O primeiro menage a gente não esquece

  • 26 de agosto de 2021
  • 81 views
0 votes

Tenho 26 anos, moreno, olhos castanhos, corpo de praia. Minha namorada tem 22 anos, 1,57, cabelo castanho claro, olhos verdes, seios e bunda fartos, cintura fina e bem gostosa.

Fui em uma viagem à trabalho e deixei minha namorada na cidade em que moramos. Foram cerca de 10 dias distantes e durante estes dias sonhei diversas vezes com a gente transando. Em um destes sonhos aconteceu um menage em que rolava um DP (dupla penetração). Aquilo me deixou bravo no início, mas, ao mesmo tempo me deu tesão de imaginar aquilo acontecendo.

Passado alguns dias começamos a conversar e trocar nudes e por consequência perguntei se ela sentia tinha o fetiche de transar com dois homens…Fiquei gelado quando perguntei, me questionei o que ela iria pensar de mim (apesar de termos muita intimidade e falarmos de sexo sem tabu). Para a minha surpresa, ela respondeu com as seguintes palavras “kkkk… já tive e ainda tenho. Tenho vontade de fazer tanto com dois homens como com duas mulheres”.

Aquilo me levou ao delírio, comecei a relatar meus sonhos pra ela, contei do sonho que rolou DP e ela logo fez uma fala no sentido de que tínhamos de fazer a coisa acontecer. Continuamos a conversa sobre o ménage, mas fomos dormir.

Quando retornei para casa, todas as vezes que transamos me lembrava daquela cena do sonho.

Era feriado e completamos 4 anos de relacionamento e fomos para um local próximo, paradisíaco e muito especial para nós, pois foi lá uma das fodas históricas que tivemos.

Lá, ficamos em um camping e conhecemos um rapaz gente boa, boa aparência e muito simpático. A barraca dele era de frente para a nossa, dava uns 2 ou 3 metros de distância.

Desde que chegamos, começamos a trocar ideia e tal e, acabamos pegando certa intimidade. Mas a intimidade estava bem intensa, por vezes percebia ele olhar a bunda ou os peitos da minha namorada.

No penúltimo dia comentei com ela que percebi ele olhando para ela, e ela disse ter percebido, mas que não era para ficar bravo, então falei que até me dava tesão em ver ela se exibir e os caras “pagarem pau” pra ela. Nisso ela sorriu e foi banhar, saindo da barraca só de toalha e ele da barraca dele olhando.

Experimentando uma menage: foi apaixonante

Mais tarde saímos para beber e voltamos, ficamos na porta do camping de frente pro mar, tocando violão e bebendo vinho. Mas logo a música parou e começou as conversas mais interessante sobre sexo e Fetiches.

Nisso falei baixinho para minha namorada colocar uma camisola quase transparente que ela tinha e um shortinho mais folgado, mas sem calcinha. Nisso ela foi para a barraca e me mandou uma mensagem no o whatsapp perguntando o porque daquilo, então disse que seria o momento de realizar aquele sonho. Ela não falou mais nada.

Continuamos a tomar o vinho e passado 10 minutos achei que minha namorada havia ficado puta comigo. Nisso, ele olhou para o portão do camping parecendo estar hipnotizado, também olhei e era ela com aquela roupinha quase transparente, dando para ver perfeitamente o desenho dos seus peitos e como fazia um friozinho os bicos estavam bem durinhos, o shortinho, ela fez um favor de subir para detalhar “beeeemmm” sua bucetinha, sem falar o perfume, muito cheirosa.

Ela sentou no meu colo e me deu um beijo daqueles, e se virou para ele deu aquele sorriso safado. Percebendo que ele tentava se segurando em olhar para os peitos dela, resolvi dá uma “incrementada”, a agarrei e puxei mais para cima de mim de tal forma que aquele shortinho minúsculo mostrasse quase toda a bunda dela. Ainda, quando a soltei, subi sua blusa até próximo a seu peito, dado para ver parte dos seios.

Em seguida, minha namorada foi para a barraca e nós também. Sentei em uma cadeira, minha namorada deitou dentro da barraca e meu ele ficou sentado para a porta da minha barraca vendo ela deixar de bunda para cima com aquele shortinho que ela fazia questão de arrumar todo instante, pois nesses momentos dava para ver parte de sua bucetinha.

Em determinado momento pedi que minha namorada desse atenção ao nosso convidado pois estávamos recebendo ele em nossa barraca e eu iria ao banheiro. Nisso, ela se levantou e sentou de pernas abertas para ele e ficou rindo. Me levantei e sai. Parei no canto e fiquei olhando ela se mostrar para ele ajeitando aquele shortinho.

Retornei a barraca e dava para perceber que ele já estava louco nela. Então ele falou que iria ao banheiro e depois se deitar.

Eu deitei em minha barraca, próximo a parede e minha namorada mais ao meio do colchão. Quando ele retornou do banho, falei para ela chamar ele para assistir série conosco. Ela fez do jeito que pedi, mas ele era meio mole, ficou fazendo cú doce, mas acabou deitando na barraca.

Foi aí que a melhor parte começou, eu em um canto, minha namorada no meio e ele no outro canto. Ela que não era boba nem nada já deitou com a cabeça em meu peito e a bunda virada para ele, como eu que segurava o tablet para assistirmos, notei a movimentação e ela olhava para mim e sorria. Ela foi chegando mais perto dele, até ele também virou de ela e começou a encoxar ela, e ela se esfregando, nisso ela passava a mão sobre meu pau que já estava quase furando a cueca. Rapidamente ela tomou o tablet da minha mão e falou a seguinte frase “vamos desligar que a melhor série vai começar agora”.

Já me virei e fui beijando-a enquanto ele esfregava nela. Fui abaixando seu shortinho e ela pediu para ele roçar na bucetinha dela com o pau. Ele abaixou a roupa e atendeu o seu pedido. Em seguida ela parou de me beijar e começou a bater uma pra mim, então me sentei próximo a sua boca e ela começou a me chupar. Aproveitei o momento pedi que ele colocasse camisinha, afinal, ele era um estranho. Sem reclamar ele foi colocar.

Minha namorada que já estava bem atiradinha, falou que ela é quem colocaria e já colocou a camisinha na cabeça do pau dele e desceu com a boca, dava pra ver o tanto que ela salivava. Naquele momento eu não me aguentei de tesão, puxei ela e a coloquei de quatro e mandei que ela continuasse, ao tempo em que eu colocava meu pau dentro dela, dava para escutar seus gemidos abafados pela boca cheia. Isso só me dava mais tesão e eu bombava mais forte.

Ela então pediu para parar, disse que era a vez dele e se virou, deitando de lado, naquele momento o tesão aumento, ele começou a enfiar bem devagar mas foi aumentando a velocidade e ela da mesma forma aumentando os gemidos.

Nesse momento fiquei paralisado ao ver tudo aquilo, minha namorada dando pra outro cara na minha frente, era um mix de tesão e raiva ao mesmo tempo. Mas ela me quebrou pelas pernas quando pediu pra eu colocar o pau na boca dela com as seguintes palavras “vem meu amor, coloca seu pau na minha boca que eu amo quando você enfia ele todinho nela.”

Fiquei louco de tesão, fui para perto e ela chupava ate engasgar, os gemidos cada vez mais suprimidos pela boca cheia. E nesse momento foi ápice de tudo.

Pedi que ela ficasse por cima dele e ela começou a cavalgar. Peguei o KY e fui para atrás dela e ela me olhando com aquela cara de puta safada e falando “você quer me ver bem fodida né”, “acho que não vou aguentar”.

Comecei a lubrificar e acariciar o ânus dela, mas logo ela pediu “enfia logo esse pau em mim, quero sentir os dois dentro”. Realizei sua vontade. Fui colocando o pau dentro dela, dava para sentir os espasmos que ela estava tendo. Quando meu pau entrou por inteiro e começamos a bombar juntos ela não aguentou, gozou tão forte que sentia ela tremer as pernas e, isso fez com que bombasse cada vez mais forte.

Para terminar ela pediu para pararmos e deitou-se e pediu que ele gozasse nos peitos dela, assim o fez. Virou-se pra mim e pediu a porra toda na boca. Me aproximei e já fui batendo a punheta para gozar bem forte, coloquei a cabeça na boca dela e comecei a fuder aquela boquinha gostosa, era demais para mim, foram jatos de porra em sua boca que escorreu para fora. Terminamos, ela se limpou nas roupas do cara, ele foi embora.

Por fim, fomos banhar e quando voltamos começamos a conversar sobre o ocorrido. Ainda estava naquele mix de sentimentos, mas ela relatava o tesão que tinha sentido e não aguentei, meu pau ficou duro, ela sorriu para mim e falou “gostou de ver sua putinha né”, falei que tinha gostado e virei ela de lado, como havíamos banhando naquele instante e ainda estávamos nus, foi fácil, enfiei tudo naquele cuzinho gostoso, mas enfiei tudo e com muita força.

Transamos de novo. Em seguida, exausto, fomos dormir.

No dia seguinte saímos cedo e voltamos para casa, agora, para relembrar, usamos um dildo para fazer a DP acontecer.

Só tenho a dizer a você caro leitor, se tens vontade de fazer menage masculino com sua mina, faça! Um prazer inesquecível.



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: