Putinha dando o cu

  • 24 de abril de 2020
  • 5128 views
9 votes

Meu nome é Helena (nome fictício), tenho 39 anos, sou branquinha, cabelos cacheados, lábios carnudos, coxas grossas, bundinha lisinha e empinadinha. Uso calcinhas fio dental, adoro roupas curtas, coladas, salto alto e um batom vermelho. Sou uma boneca louca por pica desde cedo.

Venho aqui contar a minha primeira experiência sexual, que me fez realmente me descobrir e nunca mais parar. Hoje pago o preço, mas a história é tão excitante que quero compartilhar com vocês.

Só de lembrar me dá um tesão!

Eu tinha uns 18 anos,  morava numa casa humilde com meus pais. Eles passavam o dia fora trabalhando e eu cuidava da casa. Em casa, sozinha, eu ficava o dia todo bem a vontade: sainha curta ou de camisola curtinha também, as vezes só de calcinha, afinal eu ficava sozinha em casa mesmo.

Doida por um negão pauzudo

Certo dia acabou o gás lá em casa, era quase meio dia; telefonei para o serviço de entrega de gás e meia hora depois chegaram em casa. Quando fui recebê-lo, notei que era um negão charmoso, tipo africano, sabe? Fiquei toda excitada. Então pedi para o moço entrar e trocar o meu gás, já era quase 1 da tarde, muito quente como de costume e sem um pingo de gente na rua, eu estava de vestidinho róseo, curto e uma tanguinha vermelha, notei que ele me observava principalmente as minhas coxas e o meu bumbum arrebitado.

Então puxei conversa perguntando se ele tinha muitas entregas naquele horário, se ele tinha namorada, se o calor o incomodava muito, enfim, aos poucos ele foi se soltando enquanto trocava o meu botijão.

Quando ele terminou, exibida que sou, ofereci água ao moço e subi mais o vestido. Ele olhou vidrado para a minha coxa em direção a minha rabeta, agradeci e o elogiei e na cara dura pedi pra ele ficar mais um pouco, pois eu havia amado o seu atendimento.

Ele acabou falando que realmente não tinha nenhuma entrega naquela hora e me perguntou se eu estava sozinha. Respondi que sim e ainda disse mais: fico sozinha todos os dias, sempre assim e louca que pintasse uma companhia pra tarde toda me fazer companhia. Eu era virgem, era resolvida, porém nunca tinha dado pra ninguém. Mas naquele momento, aquele horário, que era o horário que eu sentia mais tesão, mais vontade de dar, pinta um negão daquele… Detalhe: eu sou tarada por negão, sou louca por rola preta.

Pois bem, ali, começamos a conversar e entrar mais na intimidade um do outro, aproximei mais dele e perguntei se ele já tinha se envolvido com alguém como eu, se ele me achava sexy, se eu tinha alguma chance… O papo estava esquentando. O rapaz que tinha uns 30 e poucos anos, poderia a qualquer momento ser chamado, resolvi acelerar a situação e coloquei a mão dele nas minhas coxas em direção a minha bunda e ele apalpou com firmeza, com vontade.

Percebi no olhar dele que era aquilo que ele tava querendo, mas tava sem coragem, então fiz a vontade dele, deixei ele acariciar e até tapinha ele deu no meu bumbum branquinho. Não demorei também e fui acariciando o pau dele, que já estava se avolumando, sua respiração estava acelerada e a minha também quando segurei firme no pau dele e ao mesmo tempo que ele me virou de costa pra ele e começou a se esfregar em mim.

Comecei a sentir aquele caralho duro me apontando. Eu já estava pra lá de excitada. Então ele abriu o zíper e começou a encostar aquele pau quente e já melado nas minha entradas, foi que me virei de frente pra ele, me agachei e maravilhada com aquela rola enorme, preta, super dura, cabeça rosada, do jeito que eu amo, toda pra mim. Fui ao delírio!

Comecei a chupar aquela rola com tanto gosto que com certeza aquele caralho nunca foi chupado como eu chupei. Chupei tanto, uns 10 minutos quase. Ele já falava pra mim tudo que ele queria, eu era dele. Ele fodia a minha boca com aquela rola gostosa cada vez com mais força e eu engolia tudo com muito gosto. Tanto foi que ele gozou forte na minha boca e eu não hesitei em engolir todo o esperma dele. Negro gostoso!

Putinha dando o cú

Eu  já estava entregue, de tal forma que não pensava mais em nada, tudo ali estava tão maravilhoso que não deixei que ele par asse. Continuei a acariciar, alisar o pau dele, o saco dele lambia com tanto desejo, queria ele mais comigo, dentro de mim.

Então desci a calcinha, deitei no sofá, empinei o meu cuzinho e pedi pra que ele comece meu cuzinho. Como eu não parei com as carícias no pau dele, ainda duro, ele começou a cutucar meu buraquinho. Aguardei ansiosa empinada a primeira penetrada, com pouco de cuspe ele conseguiu encaixar no meu cuzinho e dali foi só felicidade.

Ele me comeu todinha por uns 15 minutos. Meteu toda sua piroca gostosa no meu cu e me fez gozar maravilhosamente. Foi a minha primeira vez e foi incrível. Amei!

Pedi que ele gozasse dentro do meu cu e só tirasse a rola quando pintasse a última hora de esperma e o pau estivesse mole. Eu adorava tudo aquilo. Senti meu cu totalmente fudido com aquela rola enorme e deliciosa. Depois daquela meia hora perfeita, ele teve que ir, mas ele voltou outras vezes praticamente sempre naquele mesmo horário. Não mais para trocar o botijão de gás, mas para comer o meu cuzinho.

Tempos depois meu pais ficaram sabendo de tudo e me expulsaram de casa. Pois é, acabei saindo de casa e indo morar com ele, que me assumiu. Eu fazia programa enquanto vivia com ele, mas a nossa união durou mais de dez anos, acabou pelo ciúme dele de mim que era grande, afinal eu era jovem, quente, muito exibida, pois nunca mudei o meu jeito de ser por causa dele.

Separamos e por não ter onde ficar,vim  morar com uma tia e aqui estou há quase dez anos. Moro com minha tia, meu tio e dois primos num apartamento. Aqui cuido da casa dela e tenho também muitas histórias que vou contar nos meu próximo conto.



Leia Contos eroticos relacionados

5 comentários para “Putinha dando o cu

  1. Jeferson • 27 de abril de 2020

    adorei este conto. me deixou muito exitado…

  2. Jorge • 27 de abril de 2020

    Adoro uma putinha assim!
    gostaria de contato com Mulheres safadas e Homens para trocar ideias gostosas e safadas
    zapp xxx
    email xxx

  3. Bira • 29 de abril de 2020

    Ola li seu conto e gostei muito.
    Entre em contato pois desejo te conhecer

  4. Jeff • 4 de junho de 2020

    vamos nos falar…

  5. Ronaldo • 13 de junho de 2020

    Adorei seu conto, tive que bater uma pensando no seu cuzinho, estou ansioso pelos próximos.

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: