Contos Eróticos - Top 10 Contos Eroticos - conto erotico (2020) » Gays » Capitã Tarada e meu irmão tesudo: Sexo com chefe e irmão

Capitã Tarada e meu irmão tesudo: Sexo com chefe e irmão

  • 25 de setembro de 2019
  • 7153 views
2 votes

Faz hoje 2 anos que me alistei a junta militar, realizei o meu sonho de me alistar para o exército….

Desde novinho quando eu assistia desenhos de heróis eu me inspirava no Capitão América, por ele ser um soldado alto forte e musculoso, um herói nacional capaz de derrotar ameaças de pequena a longa escala…

Meu irmão de 18 anos iria se alistar esse ano, e iria se juntar a mesma tropa que a Minha, era um orgulho ver ele se inspirar em mim seguindo até mesmo a minha carreira complicada…

Eu era alto, tinha 1,79, braços fortes com barriga tanquinho, meu irmão tinha 1,75 de altura, com bíceps elevados tbm, porém barriga lizinha
Depois dele ter passado nos testes para soldado, convidei ele para trabalhar no mesmo quartel que o meu, então dividiamos o trabalho entre nós, entre serviços administrativos e serviços militares…

Nossa Tenente se chamava Tereza (nome fictício) , ela era uma moça mais nova que eu e mais velha que meu irmão, usava boina e botas, vivia de cabelos presos e botava sempre ordem na casa

Quando ela ordenava “SENTIDO!” eu as vezes me excitava com aquela voz de mulher imponente, fortíssima e sobre tudo linda de fazer meu coração doer de tão apaixonado, tanto que o meu pau ficava duro, até mesmo uma vez ela percebeu e achou que eu estava querendo fazer xixi

-Soldado se querer satisfazer alguma necessidade só pedir dispensa!

-Sim senhora!

Rogério (nome fictício) Narrando

Era um chato viver trabalhando pra lá e pra com um monte de tarefa pra fazer, eu só queria tá em casa relaxando, jogando um vídeo game em casa….
Aquela Tenente Tereza putz, cada ordem que ela dava, era mais um peso pro meu saco, e pelo visto eu nem iria ser promovido naquela espelunca, até porque pra eu ser promovido eu deveria trabalhar mais e mais…

Aff eu precisava fazer algo, pra ser promovido logo, se não pra mim virar capitão demoraria anos!
Pensando melhor, Tereza possuía uma postura de dominadora, ela parecia com o meu ex-namorado, forte e determinada a querer ajudar o país quando ele entrasse em guerra a qualquer momento…

Eu nunca imaginaria uma coisa dessas, comer a Tenente, me tornar ativo, só pra ganhar um cargo de T1, mas aquilo era mais que uma obrigação pra mim, entao eu fui até a sala dela, e então comecei a seduzi-la…

-Perdao senhora, mas não da pra mim ficar olhando pra sua farda sem reparar nos seus peitões, muito menos quando você vira as costas pra gente, sua bunda maravilhosa não sai da minha cabeça

-Você acha, quer dizer, O QUE HÁ DE ERRADO COM VOCÊ SOLDADO, VOLTE AO SERVIÇO

-Para com isso, eu sei que você quer abocanhar a sua boca no meu pau

Nossa me senti horrível falando aquelas frases igual um homem másculo peitudo, ops eu sou másculo e peitudo

-Soldado você sabe que eu posso te demitir por abuso contra a autoridade né?

-Se for assim me demita, mas me prometa fazer um sexo bem gostoso, nos dois

-SOLDADO!

Fui andando até ela, até ficar atrás daquela vagabunda, comecei desamarrando aquele cabelo preso, coloquei aquele cabelo de lado e comecei a beijar a sua nuca suavemente

No calor do momento ela se deixou levar na onda, e começou a tirar a sua farda, tirou seu sutiã toda assanhada sem nem mesmo pedir, então eu comecei a chupar aquelas tetas leitosas, como um bezerrinho, enquanto isso ela foi abaixando sua calça e para minha surpresa
A tenente forte e durona, vivia sem calcinha por incrível que pareça!

Comecei a passar minhas mãos nas partes íntimas delas e de maneira muito fácil, comecei a enfiar meu pal na buceta dela, com as suas pernas nas minhas mãos…

-VOCE TÁ GOSTANDO NÃO É?

-PRA SER BEM CLARA, O SEU PAU E BASTANTE SALTADO…

Meti nela várias vezes, ela nem pedia pra parar e eu continuava

Percebi meu lado Bissexual comendo ela, eu n estava aguentando de tanto prazer, então sem querer gozei…

-Nossa soldado que rápido

-A senhora e muito gostosa não aguentei

-Não se preocupa soldado, a partir de amanhã te promoverei T1

Então ela foi pro banheiro do quarto e eu voltei ao meu trabalho, muito feliz por ter ganhado a promoção

Humberto (nome fictício) Narrando

Enquanto isso meu irmão, se empenhava no trabalho, fazia tudo certinho, tanto que as vezes eu sentia um pouco de inveja dele porque a Tenente Tereza mais elogiava ele do que eu

-Parabéns Soldado Rogério você está promovido a T1, seu trabalho faz muita diferença aqui no nosso estabelecimento!

Aquilo me deixou bastante irritado, então comecei a trabalhar mais, e mais feito um condenado, porém ela não dava valor quanto dava ao meu irmão, então eu decidi falar com ela pra saber o porque que eu não tinha tanto potencial quanto ele

-PERMISSÃO PARA FALAR TENENTE

-Diga soldado Humberto

-Bom, sempre me empenho no meu trabalho dias e noites, de domingo a domingo, mas vejo que depois de 2 anos eu ainda não fui promovido, enquanto isso o meu irmão que se alistou agora e se tornou T1 muito rápido

-Bom é que assim, o seu irmão ele tem uma coisa sabe, que eu vi nele mas não vi em nenhum outros soldado

-Mas o que seria isso de tão especial?

-Ele tem um gosto tão delicioso, um enorme caralho duro, e uma pegada que me faz me desmanchar toda

Fiquei muito confuso naquela situação, eu não havia entendido muita coisa
Então ela começou com sua mão, acariciar o meu pal que estava nem um pouco a vontade para se exibir

-Vai abre o zíper aí meu soldado sarado!

Após abrir o zíper ela começou a chupar minhas bolas de um geito muito excitante, eram as preliminares daquele momento gostoso

-Quer ser promovido a T1 soldado Humberto!

-SIM SENHORA!

-Então começa a ficar de 4 aí
Eu não havia entendido nada naquele momento, fiquei de 4 então ela começou a abaixar as minhas calças, entao começou a chupar minhas bolas, punhetando o meu pal de maneira muito suave

Aquela Tenente safada engolia as minhas duas bolas como o PacMan, minhas bochechas estavam vermelhas de vergonha naquela situação, eu estava desconfortável mas com aquela vontade de quero mais

Então ela começou a enfiar um cassete do exército no meu cu, aquela sensação estranha mas a qual eu nunca senti me surpreendeu, eu estava gostando pra krlh

-Ta gostando né seu safado, fica assim que eu vou continuar enfiando mais e mais, até seu pau gurgitar sêmen no meu rosto

Naquele vai e vem do cassetete, meu pal foi endurecendo, ela percebendo isso, mandou eu me levantar, e então puxou a minha farda, e começou a me beijar de língua

Naquele momento já n segurei mais, comecei a tocar em seu rosto, a apalpar seus seio, os quais não saiam da minha mente desde O dia que eu vi ela

-Soldado!

-SIM SENHORA!

-Ta esperando o que? Tira a minha farda, e minha calça, vou por minhas mãos na mesa, então o senhor irá começar a fazer 50 penetrações na minha bucetinha

-IREI FAZER, O QUE A SENHORA MANDAR!

Comecei a penetrar nela, e fiquei contando 1 a 50, comecei de pouquinho, então fui indo mais rápido, e mais rápido, e bastante rápido
Perdi as contas de quantas vezes eu penetrava e tirava a minha rola naquela buceta, eu já n fazia isso, meu pal permanecia dentro dela

-SOL..SOL..DADO O QUE VOCÊ TÁ FAZEN..DO!

-Senhora, permissão pra continuar metendo dentro!

-CONCEDIDA

Então eu começava a meter sem parar, de situação constrangedora, eu estava muito relaxado e me deliciando com o corpo daquela tenente manda-chuva

Comecei e beijar sua boca, a suar bastante como se eu estivesse fazendo flexões
Ela segurava meu pescoço e eu beijava sua boca

-ISSO, ASSIM HEIN, CONTINUA MEU SUBORDINADO

-SIM SENHORA!

Coloquei ela em cima da mesa, e então bati na cara dela com o caralho duro, quase gozando
Abri as pernas delas, nem pedi permissão pra isso, eu tava fodasse, e ela tbm, e na mesa mesmo comecei a fuder a Tenente Tereza em meio a papéis largados
Aqueles seios balançando, seu olhar de quero leitinho, me deixava mais excitado e com mais força nos quadris, até que senti minha piroca pulsando
Tirei da xereca dela, então ela começou a dizer pra mim

-SOLDADO, VAI COMEÇA A GOZAR NA MINHA CARA!

Fiquei me masturbando na sua frente, então feito uma mangueira, gozei na cara dela, tanto e mais tanto que ela nem mesmo conseguia enxergar

-Soldado começa a lamber a minha cara n enxergo nada

Comecei a lamber seu rosto, até ela me ver com a boca cheia de porra, então ela me pediu pra eu cuspir na boca dela

-Soldado despeje essa porra da sua boca na minha, quero sentir o gosto do que saiu do seu pal

Cuspi na boca dela então, ela começou a engolir

Depois daquele dia fui promovido a T1 Passei a trabalhar mais horas com o meu irmão, no mesmo ritmo que o dele
Então um dia, ele cansado de tanto trabalhar me jogou algumas tarefas para eu fazer

-Olha Humberto, você vai fazer a monitoria nas armas, e a limpeza de um dos 3 veículos militares do nosso quartel

-Cara você tá louco é? N tenho tempo pra fazer isso? E olha só que tá me pedindo isso? Logo meu irmão mais novo

-E que assim, talvez eu possa dizer alguma coisa pra Tenente Tereza, e como ela tem poder de tudo aqui, ela pode talvez…

-Do que você tá falando? Tá me extorquindo?

-Não, de maneira nenhuma, mas você sabe como são as regras aqui, n fez o pau comeu

-Se é isso, o pau que vai comer aqui e o meu

Peguei meu irmão pelo braço e comecei a desfardar ele… Comecei a chupar os seus mamilos, de maneira que eles ficaram bastante duros, então eu e ele começamos a se beijar perdidamente…
Era meu irmão exitado junto comigo, dois soldados com a cabeça de suas rolas se tocando….
Ele começou a me punhetar devagarinho e eu fazia a mesma coisa com a rola dele, estávamos com o pau duro todos os dois
Então eu fiz ele ficar de barriga pra cima para mim, tirei suas calças e comecei a comer aquele seu rabo
Enquanto eu comia o rabo dele eu acariciava as suas bolas, e ele se masturbava

-Vai mete gostoso, assim, me faz gozar na sua cara

-Vou gozar no seu cuzinho, quero abrir todas as suas pregas. Vai fica parado aí deixa eu continuar

Continuei metendo naquele rabo, nem me importei se ele era meu irmão ou não, só sei que eu estava muito excitado
Então mandei ele se virar pra mim pra começa a bater um babão

-VEM CA SEU SOLDADINHO DE MERDA, CHUPA MINHA ROLA BEM GOSTOSO

Ele começou a chupar meu pal, a lambuzar-se com ele, eu tinha acabado de tirar minha rola do cu daquele infeliz
Ele chupava e chupava, enquanto isso eu com as minhas mãos abria mais a bunda dele pra afofar minha pirca
Mandei ele ficar em direção a parede, e então eu comecei a meter em cima dele, na posição de cachorrinho tranzante
O rabo dele n era tão apertado assim, isso so queria dizer uma coisa
Acabei descobrindo que meu irmão era gay e que tinha um namorado escondido da família

-SEU RABO JÁ FOI USADO POR OUTRO NÉ?

-VOCÊ E O MAIS VELHO MAS E TÃO BESTA

A gente tava muito quente, derramando suor no quartel inteiro, se a Tenente visse isso, ela estaria orgulhosa

Era uma bomba relógio, eu estava quase gozando, até que n segurei mais, então expeli todo líquido branco dentro dele .

Aquele buraquinho de nada parecia um cano de esgoto derramando sêmen



Contos relacionados

1 comentário para “Capitã Tarada e meu irmão tesudo: Sexo com chefe e irmão

  1. Jorge • 8 de abril de 2020

    Delicia! Adoraria contato com pessoas discretas. zap xxxxx

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: