Mamando na tia leiteira

  • 26 de setembro de 2020
  • 1868 views
7 votes

Tenho 20 anos e hoje, minha tia me trouxe no médico. Preciso tirar o gesso da Minha perna esquerda e, gentilmente minha tia de 34 anos, se ofereceu para me trazer. Eu já estou pronto, só estou esperando ela voltar do banheiro. O que será que ela foi fazer?

– Está pronto? Perguntou ela.

– Sim tia. Podemos ir – respondo seguindo até seu carro. Caminho lentamente, atras dela, analisando sua bunda marcada no seu jeans claro. Além disso, ela também usa uma camiseta bem justa que aumenta o volume dos seus seios.

Já dentro do carro, seguimos tranquilos o caminho da volta. Conversando, ouvindo música. Lá fora, o tempo está se fechando e as primeiras gotas de chuva começam a cair. Em poucos minutos a chuva aumenta, o carro começa a aquaplanar e logo o noticiário local interrompe a programação das rádios avisando que todas as saídas da cidade estão bloqueadas por causa da chuva forte.

– Putz, essa chuva só aumenta. – comenta ela. – O jeito é achar algum hotel para passar a noite.

– Tem um logo ali. – falo apontando sua direção.

– Ali é um motel, não um hotel.

– Ah, mas ali também tem parede, teto e cama e o melhor, é barato

– Tens razão vamos ali. Já avisa que a gente vai passar a noite aqui por causa da chuva.

Enquanto minha tia dirige até o motel, eu aviso nossos familiares.

– até que é grandinho o quarto. – comento, assim que entramos no motel.

Logo começa a roncar trovoada e acaba a energia do lugar, nos deixando no mais absoluto breu.

– O jeito é dormir. – comento. – Tá enxergando alguma coisa tia?

– Não. Mas to do lado da cama, estou deitando. Tenta caminha devagar, você deve estar perto também.

No motel com a tia leiteira

Tiro a camisa, e caminho lentamente tentado achar a cama. Vou tateando com a mão para não me machucar. Logo repouso minha mão sobre algo relativamente macio e aperto um pouco.

– Não aperta meu peito.

– Foi mal tia, tava tentando achar a cama, rsrsrs. – comento, deitando ao lado dela.

– Tudo bem, é que tá sensível. – Ela havia acabado de dar a luz, há poucas semanas e ainda estava amamentando.

Na hora meu pau, endurece imaginando aqueles peitões pingando leite na minha boca. Mas não comento nada. Apenas desejo-lhe boa noite e tento dormir. Sem sucesso!

Algum tempo depois, usando do conhecido pretexto de me mexer Muito na cama, eu a encocho jogando um dos meus braços por cima dos seus peitões, apertando-lhes de leve.

– O que você tá fazendo? – minha tia pergunta assustada, no momento que a energia volta e o quarto se ilumina. Permitindo ver, sua camiseta molhada na região dos mamilos. Possivelmente pelo leite que acabei tirando “sem querer”. – minha camiseta e o sutiã estão todos molhados agora.

– Por que não tira eles e pendura atrás do frigobar pra secar? – sugiro.

– É uma boa ideia. Vou apagar a luz pra você não ficar olhando.

Como estava escuro, ela tira toda parte de cima do vestuário e não consigo ver nada. Mas para minha sorte, o gerador do motel acende todas as luzes externas ao quarto, o que expõe aqueles dois melões. Assustada, minha tia tenta cobri-los com as mãos, mas se atrapalha e acaba jorrando leite na minha boca.

– Não faz isso comigo tia. Assim vou ficar viciado nesse leite delicioso. – falo em tom de brincadeira. – Nem se preocupa em cobrir tia, agora eu já vi mesmo.

Alguns minutos depois volto a colocar a mão sobre seus peitos. – Posso chupar eles tia?

– Ta ficando louco?

– Não. – respondo, alisando sua bunda com a outra mão. – Deixa, vai ser nosso segredinho.

– Tudo bem, pode mamar nele. – ela libera se virando pra mim.

A partir daquele dia, sempre que possível eu e minha tia nos encontramos para “brincar”. Claro que ela não ficou amamentando pra sempre. Mesmo assim, não faltavam motivos para nos encontrar, até por que, ela se viciou no meu leite e, era meu maior prazer, alimenta-la com leite quente, logo depois de esfolar sua xota e seu cuzinho suado.

Inclusive, assim que eu for pai vou batizar meu filho(a) de Caio* ou Luana*, para nunca esquecer o motivo que deu origem a todo aquela série de prazer e líbido.

*Nomes fictícios.



Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2020 - Contos Eróticos: Histórias Reais de Sexo, Contos Pornô

porno - contos eroticos - quadrinhos eroticos - xvideo - Filmes Porno - Porno Brasileiro - Xvideos - xvídeos

error: