Descobri que meu filho é gay

  • 23 de novembro de 2020
  • 1385 views
0 votes

Me chamo Sandro(*), tenho 38 anos. Casado à 12 anos. Minha esposa tem a mesma idade que eu e já tinha um filho de outro relacionamento. O nome dele é Daniel(*), e tem 18 anos. Desde sempre ele tinha um jeito meio afeminado, mas nunca cheguei a me incomodar com isso. Na verdade via certa graça. Sempre tive atração por homens e mulheres. Lembro que quando tinha 25 anos, costumava sentir muita atração por garotos de 19 pra cima. Daniel sempre dormia com minha esposa e eu quando tinha pesadelo, ele sempre ficava de costas pra mim com aquela bunda redondinha, durinha e empinada. Mas nunca tentei nada, pois o considerava meu filho também.

Outro dia, ele trouxa um amigo e fizeram trabalho no seu quarto, pensei ter ouvido gemidos mas não quis pensar que ele faria algo, na verdade nem me passava pela cabeça que ele era gay. Nunca fui de rotular os outros pela forma de falar e agir.

Minha esposa teve que viajar pra casa de sua mãe e levou nossa filha de 7 anos. Fiquei em casa com Daniel pois ele não podia mudar de colégio naquele momento. Ele passou a manhã na escola e a tarde ficou em casa com um amigo pois disse que tinha medo de ficar sozinho. Eu trabalho durante o dia todo, então só nos encontraríamos no jantar, porém a fábrica fechou mais cedo e assim pude ir pra casa antes das 18h.

Sempre cheguei sem bater na porta afinal é minha casa. Assim que entro percebo um certo alvoroço no sofá e percebo que talvez eu tivesse atrapalhado algo. Falei com os garotos, subi pra tomar banho e voltei para fazer o jantar. Iria convidar o amigo do Daniel para jantar mas Daniel, meio aborrecido disse que o amigo já havia saído. Ele ficou o jantar todo como se tivesse algo o incomodando. Não perguntei, até porque não sei lidar muito bem com jovens. Assisti um pouco de TV e Daniel estava no seu quarto. Subi para dormir e deixei a porta encostada.

Meu filho de consideração me deu a bundinha

Estava quase pegando no sono quando sinto alguém deitar na cama, era Daniel pedindo para dormir comigo pois estava com medo. Sem problemas deixei e voltei a tentar dormir. Ele ficava se remexendo se aproximando cada vez mais e grunhindo baixinho como se estivesse com dor. Me aproximei para perguntar o que estava acontecendo mas ele já havia pegado no sono. Foi quando ele se mexeu novamente e acordou, dessa vez mexendo a bunda pra trás e sua bunda veio com tudo contra meu pau que começou a ficar duro na hora. Tentei juntar forçar pra me afastar mas ele continuava se contorcendo esfregando aquela bunda gostosa em mim.

Meu pau começou a pulsar de tanto tesão. Peguei o lençol para colocar por cima dele e quando passei a mão pela sua barriga senti algo tocar meu braço. Pra minha surpresa o pau do Daniel estava duro feito pedra. Comecei a tocar devagar por cima da roupa e percebi que a mesma estava úmida. Sem pensar duas vezes coloquei a mão por dentro da sua calça do pijama e sua cueca e senti seu pau todo melado pelo pré-gozo. Com certeza ele devia estar brincando com seu amigo e eu interrompi.

Masturbei seu pau bem devagar e ele continuava a dormir e mexer a bunda. Tirei meu pau pra fora da roupa, e também estava bem melado, desci um pouco sua calça junto com a cueca e comecei a passar o dedo pelo seu cuzinho. Não estava mais aguentando de tanto tesão. Passei um pouco de saliva no meu pau e no cuzinho dele então comecei a encaixar devagar. Pensei que seria difícil mas pra minha surpresa a cabeça do meu pau deslizou rapidinho pra dentro dele. Nessa hora ele soltou um gemido manhoso e falou

–Que delícia!

Rapidamente veio junto comigo pressionando aquele cuzinho apertado no meu pau fazendo o mesmo entrar de uma vez bem fundo.

–isso é por ter atrapalhado minha foda mais cedo pai.

Ele falou começando a rebolar no meu pau bem gostoso. Estava em choque com a atitude dele e não sabia bem o que fazer. Então vi ele começar a se masturbar e gemer ofegante. Percebi que já ia gozar, até porque estava louco por transar.

–não tão rápido. Quem mandou você dar a bundinha pra qualquer um hein??

Segurei sua mão impedindo que se masturbasse e segurei sua cintura começando a meter rápido e fundo com muita força. Ele gemia alto e rebolava, esfregava a bunda num desespero. Estava quase gozando então soltei sua mão e cuspi um pouco de saliva na minha levando até seu membro e começando a masturbâ-lo bem rápido. Ele começou a tremer de tesão e se contorcer. Gritava meu nome e pedia pra que eu socasse tudo bem fundo no seu cuzinho. Obedeci fodendo aquela bunda sensacional dele. Não demorou até que eu senti seu líquido quentinho escorrer pela minha mão.

Meu pau tava latejando e doendo de tanto tesão e acabei gozando enchendo o cuzinho dele de porra. Nos limpamos e dormimos juntos. Prometemos guardar o segredo e ele ainda me pediu pra continuar deixando que ele dormisse no quarto… O que será que esse safadinho quer?

(*) Nome fictício.



Leia Contos eroticos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: