Casado e a novinha do Tinder

  • 14 de junho de 2021
  • 1396 views
0 votes

Olá! Quero contar a experiência que tive com uma garota que conheci no Tinder.

Como sou casado, e a maioria dos meus amigos próximos também são amigos da minha esposa, tinha que contar para alguém sobre essa transa.

Como havia dito, sou casado e moro aqui nessa cidade faz pouco tempo. Por causa da minha profissão, constantemente me mudo de cidade. Quando cheguei aqui logo vi que não ia prestar, nunca tinha visto tanta mulher gostosa e linda em uma cidade! Mas consegui me segurar por um tempo.

Como viajo sempre a trabalho, nunca me faltou tempo para comer umas bocetinhas diferentes sem ter que pagar, principalmente quando vou para o norte. Mas a pandemia veio quebrar meus esquemas, e fiquei muito tempo sem ter que viajar.

No começo achei que ia me segurar, mas depois de umas semanas já vi que não ia conseguir ficar sem chupar uma ppkinha diferente, tava ficando louco pra comer uma piranha safada!

Apelei primeiro para garotas de programas. Já conhecia um local, e lá sabia que ia conseguir achar umas putinhas perto do trabalho…não deu outra, logo já havia comido várias nos meus intervalos de almoço. Aqui na cidade se encontram deliciosas putinhas por preços bem justos, adoro isso nessa cidade!

Depois de um tempo, e de muito dinheiro gasto, resolvi segurar um pouco para não torrar meu dinheiro só em buceta. Então resolvi apelar para o Tinder. Coloquei umas fotos de perfil, sem mostrar o rosto, e fui bem claro no meu perfil, dizendo que estava só atrás de algo casual e que era casado.

Para minha surpresa, consegui conhecer algumas safadas! Apesar de muita conversa, várias desistiam ou moravam e trabalhavam muito longe do meu trabalho, então não rolava. Então conheci uma novinha.

Na foto de perfil dela ela estava de costas, com metade do corpo dentro de uma piscina, e de biquíni. Dava pra ver uma tatuagem na região lateral da costela, e também dava pra ver que ela tinha uma raba enorme! Logo que vi aquela foto pirei, queria muito lamber aquele cuzão, já me pensei comendo a buceta dela olhando aquela rabão enorme quicando em mim! E ela ainda tinha o cabelo liso no meio das costas, dava pra segurar ele e puxar bem firme enquanto metia nela com vontade…

Ela me disse que também era casada, e por isso tinha pouca disponibilidade de horário. Apesar da dificuldade, vi que ela queria bastante foder com alguém diferente, então consegui acertar meu horário para nos encontrarmos.

Marcamos de nos encontrar no horário do almoço, eu ia ter que atravessar a cidade para chegar no serviço dela e ainda ia ter pouco tempo para ficar com ela. Mas como queria muito uma bucetinha, fiz o esforço para encontrar ela, achando que primeiro íamos só almoçar.

No motel comendo a novinha do Tinder

Fui no serviço dela com meu celtinha, que uso só para trabalhar. Chegando lá, avisei no próprio tinder que tinha chegado na frente (nem falamos por whatsapp), e ela disse que já ia me encontrar. Fiquei bem nervoso, não tinha visto nenhuma outra foto dela, e achei que poderia não gostar do que visse.

Estava encostado no lado de fora do celtinha quando vi uma garota de aproximando e me olhando. Ela era um pouco mais baixa que eu (tenho 1,80), tinha o rostinho redondo e um sorriso tímido, e era um pouco cheinha…mas o que me animou mais foi ver que aquela rabeta dela era realmente deliciosa! Ela estava de camiseta e calça jeans, com a calça bem apertada, empinando aquele cuzão gostoso dela…

Nos cumprimentamos e ela entrou dentro do celtinha. Ela estava mascando um chiclete, acho que um pouco nervosa, e isso me deixou excitado. Ela mascava o chiclete acho que para se controlar um pouco, e vi que aquela piranha estava bem insegura, então me aproveitei! Já sabia que não tinha onde comer, por causa da pandemia os restaurantes estavam somente entregando, e falei isso pra ela.

Ela ficou sem reação e não tinha ideia do que a gente fazer, pois perguntei pra ela o que ela queria. Vi que ela estava confusa, mas percebi que também estava ficando excitada…ela passava a mão nas pernas, mascava o chiclete com mais vontade, e começou a me olhar mais. Não perdi tempo, percebi que a oportunidade para transar de primeira estava ali! Comecei a olhar fixo para ela, e quando ela, toda sem jeito, respondeu o olhar, cheguei bem devagar pra beijar ela.

Ela não desviou, então me animei com o sucesso! Sabia que também tinha pouco tempo, então comecei a beijar ela com mais vontade, mordendo e lambendo a língua dela, de uma jeito bem obsceno. Passei a lamber o pescoço dela, e vi que ela ficou toda assanhada.

Enquanto beijava o pescoço dela, aproveitei para juntar e segurar os cabelos dela bem firme atrás da nuca e comecei a passar os dedinhos na bucetinha dela, por cima da calça jeans…ela segurou minha mão um pouquinho, mas não resistiu muito. Logo já estava rebolando aquela bucetinha na minha mão e gemendo baixinho. Uns minutinhos depois consegui o que queria, a piranha estava com aquela cara pedindo para ser fudida e falou pra gente sair de frente do trabalho dela e ir para um local mais tranquilo.

O trabalho dela é na beira da BR, e então fomos para um Motel, que era bem perto. Acelerei com tudo o celtinha, e ia apertando a bucetinha dela enquanto dirigia…fui falando que queria foder ela bastante, e ela ficou quietinha, só dando uns sorrisinhos e uns gemidos. Chegamos no motel e, na garagem do quarto, eu já puxei as tetas dela pra fora e comecei a chupar…ela era cheinha e tinha umas tetas bem grandes, do jeito que gosto. Segurava os dois peitos bem firmes e lambia os biquinhos, ela ficava vendo e rindo! A piranha já não estava mais nem um pouco nervosa, agora ela tava com cara de quem queria gozar.

Peguei ela bem firme pelo cabelo ( adoro dominar as piranhas assim!) e levei ela na minha frente, bem obediente, pra dentro do quarto. Coloquei ela sentadinha na cama, e fiquei entre ela e um espelho bem grande em frente a cama.

Olhei pra ela pelo espelho, com uma cara bem safada, e disse que ia enfiar meu pau na boca dela… tirei ele pra fora, já estava estourando e pulou quando baixei a cueca. Ela já abriu a boca, bem putinha, e eu não perdi tempo. Comecei a fazer ela chupar bem devagar, não estava enfiando muito. Peguei o cabelo dela e guiei a cabecinha dela pra lamber ele todo por fora, até o saco.

Então me animei, e comecei a enfiar com um pouco mais de força. Ela engasgou uma vez, e fiquei com medo de ela não estar gostando. Puxei o cabelo dela pra baixo, olhei pro olho dela, e ela olhou pra mim com os olhos cheios de lágrimas, acho que tinha realmente engasgado…mas não pediu pra parar, na verdade nem tentou tirar meu pau da boca dela.

Como estava gostando demais, não me preocupei e continuei a foder aquela boquinha dela. Vi que ela estava gostando bastante, já que quando tirava o pau e puxava o cabelo dela pra trás, ela tomava fôlego, mas nem limpava aqueles fios de baba que ficavam entra a boca dela e meu pau. Fiz ela engasgar mais algumas vezes, confesso que adoro isso!

Mas não podia perder tempo, e tava louco pra comer uma ppka! Se ficasse com o pau mais um pouco naquela boca eu ia gozar. Tirei o pau da boca dela e empurrei ela na cama, a danada tava com a cara toda esculhambada. Toda babada e com os olhos cheio de lágrima. Não resisti e dei um tapinha de leve no rosto, já tinha percebido que ia poder brincar à vontade com a piranha, tava dominada. Só não dei mais forte porque ela era casada, sabia que podia dar problema, mas acho que ela ia gostar.

Abri a calça dela bem rapidinho, e já puxei a calcinha de lado e comecei a chupar a bucetinha dela. Ela tinha um bucetão bem carnudo, e estava lisinha (adoro!!). Ela tinha um gostinho muito bom, bem cheirosinha, então chupei ela com vontade! Ela subiu a cabeça para me ver chupando ela, piranha danada, e percebi que ela gostava de ver. Me ajoelhei no chão e passei a lamber ela bem devagar olhando no olho dela…ela gemia bastante, retorcia bem a carinha, e pedia pra eu chupar mais. Já estava toda molhada, então decidi enfiar um dedinho nela.

Quando enfiei o primeiro dedinho, que entrou facinho, ela tremeu toda! Começou a gemer mais forte e rebolar, então já enfiei o segundo dedo pra satisfazer aquela putinha. Ela não tava se aguentando, e pegou minha mão bem forte e começou a enfiar com tudo na buceta.

Eu dava umas chupadas enquanto enfiava os dedos, mas estava preferindo ficar olhando a cara dela de piranha safada enquanto enfiava tudo. Tava vendo que a danada ia gozar, mas eu queria gozar junto com ela. Tirei os dedos de dentro dela, peguei a camisinha que estava na cama, pus ela de quatro e fiz ela engolir meu pau de novo. Fiquei de lado e pus ela pra chupar olhando pro espelho…já tava na hora de botar a camisinha, eu estava quase gozando vendo ela me olhar naquele espelho com meu pau enterrado na boca dela!

Coloquei a camisinha e já virei ela pro outro lado, ficou de quatro com a raba gigante virada pra mim, enquanto eu estava de pé na beira da cama. Arregacei bem a bunda dela e fiquei de lado, queria colocar na bucetinha olhando no espelho. Entrei nela devagar mas bem profundo, e ela deu um gemido bem alto nessa hora, e encostou o rosto no colchão. Juntei bem devagar o cabelo dela na minha mão, dei uma torcidinha para não escapar, e puxei bem firme pra ela ficar empinada. Comecei a bombar ela bem fundo, e ela tava gostando demais!

Aproveitei que a piranha tava adorando e comecei a puxar ela com meus dedos enfiados na boca dela, igual uma égua. Montei nela assim, e ficava só dando uma espiada pelo espelho. Já não estava mais aguentando, ia gozar nela. Mas eu tava louco pra aproveitar que ela era bem putinha, e queria gozar na cara dela.

Pus ela de frente, segurei as pernas dela em cima do meu ombro e comecei a bombar olhando na cara dela, dando uma mexida no grelinho pra ela rebolar bastante. Vi que ela estava Fudendo com o olho fechado, e decidi nem avisar que ia gozar na cara dela. Quando vi que estava na hora, juntei as mãos dela em cima da cabeça dela, tirei o pau de dentro da buceta com a outra mão e sentei nos peitos dela…ela abriu o olho nessa hora e ficou um pouco assustada, mas não estava em condições de reagir.

Tirei a camisinha do pau e comecei a bater uma bem na cara dela, ainda segurando suas mãos. Foi bem rápido, e quando ela percebeu o que ia acontecer fechou os olhos e a boca…gozei na cara da piranha todinha, cena mais linda aquela!!

Tive que tirar a porra do olho dela pra ela poder enxergar, me deu vontade de rir!! Ela disse que ninguém nunca tinha gozado na cara dela, que foi muito surpresa pra ela, mas que tinha gostado. Ela disse que gozou também, que estava sentindo falta de ser fudida com uma pegada mais forte. Como já estava um pouco atrasado, nos vestimos bem rápido e deixei ela no trabalho. Voltei para o meu, bem satisfeito. Havia cumprido a missão, comi uma ppka no meio do expediente!



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: