Comendo um cuzinho rumo ao interior

  • 30 de agosto de 2021
  • 8955 views
1 vote

Em viagem ao interior, sempre passava por um local onde haviam rapazes do exército a pedir carona. Já havia acontecido de dar caronas a alguns, mas nunca tive coragem nem de me insinuar!

Certo dia, ao cair da tarde, dei carona a um garotão de 24 anos! Bonito, braços fortes, peludos, branco, olhos claros. Me esforçava pra não pensar bobagens nem ficar apreciando aqueles braços! Falávamos sobre várias coisas: família, trabalho, viagens, mulheres e por aí vai! Ele era noivo.

Rumo ao interior e cuzinho gozado

A viagem seria um pouco longa e havia bloqueios para conserto que nos deixaram parados por tempos, assim, demoraria, e ameaçava forte chuva. A carona iria até certo ponto a uns 230 km adiante!

Com poucos postos, a certa hora, resolvi parar para mijar fora da estrada. Descemos e, discretamente, passei o olho na ferramenta do rapaz e tive a impressão que ele também o fez. Voltamos à viagem e conversas diversas. Veio a chuva forte. Achei melhor achar um local e parar, e ele concordou.

Parei o carro, mas deixei o ar ligado. Estava quente. Me estendi para pegar uma flanela no porta luvas e toquei em seu braço. Ele perguntou se não desligaria o ar, e disse que, se desligasse, embaçaria os vidros. E ele respondeu: deixa embaçar! Nessa hora o volume do meu pau, duraço, se mostrou sob a calça e, já que estava assim, deixei pulsar!

Ele parecia nervoso, se esticou no banco e ajeitou sua rola, que também parecia estar pulsando! Com muito receio, passei a mão sob o meu pau e também o ajeitei. Foi então que ele respirou fundo e perguntou, ficando vermelho: posso sentir? Com a voz tremula respondi que sim.

Ele então passou a mão sobre minhas calças e perguntei a ele se já tinha feito antes. Ele negou. A chuva caia, o carro embaçava. Olhei ao redor, ninguém! Abri os botões e ele mesmo tirou e acariciou! Estendi a mão e acariciei o dele também, que abriu a calça e já botou pra fora e grande ferramenta! Pelos brotavam da virilha, da barriga.. Ele tinha olhos claros e barba cerrada, bem feita, como um bom rapaz do Exército. A Minha estava por fazer! Passei o rosto no dele, um acariciando o pau do outro, e começamos a nos masturbar. Gemidos, respiração ofegante! Peguei um papel no porta luvas e disse para gozarmos logo. A chuva parava e precisávamos seguir. E assim foi! Mas ficou o gosto de quero mais…

Então perguntei se ele queria passar a noite comigo. Ele titubeou, pensou bastante, argumentamos, até que ele disse que sim. Quando o celular deu sinal, ligou para casa e disse que a chuva o atrasou e que chegaria mais tarde, ou no dia seguinte.

Achamos um hotel. Entramos. primeiro jantamos, meio calados. Depois seguimos para o quarto!

Largamos a bagagem e tudo começou devagar, apenas carícias com os paus já fora das calças abertas. Sugeri um banho.

No chuveiro, um pegava e ensaboava o pau do outro, e resolvi chegar mais perto e colar o corpo no dele. Roçamos os rostos com muita gemeção. Queria sugerir um beijo, mas temia não querer. Resolvi então abaixar e acariciar de joelhos aquele mastro, beijei e ele acariciou minha cabeça. Abri a boca e recebi ele gostoso, prepúcio puxado, muito durão, brincava com as bolas, os pelos, muitos pelos, a coxa, e devagar fui chegando os dedos no cuzinho, massageando.

Subi e nem pensei mais, segurei firme o rosto e beijei demorado na boca, ambos já gemiam e estávamos prestes a gozar. Ele então desceu e me chupou com vontade, enfiando os dedos em mim, lambendo o saco, chupando gostoso até as bolas, e pedindo que me segurasse, pois não queria porra na cara…

Me virei e ele subiu, me beijando e lambendo as costas, beijando a nuca e colocou seu membro durão entre minhas pernas, debaixo das bolas. Apertei as coxas com o máximo de força e ele socou forte entre minhas pernas, segurando meu pau e dizendo que gozaria! Tomei então meu pau na mão e gozamos juntos, eu enchendo a parede e o chão de porra, e ele melando minhas pernas com o líquido quente que jorrava, entre gemidos e respiração ofegante.

Recuperamos o fôlego e, meio em silencio, acabamos o banho e nos secamos! Era uma situação nova, para ambos, e faltavam palavras.

Temi que ele se arrependesse, tivesse ataque de raiva, algo assim, mas não aconteceu. Escovamos os dentes e fomos para as camas, detalhe: de solteiro. Começamos a conversar devagar e sugeri que uníssemos as camas. Ele topou, e ficamos de papo, desabafando, contando passagens e vontades e descobri que ele também temia um arrependimento e ataque de minha parte, quando então começamos a brincar, até novamente nos melarmos de porra e ficamos aos beijos e carinhos por tempos, até voltarmos a uma ducha rápida e nos entregarmos ao sono… E que sono maravilhoso!

Acordei mais cedo, e fiquei apenas a apreciar aquele corpo deitado de bruços, cueca branca, braços queimados pelo sol, pernas peludas. Acordei-o com leves palmadas no bumbum. Precisávamos partir! Mas não sem antes nos deliciarmos um bocado mais, com beijos demorados, carícias gostosas! Fizemos um 69 delicioso, apreciando aquele membro másculo à minha frente, e ele se fartando de me chupar também, lambendo, beijando, com mil carícias!

Fomos ao chuveiro, chupei ele gostoso e virei ele de costas, cutucando o cuzinho fundo com bastante força na língua, deixando-o doido de tesão e prazer, nos chupamos, beijamos e roçamos muito, antes de gozarmos juntos, cada um se punhetando e acariciando o outro, corpos colados, a água morna caído sobre ambos. Nos acabamos no tesão!

Ali mesmo nos despedimos, sem grande vontade, mas com dia longo e compromissos a frente!

Tomamos café, entramos no carro e partimos. Trocamos telefone e, antes de deixá-lo no trevo de sua cidade, nos acariciamos e chupamos rapidamente, combinando para um dia, quem sabe, uma próxima!



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis. Quem tem prazer em ler contos eróticos de qualidade, certamente está no site pornô correto. Os melhores contos de sexo do Brasil. Existem diversas estórias de ficção, porém é possível ver muito conto erotico real. Temas sobre traição, corno, vizinha, primos, primas, incesto em geral. Todos os contos tem conteúdo apropriado para leitura. Sabemos que o tipo de usuário que possuímos é bem exigente por isso fazer a leitura dos contos eroticos levará a ter um prazer imenso, seja para bater aquela punheta ou siririca.
© 2011 - 2022 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2022)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos -Filmes Porno - Xvideos HD - Xvideos - Porno