Uma foda gostosa com a colega da universidade

  • 28 de abril de 2020
  • 3735 views
7 votes

Amigos.. ela é uma potranca, de corpo escultural.. loirinha, de 23 aninhos !! Aquele rabo maravilhoso que te deixa um homem louco.. empinado com aquela cinturinha.. sem contar seus grandes olhos azuis..

Amiga de universidade ! Eu sonhava com aquele rabinho.. dia e noite pensava numa estratégia, até que numa bela noite com a falta do professor a convidei para irmos numa lanchonete famosa da cidade.. pois bem:

Com ela no carro, pedi os lanches e voltei (tipo delivery), onde seguimos para um lugar menos agitado. Parei numa rua lateral ao cemitério em nossa cidade com arvores frondosas (pouca luz) e bem próximo a uma Delegacia.. (ótimo, estamos seguros)..

Conversa vai.. conversa vem e depois do lanche pedi como agradecimento um carinhoso abraço.. recusado a princípio mas depois de muita brincadeira, consegui!! Coloquei as mãos por dentro de sua blusa e fui severamente repreendido.. ai não !!

Não me dei por vencido, com o pinto duríssimo, vagarosamente abri o zíper da calça e coloquei-o pra fora sem que ela percebesse.. entre abraços e pequenos beijos consegui com jeito levar sua mão até o mastro !! Cê tá louco.. não faz isso !! resmungou.. porém não deixei que ela soltasse. Segurei sua mão em meu mastro duríssimo.. pensando naquele botãozinho anal..

Colega universitária chupando meu pau

Calma.. é só um pouquinho.. já vamos embora, retruquei !! Não.. não.. cê ta louco !! disse-me.. mas eu vagarosamente fiz com que ela subisse e descesse com uma das mãos meu pinto, quente e duro, e suas falas foram cessando!! louco.. seu louco.. Beijei-a sua boca e devagarzinho segurando sua cabeça fiz com que descesse e pedi que fizesse um carinho em meu mastro.. em seguida iriamos embora. Reclamou mas calou-se e foi.. devagarzinho beijou, depois lambeu e em seguida língua e boca chupando a cabeça de meu pau!! Que sensação doida.. eu já estava enterrando a metade do mastro em sua boca e ela cedeu.. já mamando meu cacete duro..super duro..

Deitei-a em seu banco e em ponto de bala, tirei meu cacete de sua boca e vagarosamente coloquei minhas mãos em suas pernas.. (estava de saia). Estava quente.. quieta.. sem reação !

Beijei-a insistentemente na boca e comecei massagear suas pernas, com a mão em direção a sua bucetinha.. Comecei a massageá-la (por cima da calcinha..), afastando-a em seguida e colocando meu dedo com muito jeitinho dentro dela.. Não faça isso, retrucou!! Beijei-a insistentemente chupando sua língua e meu dedo massageando seu clitóris… Ela estava ofegante.. entregue.. vencida!!

Não podia penetra-la ali.. era um lugar de muita exposição… Não parava de sonhar com aquele rabinho.. novinho, branco lindo.. com aquele botãozinho do rabo segurando meu mastro.. mas sai voando dali e fui para a porta do sitio de meu cunhado (10 km- estava sem grana)… abri a porteira e pus o carro pra dentro.. (ele não estava.. eu não tinha chave também).. aqui estamos seguros !!

Cuidado!! não goza dentro.. suplicou !!.. vagarosamente fui tirando sua roupa.. beijando-a.. abaixei todo o banco e já nua coloquei devagarzinho, novamente meu mastro em sua boca.. subi em cima de seu rosto.. um vai e vem frenético.. chupava, engolia, beijava.. fiquei louco.. aquelas mãos macias e eu louco pra enraba-la.. escorreguei pelo seu corpo e cheguei a sua boca.. seios e a bucetinha… aquela cintura fina, seu corpinho escultural.. passando minhas mãos entre suas nádegas. Peguei-a pelos quadris e comecei a chupar aquela bucetinha… lambia, chupava, beijava e vagarosamente, e meu dedo já tocava seu anus…

Que doidera… penetrei em sua bucetinha… sem camisinha, no pêlo mesmo, um vai e vem louco, frenético.. me segurando… não podia gozar.. olhava meu mastro entrando até o fundo, sendo engolido e voltando… ela suada olhava para mim pedindo que não parasse… queria gozar.. e gozou mesmo.. me segurou com força !! Tive que tirar o pinto para não gozar, queria mais, voltei a chupa-la… pra não perder o tesão, sonhando com seu rabinho… nossa !! foi difícil segurar o gozo..

Depois de saciada e jogada no banco de prazer pedi que virasse de costas pois queria comer sua bucetinha por trás (minha intensão era o rabinho).. tinha um travesseiro no carro e acomodei seu corpo de uma forma que seu rabinho ficasse empinado… Não dá pra descrever aquele rabo empinado, era escultural.. continuei metendo muito naquela bucetinha.. devagar, tira e põe.. depois aumentando, freneticamente, ate o limite como um cavalo… vai ate o fundo e volta.. segurando em seu quadril.. fininho… com aquele barulho de meu corpo batendo em suas nádegas… na mesma frequência de quando a comi pela frente bati muito naquela bucetinha.. mas louco pra penetrar seu rabinho.. seria o serviço completo.

Comendo o rabinho da universitária

Como estava de costas, fiz massagem em sua bundinha e abri vagarosamente suas nádegas, tentando colocar meu mastro na entrada de seu anus… e ela negou !! ai não! doi… não quero !! mas comecei a beija-la e esfregar a ponta de meu mastro em seu rabinho… massageando seu clitóris.. e dizendo que eu precisava gozar… colocaria muito devagarzinho, com cuidado… “se vc sentir dor eu tiro..” Sem resposta enchi a mão de saliva molhei a cabeça de meu pau… abri com os dedos sua bundinha, coloquei na entrada de seu anus meu pau (estava quase na horizontal), e com muito jeitinho comecei a empurrar.. que visão linda aquele rabinho redondo e branquinho.. ela não esboçava reação.. estava com os olhos fechados!!

Segurando na cabeça, super duro, comecei a empurrar a ponta de meu pinto em seu anus, porem era muito apertado.. mas com muito jeito (e dor) consegui colocar a cabeça para dentro… Fiquei tirando e colocando só a cabeçado do pau , porém seu anus segurava meu mastro, ele ia e voltava junto.. depois foi ficando molhado e consegui violar a entrada (consegui por toda a cabeça para dentro), senti seu anus engolindo meu mastro e comecei a ir e voltar, cada vez penetrava um pouquinho mais fundo… senti que estava a desbravando ela por dentro.. ela gritava e dizia que não ia aguentar.. mandava eu gozar logo..

Senti como se meu mastro tivesse abrindo seu canal.. uma mistura de dor prazer.. pedi que rebolasse e que me ajudasse a engolir meu pinto… ela ajudou, rebolou… me chamou de viado.. filha da p… ate que senti todo meu mastro dentro daquele rabinho… coloquei o mais fundo que pude, começando a tirar e colocar todo ele.. devagar…

Agarrava ela pela anca junto a mim… abria suas nádegas e fiquei tão louco penetrando-a… massageando seu clitóris.. pedi que apertasse seu ânus em meu pinto… ela já estava sem forças, entregue, submissa.. a dor passou a ser prazer.. eu nunca vi uma mulher gozar tão gostoso, pedindo que a penetrasse sem dó… eu acompanhei seu gozo… segurei aquela cavala gemendo, abri suas nádegas e penetrei mais fundo que pude segurando-a pela sua anca o mais forte que pude!! no vai e vem frenético com seu rabinho dilatado… gozamos juntos, muito… foi uma loucura… uma loucura…!!

Foram umas três horas desfrutando daquela cavala… tinha um banheiro fora (no sitio), onde nos lavamos e continuamos as loucuras… seu anus ficou lasciado e comecei a a penetrar naquele rabinho de forma frenética, sem parar.. nunca tive tanto prazer. Gozei muito !!

Depois, nos encontramos mais umas 3 vezes, mas não foi a mesma coisa.. ficou no ar tipo uma coisa que não deveria ter acontecido naquela intensidade, enfim.. depois de alguns meses ela saiu da Universidade e nunca mais ha vi !!

Não tenho porque mentir nesse relato.. mesmo porque fui muito minucioso.. espero que tenham apreciado e tenham a mesma sorte que tive.. bjs



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: