Fui com meu irmão na casa de swing

  • 30 de outubro de 2020
  • 6093 views
23 votes

Sempre fui muito amiga do meu irmão, sempre fomos íntimos.

Bem, cresci e resolvi sair da casa dos meus pais, como meu irmão já morava sozinho em outra cidade, resolvi ir morar com ele até conseguir um lugar pra ficar.

Ele é 3 anos mais velho que eu (tenho 25 anos), hoje em dia, por sermos adultos, falamos de tudo de forma mais aberta. Um dia estávamos conversando e contei a ele que tinha vontade de conhecer uma casa de swing, mas tinha medo de ir sozinha (afinal, uma moça sozinha no meio de tantos homens me dava medo), ao mesmo tempo ele disse que queria ir pra ver se pegava alguém mas que homem não podia entrar sozinho.

Foi então que tive uma ideia:

_Vamos fingir que somos um casal, a gente entra, eu conheço o lugar e você fica livre pra comer quem quiser.

_Ótima ideia, vou procurar um lugar pra gente ir nesse final de semana.

Eu e meu irmão pela primeira vez na casa de swing

Eis que chega o dia, nos arrumamos e fomos para a casa de swing, na entrada nos apresentamos como um casal e nos deixam entram. Andamos pela casa para conhecer, os ambientes privativos, os de grupo, pra todos os gostos. Resolvo então ir tomar um drink e ele me acompanha, começo a beber e logo me sinto mais solta, a vontade.

Chega um moreno alto, que provavelmente já frequentava o lugar e inicia a conversa com meu irmão:

_Sua esposa é linda, vocês são novos aqui?

_Sim, primeira vez.

_O que procuram?

_Transar né, com pessoas diferentes – e dá uma risada tímida – mas não sabemos o que fazer.

_Olha, posso guiar vocês, mas antes quero conhecer melhor sua esposa, você pode ficar com a minha se quiser -e chama a esposa pra perto- essa é a Maria(*).

Sua esposa era uma loira baixinha, siliconada e toda trabalhada na academia, uma deusa.

Meu irmão logo responde:

_Topo, vamos lá.

Fomos em direção a um quarto um pouco mais reservado, mas que era livre pra quem quisesse assistir.

Chegando lá meu irmão questiona:

_Como fazemos, eu vou com sua esposa naquele quarto e você fica com a Ju(*) aqui?

_Não, ficaremos todos juntos aqui, como vocês são novatos, você não pode abandonar sua esposa, isso poderia dar problema, regras da casa.

Nesse momento eu e meu irmão trocamos um olhar e o mesmo pensamento: “E agora?”

Meu irmão por um momento fraqueja e parece querer desistir, mas eu me intrometo e digo:

_Então vamos fazer aqui mesmo, todo mundo junto.

A Maria já trata logo de tirar o vestido (a única coisa que estava usando) e parte pra cima do meu irmão, beijos bem intensos enquanto já vai colocando a mão dentro de sua calça. O Lucas(*) (marido da Maria) começa a me despir e já manda eu me ajoelhar, apenas de calcinha eu me ajoelho, vejo ele tirar o pau pra fora, começo a mamar ele (boquete é algo que eu sei fazer muito bem), até esqueço do meu irmão ali, tento colocar tudo na boca, mas é muito grande.

Olho para o lado e meu irmão está assistindo meu boquete enquanto a Maria chupa o pau dele. Paro de chupar e peço pra que Lucas bata o pau na minha cara, disse que queria apanhar, depois dele me acertar algumas vezes, ele pede para eu me levantar. Quando levanto ele me pega no colo e me leva pro sofá, ao lado do meu irmão, ele tira minha calcinha e pede pra eu ficar de quatro.

Uma grande experiência apaixonante na casa de swing

Enquanto ele me chupa por trás eu falo no ouvido do meu irmão:

_Está pronto pra tudo?

Ele ri enquanto puxa a Maria pra cima dele. Ela ajeita e começa a sentar nele, nisso o Lucas resolve me comer. Mantemos nisso por uns minutos e logo reparo que há vários casais nos assistindo, até que um um rapaz se aproxima e pede:

_Posso ser o próximo?

Eu imediatamente aceno a cabeça dizendo que sim e digo:

_Só vir por trás, quem quiser.

Não havia pensado no que tinha acabado de falar, meu irmão se aproxima e pergunta:

_Vai liberar pra geral? Você não ia só conhecer?

_Você vai tirar vantagem disso.

Peço para o Lucas parar um minuto, me levanto e falo pra todos que estavam na sala:

_Quem quiser me comer é só vir, mas vai ter que deixar meu “marido” fazer o que quiser com a esposa de vocês. E ninguém vai gozar dentro de mim, já adianto.

Os homens já começam a cochichar e falar com sua mulheres, eu volto a minha posição e mando o Lucas voltar a me comer.

Nesse momento a Maria resolve ficar de quatro e sugere uma posição que me envolvia também. Ela fica de quatro e eu me apoio nas costas dela, fazendo um X.

Nos ajeitamos e voltamos a foder, eis que o pau do meu irmão escapa e sem perceber eu seguro nele e resolvo chupar, meu irmão fica um pouco assustado mas não me impede, começo a mamar ele e coloco de volta na Maria. Assistindo a tudo isso o Lucas para de me comer, tira o pau de dentro de mim e goza nas minhas costas, ele me puxa pelo cabelo e manda limpar o pau dele. Começo a chupar enquanto se aproxima um homem, já tirando o pau pra fora e indo em direção ao meu rosto.

Começo a mamar os dois, revezando entre eles, o Lucas se afasta e eu volto a minha posição, assim que me ajeito vejo meu irmão tirando o pau da Maria, achei que queria que eu chupasse, meti a boca e na terceira chupada ele começa a gozar, enche minha boca de porra. Eu apenas olho pra ele, com um pouco de porra escorrendo no queixo, passo a mão e engulo tudo. Ele se afasta um pouco enquanto a Maria também sai. Fico de quatro com um desconhecido me comendo e pensando no sabor da porra do meu irmão, o homem se aproxima do meu ouvido e diz que não vai gozar já e que voltaria mais tarde. Ele sai e já vem outro por trás, sem que eu chupasse ele nem nada, apenas enfia a rola na minha buceta e começa a me comer. Assim foi com mais dois rapazes, não via meu irmão a algum tempo, até que reparo que ele está conversando com o segundo rapaz que me comeu, participa da conversa também a esposa dele, uma japinha bem magrinha.

Até que o homem que estava me comendo goza na minha bunda, sou puxada pela mão por meu irmão, ele deita no sofá e me puxa por cima dele. Sem entender o que estava acontecendo ele enfia a pica na minha buceta, mas não começa a me comer, e sim me abraça para falar comigo. Sinto alguém me lamber, minha bunda e minhas costas, limpando a porra que tinham jogado em mim, um pouco assustada eu questiono:

_O que está acontecendo?

_Seguinte, eu vou deixar aquele cara comer seu cu.

_O que? Não, tá louco?

_Ele disse que quer eu goze dentro da mulher dele, mas em troca queria fazer o mesmo com você, então disse que na buceta não. Ele disse que seria no cuzinho, eu aceitei.

Sinto uma mulher meter a língua no meu cu e fico sem resposta, meu irmão segura minha bunda e abre bem.

Sinto o rapaz chegar por trás, com o pau já bem duro, ele começa a forçar contra o cuzinho. Olho para o lado e vejo muita gente excitada assistindo, não sabia mais no que pensar, na rola do meu irmão dentro de mim, no anal surpresa ou em tanta gente excitada me vendo.

Ele coloca metade do pau dentro do meu cu, ainda estou sendo abraçada pelo meu irmão, peço que ele me solte, me ajeito, respiro fundo e digo:

_Coloca com força -nem sei de onde veio tanta coragem- fode com força.

Ele então empurra de uma vez, sinto o pau quase rasgar meu cu, ele foi muito fundo. Dou um urro de dor e nisso ele da de parar e eu peço para que não pare.

Sentada no pau do meu irmão o rapaz começa a foder meu cuzinho, sinto meu irmão começar a se mexer também, sim, estava fazendo um dp com meu irmão e um desconhecido.

Logo peço para que meu irmão traga a Japinha pra junto da gente, pois queria chupar ela.

Nos ajeitamos, a japinha vem e eu começo a chupar a buceta dela, com uma das mãos bato uma punheta pro meu irmão, enquanto o rapaz fodia meu cuzinho. Faço um boquete no meu irmão e ajudo a enfiar o pau naquela moça.

Até que ouço o rapaz gemer e sinto ele pulsar dentro de mim, jatos de porra no meu cuzinho. Quando ele tira, me sinto arrombada, sinto a porra escorrer pela minha perna. Me levanto e começo a chupar o rapaz, aquela rola que estava no meu cuzinho, ele parece um pouco surpreso, um pouco de porra ainda escorre pela pica, eu trato de limpar tudo.

Volto a ficar de quatro e digo bem alto:

_Quero mais um comendo meu cuzinho, mas não vai gozar dentro.

Vejo o Lucas se aproximar, ele tira aquela pica fora e passa na minha bunda, sem que eu chupasse ele começa a penetrar.

Ele começa a socar forte, e eu fico gemendo igual uma cadela, me sentia uma puta, até que meu irmão começa a gozar dentro da japinha, quando ele tira o pau dela, sem que eu fizesse nada, ele enfia na minha boca, segura meu cabelo e começa a meter na minha boca. Quando para, vejo a japinha rindo enquanto enfia os dedos na própria buceta, fazendo escorrer a porra do meu irmão, ele puxo ela pra perto e começo a chupar, aquela bucetinha gozada estava uma delícia.

Ela e meu irmão se afastam, fica somente o Lucas comendo meu cuzinho, até que me avisa que vai gozar. Eu me afasto, me ajoelho e começo um boquete, de surpresa, e ele goza na minha boquinha.

Depois disso eu vou me limpar, coloco a roupa de volta, recebo vários convites para ménage e Orgias, pego muitos números de telefone e vou embora com meu irmão.

Essa é uma noite que nunca vou esquecer, pois foi maravilhosa e mudou minha vida. A relação com meu irmão nunca esteve melhor e hoje em dia trabalho feliz com ele.

(*) Nomes fictícios para preservar a identidade dos envolvidos.



Leia Contos eroticos relacionados

3 comentários para “Fui com meu irmão na casa de swing

  1. Laura • 31 de outubro de 2020

    Amei esse conto

    • Vitor • 9 de novembro de 2020

      Adoraria ter fuder gostoso

  2. Gustavo • 7 de novembro de 2020

    Eu tbm… adorei.. gozei varias vezes aqui kkk

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2020 - Contos Eróticos: Histórias Reais de Sexo, Contos Pornô

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: