Sexo entre verdades e fantasias

  • 1 de dezembro de 2020
  • 276 views
0 votes

Se você leitor, já viu em filmes americanos, jovens brincando de um jogo chamado “uma verdade e uma mentira” (ou 2 verdades 1 mentira), vai entender a adaptação que fiz nesse conto, já que algumas coisas realmente aconteceram, outras fiquei só na vontade de fazer e fantasiei depois.

Eu tinha por volta dos 20 anos, quando aconteceu, na época estava cursando faculdade, e as festas e passeios com os amigos eram meu ponto alto, um mundo novo que se abria para mim.

Durante  anos da minha vida fui filho único, e pode parecer o paraíso para quem tem irmãos, mas em parte era bom, todo o carinho atenção, presentes, tinha um preço, a cobrança para ser o filho perfeito e a superlotação sufocante.
Quando Minha irmã nasceu, aquele sentimento de ciúmes que muitas crianças tem, nunca me ocorreu, foi o alívio, pois um adolescente gay, ver a atenção dos pais dividida é um passe para liberdade.

Pode parecer egoismo meu, e reconheço que era, mas vir de uma família religiosa, dificultava minha possibilidade de experimentar a minha sexualidade.

Então a maioridade e a faculdade, me deram essa oportunidade, não que eu fosse virgem, pois isso já tinha acontecido, em troca troca com primos aos 18 anos.

Chupada bem gostosa

Em uma das viagens com os colegas da faculdade, para um sítio onde uma das integrantes do grupo tinha família, eu enrustido na época, tive duas experiências excitantes, que vou dividir com vocês.

O tio dessa amiga morava no sítio, e estava na faixa dos 38 anos era bem definido, pelo trabalho árduo e constante do campo. Começou a me assediar, o que me incomodava, por tentar esconder dos meus amigos, tinha medo que eles soubessem a verdade.

Quando estávamos no lago da propriedade, ele se dispôs me ensinar a nadar, mas foi só uma desculpa para passar a mão em mim, em outra visita acabei bêbado, ele foi ao quarto que me deixaram pra curar a ressaca, e ficou me alisando.

Uma coisa leva a outra e pensei, que se dane, vou aproveitar e ver no que dá, deixei ele me acariciar, as mãos ásperas e o jeito rústico, deixavam louco de tesão.

Ele alisando meu abdome, descendo até meu pau, por cima do shorts, até que levantou e fechou a porta, voltou pra cama, e abaixou meu short até o joelho, alisou meu pau por cima da cueca até deixar ele completamente duro, aí baixou minha cueca até metade da coxa, é bateu uma punheta gostosa, é quando eu achei que não ficaria melhor, ele se inclinou até meu pau e me chupou com gosto, pode parecer nada de mais, mas era primeiro vez que eu descobria o sexo oral, até então só tinha ouvido falar, em toda de amigos, pra mim foi uma experiência nova e deslumbrante.

Ele cochichava safadezas no meu ouvido, não deu outra gozei, ele subiu em cima de mim ficando cara a cara, nossos pênis roçando em um frotage delicioso, eu que já tinha gozado estava com a sensibilidade a mil, ele então deslizou devagar para baixo deixando o pinto entre minha coxa, enfiou abaixo do meu saco, roçando a cabeça na minha virilha, é ocasionalmente no meu cú.

Eu quase não aguentei de prazer, ele cochichou na minha orelha com o hálito quente que queria me foder, eu fiquei louco de vontade, mas como não tinha preservativos por perto recusei..

(Se gostaram do meu conto, comentem se querem saber o restante da história)



Leia Contos eroticos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: