O dia que comi minha prima

  • 17 de janeiro de 2021
  • 4272 views
1 vote

Oi, meu nome é Cauã(*). E o que contarei aqui aconteceu alguns anos atrás, no auge dos meus 18 anos.

Eu sempre tive uma quedinha por uma prima minha, ela era um pouco mais velha do que eu, uns 3 ou 4 anos de diferença. Ela se chama Ilana(*), uma linda morena, cabelos lisos, seios perfeitos nem muito pequenos nem muito grandes, redondinhos e durinhos; cintura fina, quadril também não muito grande, um bumbum empinado. Ela jogava futsal o que a deixou com um par de coxas que me deixava louco, uma pele perfeita, branquinha quase sem mancha nenhuma, olhos pretos donos de um olhar forte e sensual.

Bom, Minha prima foi criada  pelos nossos avós, e quando nosso avô faleceu eu passei a dormir na casa junto com nossa avó e ela. Minha prima trabalhava durante o dia todo e só chegava em casa lá pras 22 h. Um dia belo dia, estava eu na sala assistindo TV quando ela chegou me cumprimentou e como de costume foi direto pro seu quarto e eu continuei assistindo. Mais ou menos uns 15 min depois ela aparece vindo da cozinha com um prato de comida na mão somente de toalha, e sentou ao meu lado no sofá, o que fez com que a toalha abrisse um pouco e quase deixou suas partes íntimas à mostra. Mas ela logo percebeu e rapidamente puxou a ponta da toalha se cobriu (para a minha decepção) e cruzou as pernas de um jeito que não deixava mais a toalha escorregar.

Mesmo assim eu as vezes dava umas olhadelas de canto de olho para suas pernas (e outras coisas a mais também, rsrs) na esperança de aparecer algo digamos… “interessante” (se é que me entende kkk). Só que ela percebeu e perguntou para onde eu estava olhando, mas com aquela cara de quem já sabe a resposta, e eu meio sem jeito dei uma desculpa esfarrapada qualquer, e até hoje não sei se ela realmente acreditou ou só fez que acreditou, só sei que ela me olhou meio seria se levantou e foi a cozinha, voltou e entrou em seu quarto novamente.

Pensei comigo mesmo “- ela vai se vestir e vai dormir”, porém de repente ela aparece na sala novamente e para a minha surpresa e alegria, ainda de toalha, ela continua de pé ao lado do sofá assistindo TV por um tempo, de repente ela diz que o canal que eu estava vendo era chato e pediu o controle remoto, aponto para o móvel da TV. Ela caminhou até lá e simplesmente se curvou para procurar, e seu movimento obviamente fez a toalha levantar. Lembra que eu disse anteriormente que a minha prima esta só de toalha? Dessa vez ela estava realmente só de toalha, ou seja, simplesmente sem nada por baixo. E no momento em que vi aquela cena eu dei um pulo no sofá.

Ela percebeu e ainda curvada olha para traz e com uma expressão sacana no rosto pergunta porque eu me assustei daquele jeito, eu com um tom meio sarcástico respondo que não foi nada, ela ainda com aquela cara de safadinha volta a procurar o controle remoto, mas dessa vez ela simplesmente começa a balançar seu quadril para um lado e para o outro bem lentamente como se quisesse me hipnotizar (e conseguiu), alguns segundos depois ela olha novamente para traz e diz com um tom de voz meio triste e ao mesmo tempo de safada que não estava encontrando o controle remoto e me pede para ajudá-la a procurar.

Comi minha prima safadinha gostosa

E eu já de pau duro me levanto para so comer… ops socorrer(kkk) minha pobre priminha. Eu então me aproximo dela e “sem querer querendo” a encoxo, e com ela ainda rebolando sua bundinha pra lá e pra cá, me curvo por cima dela e pego o controle que estava ao lado da TV, ela então faz uma cara de surpresa se levanta e me agradece com um abraço. E como não sou bobo me aproveitei e dei aquela passada de mão sorrateira por baixo da toalha e ela retribuiu com uma passada de mão no meu pau.

Então voltamos para o sofá, e mais uma vez ao sentar a toalha abriu, mas dessa vez ela deixou deixou escorregar, não só isso, como também abriu o outro lado deixando então sua xoxotinha totalmente à mostra, e que xota linda, toda lisinha, parecia até que ela tinha acabado de depilar. E ficamos ali assistindo, eu com a mão na sua bucetinha e ela com a mão no meu pau, ela me batendo uma punheta magnifica e eu dedilhando-a como se fosse um instrumento musical.

Ela estava com tanto tesão que sua xaninha estava toda meladinha, e seus biquinhos dos peitos tão durinhos que marcavam a toalha. Ela ficava lá com aquela carinha de tesão mordiscando seus lábios, o que me deixava com mais tesão ainda, quando de repente ouvimos um barulho vindo do quarto da nossa avó, tomamos um susto, rapidamente nos ajeitamos e quase instantaneamente nossa avó aparece na sala e quase nos pega no flagra.

Demos uma desculpa qualquer e ela voltou pro quarto, assim que ouvimos a porta fechar imediatamente voltamos ao que estávamos fazendo, mas dessa com um grau de safadeza maior. Ela pôs a mão de volta no meu pau ainda por cima do short alisou-o e puxou para fora, ela olhou nos meus olhos e abocanhou minha pica como quem encontra uma garrafa de água após passar um mês perdido no deserto, e chupou com uma vontade; uma gula, que após uns 3 minutos de boquete eu quase gozo, não sei se ela percebeu, mas ela se sentou novamente, abriu as pernas e disse “- agora é a minha vez”, eu sem titubear ajoelhei na frente dela e cai de boca naquela buceta, que estava toda molhada e gostosa e chupei.

Chupei com vontade, ela se contorcia, gemia, puxava minha cabeça contra sua pélvis. Até que ela me pede para meter, eu como sou muito solícito, atendi seu pedido e enfiei minha pica naquela buceta que tava tão molha que o pau entrou deslizando deliciosamente em seu canal. E quanto mais eu metia mais molhada ela fica e mais gostoso ficava comê-la.

Um tempo depois ela pede para mudar de posição, e fica de quatro no sofá, com aquele bundão gostoso todo aberto na minha frente. Voltei então a comer sua xana, mas ao ver aquele cuzinho delicioso não resisti e taquei-lhe uma dedada. Ela deu um gritinho e me olhou com uma carinha de safada e disse “- ai que gostoso… faz de novo.”, e eu fiz só que dessa vez com dois dedos, ela gostou mais ainda. Eu então sussurrei em seu ouvido “- já que você gostou, agora vou meter meu pau nesse seu cuzinho.” ela “- não, não, espera… aaaaaii!!!”, eu já tinha metido tudo, ela então me olha com uma lagrima no canto do olho e fala “- seu bruto, eu não tava preparada.”

Eu comi aquele cu como se não houvesse amanhã, ela gemia, mordia a almofada, e pedia para ir mais devagar, e eu continuava a meter, até que eu avisei que ia gozar, ela então rapidamente me empurra para traz, fica de joelhos no chão e pede que eu goze em sua boquinha, eu nem pensei só meti-lhe a pica naquela boquinha de veludo. Ela chupou lambeu meus ovos enquanto me masturbava para me fazer gozar mais rápido, até que eu esporrei tudo na sua boca, ela brincou um pouco com o esperma na sua boca e engoliu até a ultima gota, e novamente abocanhou meu pau para limpar um restinho de porra que havia sobrado.

Levantou-se pôs a toalha em seus ombros, me deu um beijinho na bochecha e entrou no quarto. Desse dia em diante sempre que eu passo por ela, ou eu dou um tapinha na sua bunda ou uma passada de mão na sua xota, e ela retribui com uma pegada no meu pau, e sempre que tínhamos chance, repetíamos a dose.

(*) Nome fictício para preservar a identidade dos envolvidos.



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: