Transa picante com minha mulher

  • 8 de fevereiro de 2021
  • 1908 views
1 vote

Leitores este é um conto de uma transa fascinante minha e da minha mulher (quase esposa) que eu amo e sou apaixonado por ela. Primeiro vou explicar porque quase esposa, temos um relacionamento de três anos, porém o ex dela ainda não deixou a casa dela.

Encontramos sempre que podemos e curtimos juntos todos momentos com muita intensidade e no sexo com um vigor único. A última transa foi na minha casa. Busquei ela após o seu trabalho e viemos para minha casa. Sempre quando chegamos direto da rua nossa pegação começa debaixo do chuveiro, desta vez nós estávamos famintos.

Ela possui 1,62m, 45 anos, pernas bem torneadas, um bumbum redondinho e Muito delicioso, seios siliconados estilo natural e um pepeka linda acompanhada de um grelo grande, chega dar água na boca quando vejo aquele grelo, tem a pele parda puxada para negra, dona de uma boca linda. Ela sempre usa umas calças jeans apertadas na qual a sua buceta fica dividida, deixando qualquer um louco. Eu fico muito excitado quando vejo sua buceta rachada. Por falar nisso eu sou do tipo corpo bem definido, sem barriga, 1,76m de altura, 40 anos e com um brinquedo bem satisfatório 21X6cm.

O sexo com minha mulher é sempre picante

Então vamos lá nesta última vez (era uma sexta) ela estava com uma calça que dividia sua buceta, uma delicia. Eu busquei ela de moto por causa do trânsito no caminho só de sentir seu corpo no meu já fiquei de pau duro. Ao chegar em casa tomamos água e começamos dar uns pegas e logo em seguida fomos para o banho. Meu pau estava muito duro além de grande é cabeçudo, fomos nos pegando e despindo, ela estava com calcinha fio dental preta de renda e sutiã preto simplesmente um tesão. Quando ficamos pelados sua buceta estava escorrendo essa é uma característica do meu amor a buceta dela chega a escorrer, meu tesão vai la em cima.

Antes de entrar debaixo do chuveiro estávamos de frente um para o outro eu comecei a procurar sua entrada com meu pau, fui sentindo sua buceta me servindo e meu amor sentindo a cabeça entrado devagar. A buceta dela sempre vai engolindo meu pau e eu vou devagar pra nao machucá-la isso deixa ela maluca. Sempre enfio a cabeça e volta ela chega contorcer pedindo minha pika.

Vou empurrando devagar até o talo, ela chega dizer que ta doendo mas ao mesmo tempo ta sentindo prazer, eu começo sempre a estocar de forma curta e bem firme, talvez tenho esta facilidade devido o tamanho do meu pau ser bem satisfatório. Ela em pé de frente pra mim toma cada estocada que só resta gemer gostoso, não alto mas de prazer. Quando vejo que sua buceta toda molhada já se acostumou eu viro ela de costas pra mim e ai já atolo de uma vez, e meu amor já pede forte, forte eu vou a loucura.

Ela costuma gozar bem gostoso, eu nunca fui do tipo de gozo rápido. Depois de um tempo comendo meu amor nesta posição vamos pro chuveiro e ai tomamos banho e la mesmo continuamos. Neste dia o tesão meu estava nos consumindo em paixão, sexo e muito amor, sua buceta escorrendo e meu pau duro muito duro. Comecei a pegar ela por traz bombando forte, ela sempre pede isso ‘bem forte’ e pede pra eu sentir ela gozando e segurar ela pela cintura bem firme.

Após esta foda no banheiro eu peguei ela pela mão e trouxe pro meu quarto, estávamos molhados. Ela já deitou na cama de bruços, eu coloquei um travesseiro debaixo dela pra que a sua bunda ficasse mais empinada ainda e abri suas pernas o máximo para que meu pau fosse até o fundo da sua buceta, claro que eu coloquei devagar, e fui empurrando até o fundo ela gosta de sentir a cabeça do meu pau no fundo da sua buceta, sempre fala que a dor que ela sente é muito prazerosa.

Fico parado com o pau bem duro la dentro, até começar a bombar e ela gemendo e gritando sempre nesta posição ela tem orgasmos múltiplos, sua pele chega a arrepiar, sua buceta morde meu pau. Eu intensifico o máximo, bombo forte, dou tapas fortes na bunda dela. Viro ela de frente pego ela na posição “papai e mamãe” e soco nesta posição ela na sente dor e acaba comigo porque pede para eu socar sem dó… Nisso os nosso suor já se misturam aos nossos corpos. Eu vou me segurando o máximo pra não explodir dentro dela. Ela começa a pedir pra eu gozar dentro dela, vou ficando doido. Pra não explodir dentro dela eu viro ela de posição de bruços e soco muito rápido e com força ela grita de forma que so me resta explodir dentro dela em um gozo extenso, ela sente direitinho a cabeça do meu pau latejando…

Assim conseguimos finalizar nossa primeira fase… eu sou apaixonado por ela e pelo seu corpo é questão de tempo pro meu pau está duro de novo, geralmente eu começo a olhar pra sua buceta com aquele grelo ainda todo exposto eu fico maluco, não resisto e começo a chupar sua xota toda melada isso me faz ficar com o pau duro de uma forma que so me resta colocar ela de quatro na beirada da cama e começar a comer ela de novo… mas nessa posição eu soco com menor intensidade se não machuco meu amor, ela que fica com a buceta indo e voltando controlando a intensidade, até ela gozar…. ai não tem jeito é só deitar ela de bruços novamente e socar até explodir… assim são nossas transas intensas, apaixonadas e com muito vigor…. temos mais como a nossa primeira vez, em breve relatarei aqui. Abraços.



Contos relacionados

Deixe seu comentário

Ler Contos Eróticos Reais Grátis.
© 2011 - 2021 - Contos Eróticos – Top 10 Contos Eroticos – conto erotico (2020)

porno - contos eroticos - contos eróticos - quadrinhos eroticos - xvideos - Filmes Porno - Porno Brasileiro

error: