi uma foda boa entre eles. Os safados botaram ela de quatro e enquanto um enfiava a pica na boca dela, o outro socava na sua buceta gostosa e enfiava os dedos no seu cuzinho apertado.

Eu já tinha até gozado de tanto tesão que eu tinha sentido vendo uma dupla penetração na minha mulher. As bolas do pedreiro eram enormes e batiam na bunda dela a cada socada gostosa que ele dava nela. Depois o outro foi e comeu ela enquanto o outro ficou no lugar dele recebendo o boquete.

Minha mulher gemia igual uma puta no cio e falava que tava muito gostoso. Depois disso eles gozaram gostoso na cara dela, deixaram minha safada toda lambuzada de porra e até a obra acabar a gente sempre fazia essas brincadeiras safadas e os dois se deliciavam com ela.

Contos relacionados

© 2018 - Ler Contos Eroticos