Sexo com minha chefe travesti

  • 8 de julho de 2020
  • 4925 views
9 votes

Essa história é real, por isso já estou usando nomes fictícios!!

Me chamo Paulo e trabalhava em uma empresa, onde eu era estagiário e fui efetivado assim que me formei em Administração, na época tinha 22 anos. minha supervisora me inscreveu para uma vaga em outra cidade e fui aprovado, isso mudaria muito meu salário e Minha função na empresa, mas aceitei o desafio, mesmo indo para outro estado, outra cidade totalmente diferente.

Cheguei na sexta, arrumei o apartamento, que era bem próximo a empresa, na segunda me apresentei na empresa e minha nova supervisora, a Roberta, e que supervisora, linda, por volta de 1,70m de altura, branquinha com cabelo pretos bem longo, peitos perfeitos, bundão, que bunda linda, enfim, ela me apresentou a toda a minha equipe, a equipe que eu iria liderar com ela como minha supervisora.

Foram passando semanas, meses e fui conhecendo o pessoal ainda mais, muito boa equipe. Todas as sextas iamos ao bar próximo a empresa, mais precisamente entre a empresa e o meu apartamento, saíamos as 16hrs todas as sextas, então ia os beber e conversar. Estava também conversando mais com a Roberta, o pessoal falava que ela era muito fechada, mas fui criando um laço de amizade com ela, e certo dia chamei ela para ir ao bar com a gente, ela aceitou.

Quando chegou na sexta, quase no fim do dia chegaram vários documentos para a Roberta e eu revisarmos, livres o minha equipe e fiquei na empresa junto com a Roberta, dividimos os documentos e ficamos cada um em sua sala, que ficava uma ao lado da outra. Acabei de revisar minha parte por volta das 18:10hrs e fui até a sala da Roberta, não vi ninguém na sala, chamei e ninguém respondeu, vi a porta do banheiro aberta e entrei, quando olhei vi a Roberta tirando a roupa para entrar no  tomar banho, logo pedi desculpas e fui saindo, ela tentou se cobrir mas não conseguiu, ainda vi um pau entre as pernas dela, ela era travesti.

Ela saiu do banho e veio até a sala e novamente peço desculpas, ela disse que tudo bem mas pediu para eu não comentar nada com ninguém, respondi que não iria comentar nada, lógico que não iria mesmo. Colocamos os documentos revisados em ordem e terminamos por volta das 19:30hrs. Quando estávamos saindo da empresa chamei ela para ir ao bar comigo, ela aceitou e fomos, chegando lá não havia mais ninguém da nossa equipe, sentamos a mesa e ficamos bebendo, comendo e conversando.

Transei com  minha chefe travesti

O assunto tava bom e esquecemos da hora, quando vimos já era 1:30 da manhã, pagamos a conta e saímos de lá. Já estava tarde e ela ficou preocupada, então chamei ela pra ficar no meu ap, mesmo porque a estação deveria estar fechada e era uns 15 minutos caminhando de onde estávamos o meu apartamento era bem mais perto, ela aceitou e fomos.

Chegando no meu ap peguei uma toalha, um short e uma camiseta minha para ela usar, ela foi pro banho e arrumei o sofá para eu dormir ali, quando ela saiu do banho falei pra ela ir pro quarto dormir lá, que lá ela iria ficar mais a vontade, mas ela recusou, falou que dormiria no sofá sem problemas, insisti pra ela ficar no quarto e ela falou então para dividirmos a cama, porque ela tava muito sem graça que eu fosse dormir no sofá, então aceitei dividir a cama e fui tomar meu banho.

Sai do banho e fui para o quarto, chegando lá ela ainda estava acordada, apaguei a luz e deitei na cama, começamos uma conversa e a conversa foi esquentando, eu já estava com o pau duro, senti a mão dela na minha coxa, subindo para meu pau, ela segurou bem apertado, virou de costas pra mim, ficou de ladinho, agarrei a cintura dela e fui beijando o pescoço dela, senti o corpo dela todo arrepiado, tirei a blusa dela e segurei aqueles peitos e continuei beijando o pescoço dela, a nuca, as costas…

Ela se virou e já estava sem short, veio beijando minha coxa e subindo, chegou na minha virilha, e esfregando o pau dela em minha perna, o pau dela já estava muito duro, ela beijou meu saco, meu pau, subiu beijando minha barriga, meu peito, meu pescoço e esfregando ainda o pau na minha coxa e depois no meu pau, ficou esfregando um no outro, o que me deu muito tesão, ela desceu beijando, chegou novamente no meu pau e começou a chupar, chupava muito gostoso, chupava meu pau, meu saco, abriu minhas pernas e chupava, em um momento desceu a língua pelo meu pau, passa do pelo saco até chegar no meu cuzinho, deu uma lambida que vi estrela, que tesão eu senti, voltou e mamava meu pau muito gostoso.

Ela subiu, se esfregando, e chegou ao meu pescoço, deu umas mordidas na minha orelha e disse “Chupa me pau também!” tomei um susto na hora, hesitei e ela falando isso, decidi chupar ela. Então ela subiu mais e ficou de joelhos na altura da minha cabeça, com minha cabeça entre as pernas dela, com aquele pau (que era muito bonito, duro não tinha mais que 16cm) na direção da minha boca, segurei e comecei a mamar aquele pau, ela gemia e eu sentia ele ficar mais duro dentro da minha boca, mamei bem gostoso aquele pau, mamei do jeito que ela mamou o meu, com as mãos segurei as nádegas dela e continuei mamando.

Com a mão direita fui indo em direção ao cú dela, enfiei a ponta do dedo do meio no cuzinho dela, ela soltou um gemido alto, continuei empurrando o dedo, enfiei o dedo todo e ela gemia. Ela se virou e desceu para mamar meu pau de novo, ficou no “69”, ela mamava e no começo eu só consegui olha para a bunda dela, muito linda, comecei a mamar o pau dela também, ela soltou outro gemido forte, da forma que ela me chupava eu chupava ela.

Novamente se virou e sentou no meu pau, sentou bem devagar, ficou se esfregando, indo pra frente e pra trás, que gostosa, estragava o pau na minha barriga, me levantei um pouco e conforme os movimentos dela ia chutando o pau dela. Ela saiu e virou de costas, sentou novamente, sentava gostoso, segurei os peitos dela, punhetava o pau dela, segurei a cintura e aumentei os movimentos dela, ela saiu e foi direto ficando de quatro, empinou a bunda lá em cima e colocou o rosto bem na cama, meu pau latejava só de ver, coloquei a cabecinha bem devagar e fui empurrando, quando entrou tudo comecei a fazer o movimento de “entra e saí”, fui comendo aquela bunda gostosa.

Ela saiu da posição e ficou ajoelhada na minha frente e falou “Deita que vou comer seu cuzinho bem gostoso!”, não resisti aquele pedido, aquela voz macia de prazer, deitei e ela abriu minha s pernas e ficou entre elas, segurou meu pau e apontou o dela na entrada do meu cú, meu cuzinho pó acaba de tesão, parecia que pedia pra ser comido, ela enfiou a cabecinha e senti, “travei” o cú, ela foi empurrando devagar, fui “soltando e travando” ela gemia e eu parecia que ia gozar toda hora, ela conseguiu enfiar tudo, tudo mesmo, senti o saco dela batendo no meu quando ela começou a comer minha bunda, enquanto ela comia meu cú não conseguia parar de olhar para os peitos dela balançando com o movimento de “entra e saí”.

Quando o pau dela saiu antes dela colocar de novo, sai da posição e fiquei de quatro pra ela, fiquei exatamente da mesmo forma que ela ficou pra mim, virei uma mulher pra pra ela, sentia meu cuzinho piscando de tanto tesão, quando ela encostou a cabeça do pau no meu cú “travei” de novo, ela empurrava e eu “soltava”, entrava um pouco e eu “travava” de novo, quando ela enfiou tudo eu fiquei “travando e soltando” e ela fazendo o movimento de “entra e saí”, ela gemia muito, me deixava com muito tesão.

Saímos da posição, deitei ela na cama e sentei no pau dela de frente pra ela, fiz também como ela tinha feito antes, me esfregava nela indo pra frente e pra trás, ela também se vir vou e começou a chupar meu pau, era tanto tesão que eu pensei que tinha gozado.

Quando estávamos com muito tesão, os dois prestes a gozar, ela sugeriu uma posição, não sei nem o nome até hoje, sei que penetrávamos um ao outro ao mesmo tempo, tipo quando casal de Lésbicas faz a “tesourinha”, eu deitei na cama de lado, como se estivesse sentado numa cadeira, com as pernas um pouco abertas e segurei meu pau apontado pra baixo, ela veio, deitada de lado também mas virada pro lado oposto ao meu, com o pau apontado pra baixo também, juntamos nossas bundas, como se os dois estivessem sentado numa cadeira, eu consegui enfiar o pau no cuzinho e ela conseguiu enfiar no meu, começamos a nos mexer, um comendo o outro, foi tanto tesão que visa nos nessa posição, ela soltou um gemido e gozou, gozou tanto dentro de mim que senti o jato quente, senti escorrer pela minha bunda, meio que lubrificando, deixando mais macio o movimento de “entrar e sair”, não aguentei e logo em seguida gozei, ela gemia de tesão.

Acabando ela foi pro banho e eu fiquei deitado ali… E isso foi só na sexta a noite, o fim de semana foi longo, foi de muita foda!! Mas vai ficar para outra parte.



Contos relacionados

1 comentário para “Sexo com minha chefe travesti

  1. Vitor • 1 de abril de 2021

    Adorei este conto, gostava de experimentar ter uma sensação assim. seria a minha primeira vez e acabando assim penso que seria o máximo. S

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: