Gozando com a cdzinha

  • 8 de outubro de 2020
  • 1313 views
4 votes

Olá a todos! Meu nome é Valter(*), desde meus 18 anos trago comigo um fetiche muito tesudo, que é me relacionar com uma cdzinha, na verdade eu fico doido quando vejo fotos.

Então, quando era jovem, tive um amigo que brincávamos muito, até que um dia resolvemos brincar de casal, ele já foi logo pedindo para ser a esposa, eu não quis nem me opor. Montamos uma cabana no meio de um taquaral que tinha no quintal dele e lá dentro começávamos a se abraçar, e se pegar. O tempo foi passando e as brincadeiras foram aumentando e ficando mais quentes, até que um dia ele chegou e disse que tinha uma surpresa e que era para eu sair um pouco da cabana e cuidar para o lado da casa se não viria ninguém.

Uma experiência incrível com uma cdzinha

Nesse momento, muitas vezes a gente ficava pelados, se abraçando e ele deixava eu ficar encostando meu cacete todo melado no cuzinho dele. Ele me chama! Diz entra marido. Quando entrei ele não sei de onde tinha conseguido uma lingerie pretinha, a calcinha cheia de rendinha na frente que até dava para ver o pau dele. Hummmm, sem perder tempo, fomos nos pegando, eu passando a mão na bunda dele e ele me puxando contra o corpo. O tesão era imenso, pois os cacetes duros estavam denunciando.

Passar o cabeção naquela rendinha estavam me deixando louco, então sem tirar minha boca da dele, resolvi achar um espacinho dentro daquele tecido gostoso e enfiei meu cacete duro que ficou juntinho com o dele dentro daquela calcinha.

O tesão era tanto que já não tinha mais controle! Os paus já estavam todo lambuzados então coloquei o dedo naquele cuzinho que estava piscando e disse: amor, vamos deitar em nossa cama, que era um tapete no chão e que podíamos ficar olhando ao longe se vinha alguém. Ele deitou e eu fui por cima. Comecei a cutucar com o pau até acertar o cuzinho, por cima da calcinha mesmo. Ele ajudou e passou as pernas em volta de minha cintura, o que foi excelente!

Estávamos ali, sempre tínhamos ficado de sacanagem, mas nunca teve penetração, mas somente aquelas brincadeiras me deixavam doido e louco para fazer todos os dias.

Ele disse que iria mudar a posição, ficou então de 4, nossa, eu fui igual um cachorro para cima dele, eu já tinha tirado o cacete para fora da cueca e estava deixando aquela calcinha toda melecada. Ele rebolava e fazia como eu eu tivesse atolado aquele buraquinho, ficava repetindo: Me come! Me come! Foi ai que pensei em ir mais longe e disfarçadamente coloquei meu pau bem encostadinho naquele cuzinho, para meter, ele mais que depressa virou e disse: Não vai meter não! Nossa! Aquilo acabou comigo. Disse que tinha medo e que não queria dar enquanto não tivesse certeza do que queria.

Bem, naquele caso, já tesudo e precisando pelo menos gozar, pedi. Vamos fazer o seguinte: Deixa eu ficar esfregando ele na entradinha, pois o marido já está louco e está bem lubrificadinho na ponta.

Ele hesitou um pouco e disse: Tá bom! Mas sem enfiar viu. Coloquei a calcinha para o lado, deixando amostra aquele delicioso cuzinho e comecei a esfregar o cabeção, ouvia ele gemer baixinho, mas estava disposto a cumprir o que prometi.

Sentia naquele ir e vir uma sensação maravilhosa, o corpo estava pegando fogo e de repente senti que estava chegando a ponto de gozar.

Então não querendo ser egoísta, coloquei a mão na parte da frente da calcinha e disse que iria fazer carinho na buceta da minha esposa, buceta esta que estava dura também pelo tesão de ficar sentindo meu pau deslizar lá atrás. Tomei coragem e enfiei minha mão dentro da calcinha, sem parar de cutucar ele de 4, agarrei aquele pau, tirei para fora da calcinha, livrei as bolas também e sem parar de coxear aquele cú, passei a bater uma para ele, pois minha ideia era gozar juntos.

Ele começou a delirar! Tendo um pau duro tentando invadir e uma punheta. Pedi que baixasse o volume, pois já não tínhamos mais limites! Foi mais alguns minutos e explodiu tudo! Foi porra para tudo que é lado.

A bunda dele ficou tapada, molhou toda a calcinha, ao mesmo tempo que minha mão também. Ficamos ali mais um pouco, nos levantamos, nos limpamos e ficamos nos beijando até o pau endurecer de novo. Mas a continuação fica para outro momento.

Hoje sou casado, tenho filho, mas quando começou a febre das cdzinhas, foi como se acendesse um fio de luz no meu pau, fico de pau duro só de ver aquelas bundas de calcinha e toda montadinhas.

Devo admitir que aqui dividindo este conto com vocês, estou extremamente excitado e todo melado.



Leia Contos eroticos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: