Fudendo gostoso com o enteado da minha mãe

  • 21 de maio de 2020
  • 6531 views
15 votes

Tenho 18 anos. Sou morena e meu corpo é normal, tudo no seu devido lugar! Posso dizer que sou do tipo ninfetinha.

Bom…mas vamos ao que realmente interessa.

Meu pai faleceu tinha 2 anos, acidente de carro. E minha mãe demorou para casar outra vez. Até ela conhecer o Murilo(*), casaram-se fazem 3 anos. Com ele veio o André(*), ele é 2 anos mais velho que eu. Lindo, saradão tipo galã safado.

Não nos demos muito bem de início, começamos a conversar sem brigar faz 1 ano. Ele veio morar com o pai depois de uma briga com a mãe.

Mas… Vamos lá!

Minha mãe e o meu padrasto trabalham o dia todo, então ficamos só nós dois sozinhos. Faço faculdade de biologia, primeiro período. E o André está fazendo de educação física.

Estava no meu quarto depois do almoço fazendo um exercício chato, então resolvido ir na cozinha preparar um lanchinho e beber água. Até que por passar pelo corredor ouvir um barulho vindo do quarto do André. Era uns gemidos baixos, pensei que estava doente, passando mal algo assim.

A porta estava aberta, não totalmente, mas quando me aproximei… Meu pai! Ele estava batendo uma com tanta vontade, com os olhos fechados, a boca entre aberta. Que visão! Fiquei parada, sem reação nenhuma. Até que ele gozou gostoso. E ao se levantar deu de cara comigo. Arregalou os olhos. E eu pude ver o tamanho do seu pai ainda duro.

Ele perguntou o que eu tava fazendo ali. Porque entrei sem bater. Eu expliquei que ouvi um barulho estranho e pensei que ele tava passando mal. Eu não sei o que aconteceu comigo…mas aquela situação me deixou excitada, com muito tesão. Sair correndo dali. Fui para meu quarto e me tranquei. Me masturbei tão gostoso que meu corpo ficou mole.

Transando com o filho do meu padrasto

A semana passou… Mas não esquecia do tamanho do pau duro do André. Ficava molhada toda vez que ficava perto dele. Ele parecia que não notava! Até uma amanhã… Eu tinha acabado de acordar e fui tomar banho, quando voltei para meu quarto, lá estava ele só de sunga sentado na minha cama. Mandei ele sair, porém meus olhos grudados em sua sunga dizia o contrário.

Ele se levantou foi até a mim, puxou minha toalha. Fiquei peladinha na frete dele. Parece que tava adivinhando por que tinha acabado de me depilar. Ele disse que sempre teve tesão em mim, que quando se masturbava pensava na minha bucetinha arreganhada pra ele.

Nossa! Só de ouvir quase gozei. Ele perguntou se eu queira. Disse que sim com a cabeça.

Ele me jogou na cama, tirou a sunga, ele tava com tanto tesão quanto eu. Me olhou nos olhos e me beijou. Pensei comigo mesma, se ele beija tão bem assim de língua, imagina esse beijo na minha pepeka.

Disse entre seu beijo, chupa minha buceta, assim ele fez…

_Que cheiro bom! Ele falou quando encostou sua língua no meu grelo que já tava pulsando. Gozei como nunca.

Ele me perguntou se eu também podia chupa-lo. De verdade nunca chupei um pau, mas falei que sim. Tinha visto muito vídeos pornôs, então vamos a prática né. Ele se contorcia todo, e isso me deu mais tesão e uma vontade de fazer ele gozar também.

Chupava, lambia, acariciava as bolas e escorregava os dedos sem querer no cuzinho dele. Falei:

_ Goza na minha boca!

Ele gozou gostoso, parecia que não ia acabar o leitinho.

Estávamos alucinados. Então começamos outra vez…

Ele beijou meus seios, meu pescoço, minha barriguinha, até chegar na minha já meladinha bucetinha. Quando já estava no caminho para o orgasmo, ele parou, me olhou e eu entendi o que ele queria. Que eu fizesse um Boquete igualzinho o que tinha feito.

Ele disse que nunca nenhuma mulher tinha feito ele gozar daquele jeito. Me senti uma deusa do sexo oral.

Deixei ele de novo de pau duro. Me deitei arreganhada para ele, ele lambeu seus sábios como se fosse me devorar. Aí eu percebi de verdade o tamanho do pau dele. Só tinha transado com dois carinhas de pau normal. Disse pra ele meter devagarinho, ele sorriu e colocou a cabecinha, foi entrando, entrando… Entrou!

Ele socou devagar e depois,aí meu pai… Começou a socar tudo bem rápido. Escutava as bolas batendo na minha bunda. Eu nunca sentir uma sensação igual. Ele estava me olhando nos olhos e gozamos juntos!

Levantamos tomamos banho juntinhos. Ele me pediu para ser sua namorada e eu aceitei, porém nossos pais nem imaginam… Há 1 ano meus dias tem sido os mais felizes e gostosos da minha vida.



Leia Contos eroticos relacionados

1 comentário para “Fudendo gostoso com o enteado da minha mãe

  1. Londrina • 22 de maio de 2020

    Delícia demais WhatsApp xxx

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: