Momento de putinha

  • 22 de julho de 2020
  • 429 views
14 votes

Naquele dia de chuva Cátia (*) ia para casa. Estava muito frio. E uma garoa caia. Ela saiu a procura de emprego pela manhã, mas não encontrou. Entristecida voltava para casa.

Ela era baixinha, pele preta, olhos castanhos e uma boca carnuda, vestia uma calça jeans bem apertada valorizava sua bunda e uma blusa cujo decote mostrava seus lindos peitos volumosos. Estavam com os bicos pontudos devido ao frio que fazia naquele momento.

Cátia foi até o guichê do metrô e comprou o bilhete. Porém atras dela parou um homem branco, alto, olhos verdes, lábios finos e era magro. Ela comprou o bilhete e estava dirigindo se até a catraca. Quando ouve alguém chamando moça.

Ela olhou para trás. Ele pediu para esperar. Falou que havia gostado dela e observou que estava toda arrepiada.

Perguntou lhe se queria que a esquentasse.

Ela olhou para ele mordeu os lábios e disse lhe.

Sim adoraria. Hoje meu dia foi tão frio. E sorriu. Ele a tomou num beijo e o corpo de Cátia. Começou a tremer. Ela observou que não era de frio e sim de tesão.

Um dia de putinha

Ele falou que seu apartamento era próximo do metrô. Eles foram para o apartamento. Ele se apresentou como Fernando(*).

Cátia olhou para ele e pediu para tomar um banho. Ele disse que não, pois queria chupa la suada.

Ela sorriu. Fernando foi ate ela beijou seus olhos, seu pescoço, mordiscou seu peito por cima da roupa. Foi descendo as mãos pela bunda de Cátia apertando-a. Começou a tirar a roupa dela. Primeiramente tirou a blusa, depois o sutiã, o tênis, as meias, a calça e por último a calcinha ensopada. Levou a até o nariz sentindo o cheiro de desejo dela.

Deitou Cátia na cama.

Fernando tirou apenas sua camiseta.

Ele começou a cheirar e beijar o pescoço dela. Sorvendo suas axilas, lambendo delicadamente seus mamilos e acariciando-os. Beijou sua barriga e desceu até sua buceta. Chupando a com vontade e desejo. Ela gemia feito uma cachorra no cio, se retorcia em sua língua. Cada chupada a levava ao êxtase.

Quando Fernando enfiou os dedos em sua buceta ela não resistiu e gozou feito uma puta. Gemendo e sussurrando palavrões. Suas frases estavam desconexas. Sentia a vibração do seu corpo na minha mão. Fernando tirou a calça rapidamente e socou na buceta da putinha. Ela gemia e ordenava come Minha buceta com força seu filha da puta do caralho, soca com força seu arrombado. Eu socava na buceta dela. Ela olha em meus olhos e pede para eu comer feito homem.

Me transformo soco com força naquela gruta selvagem. Naquela mulher que geme alto fazendo minha cama balançar. Comi a com muita força. Levei a ao clímax. Seu corpo tremia sem parar.

Mas como não havia gozado. Coloquei a vadia de 4 e comi seu cu. Que cu gostoso, apertado, fodi o com vontade.

Eu via em seus olhos o tesão aflorar. Comecei a comer mais rapidamente. Meu pau entrava e saia com maestria daquele cu guloso. Quando de repente sinto uma gozada anal no meu pau. Vou ao êxtase gozando junto com minha putinha.

Ela toma um banho e se vai.

Apenas me disse tchau.

(*) Nomes fictícios.



Leia Contos eroticos relacionados

2 comentários para “Momento de putinha

  1. luis! • 25 de julho de 2020

    Q tesão

  2. safado • 25 de julho de 2020

    Safadinha! Q delícia!

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2020 - Contos Eróticos: Histórias Reais de Sexo, Contos Pornô

porno - contos eroticos - quadrinhos eroticos - xvideo - Filmes Porno - Porno Brasileiro - Xvideos - xvídeos

error: